O Comunicador

Hospital troca corpos de pacientes mortos por Covid-19 e família enterra pessoa errada em Natal

whatsapp image 2021 03 24 at 08.40.28 Hospital troca corpos de pacientes mortos por Covid-19 e família enterra pessoa errada em Natal

Um hospital privado de Natal trocou os corpos de dois pacientes mortos por Covid-19 nesta terça-feira (23). Ao tentar liberar o corpo de Gerde Luís Xavier Damasceno, de 63 anos, familiares descobriram que o corpo do homem já havia sido entregue a outra família.

Segundo familiares, Gerde Luís passou cerca de duas semanas internado com coronavírus e estava na UTI, intubado há quatro dias, mas não resistiu e morreu por volta das 5h.

Familiares disseram que foram chamados ao Hospital do Coração, depois que a morte do paciente foi confirmada.

O filho dele, o funcionário público, Gerdian Cabral, marcou com a funerária para buscar o corpo do pai às 18h, já que o sepultamento estava marcado para às 19h em um cemitério na Grande Natal, mas ao chegar ao local, foi informado que o corpo do seu pai já tinha sido liberado.

Na documentação, constava a assinatura de outra pessoa. Outro paciente também morreu com Covid-19 durante a madrugada da terça-feira (23) na unidade. Familiares dessa pessoa foram ao hospital antes e receberam o corpo de Gerde no lugar do seu parente, cujo corpo permaneceu no local.

O Hospital do Coração foi procurado, mas não enviou posicionamento oficial sobre o caso até a publicação desta matéria.

Segundo o filho, o corpo do pai já havia sido sepultado pela outra família. Ambas as famílias foram ao hospital durante a manhã desta quarta-feira (24) para tentar resolver a situação.

“Eu preciso sepultar meu pai. Já perdi meu irmão de 36 anos no dia 18 de fevereiro de Covid-19. A família está muito abalada, eu estou muito abalado e, infelizmente, passar por um constrangimento desse, em um período como esse, está machucando muito”, afirmou Gerdian.

*G1RN

Postado em 24 de março de 2021 - 13:19h

0 comentário

32 municípios do RN registram mais casos de Covid-19 em 2021 do que em todo o ano de 2020; veja lista

Pedra Preta, município do RN, teve o maior aumento proporcional — Foto: Divulgação/Site da Prefeitura de Pedra Preta

Pedra Preta, município do RN, teve o maior aumento proporcional — Foto: Divulgação/Site da Prefeitura de Pedra Preta

O Rio Grande do Norte tem 32 municípios que registraram mais casos de Covid-19 nos primeiros três meses de 2021 do que em todo o ano de 2020 (veja a tabela completa mais abaixo). Os dados foram comparados através do boletim epidemiológico diário da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap).

O maior aumento proporcional foi o do município de Pedra Preta, que teve um crescimento de 431% no número de casos. Em todo 2020, o município só havia registrado 16 casos confirmados de Covid-19. Até o dia 22 de março deste ano, foram 69. O município tem um óbito confirmado pela doença.

Aumento também relevante foi registrado no município de Tenente Laurentino Cruz, que teve 328% a mais de casos em 2021 do que em todo o ano passado, quando registrou 89 casos. Nesses primeiros três meses, foram 292.

Outros dois municípios tiveram aumento superior a 200%. Parelhas, que havia confirmado 274 casos de Covid-19 até dezembro de 2020, já registrou até março de 2021, 661 – o crescimento foi de 223%. Carnaúba do Dantas tinha 117 casos até o fim de 2020 e somou mais 325 neste ano, um crescimento de 278%.

Entre os municípios que mais registraram aumento de casos também está João Câmara, localizada na Região do Mato Grande. Desde o mês passado que o município havia decretado medidas de isolamento social rígido em função do aumento de casos e mortes pela Covid-19, além da pressão por leitos críticos no hospital da cidade.

Os dados da Sesap apontam que em três meses em 2021 a cidade teve 1.115 casos confirmados contra 623 em todo 2020. O aumento foi de 185%.

Na Grande Natal, o município de Extremoz teve aumento de 126%. Em 2021, foram 1.068 casos contra 847 durante todo o ano de 2020.

Casos de Covid-19 nos municípios

Casos até dezembro de 2020Casos de janeiro a março de 2021Casos totalAumento (%)
Pedra Preta166985431%
Tenente Laurentino Cruz89292381328%
Carnaúba dos Dantas117325442278%
Parelhas274611885223%
Jardim do Seridó3707181088194%
João Câmara6231.1511.774185%
Serrinha dos Pintos123224347182%
Serrinha55100155182%
Lagoa Nova154275429179%
Almino Afonso91155246170%
Alexandria340576916169%
Antônio Martins85143228168%
Ipueira5693149166%
Jardim de Angicos243963163%
Ouro Branco120195315163%
Coronel João Pessoa4976125155%
Jundiá140210350150%
São Vicente167235402141%
Equador5779136139%
Florânia267349616131%
Extremoz8471.0681.915126%
Pureza133165298124%
Viçosa108133241123%
Acari275325600118%
Paraná148169317114%
Lucrécia120135255113%
Marcelino Vieira219244463111%
Senador Georgino Avelino5459113109%
Angicos188205393109%
Portalegre162174336107%
Rafael Godeiro161171332106%
Luís Gomes157166323106%

Fonte: Sesap

Agravamento da pandemia

O crescimento dos casos nos municípios vai ao encontro do que os especialistas e autoridades têm alertado há algumas semanas: o estado passa, neste momento, pelo seu pior momento da pandemia desde o início, cenário também da maioria das federações do país.

O aumento de casos tem refletido principalmente no aumento de internações. Atualmente o estado tem o maior número de pacientes com Covid-19 internados desde o início da pandemia: 1.072.

Isso tem feito com que haja uma pressão nos leitos críticos. Segundo o Regula RN, o estado atualmente está com mais de 93% de ocupação das UTIs. A fila por um leito, no entanto, tem mais de 128 pessoas.

No fim de fevereiro, a UFRN também confirmou a circulação das variantes P1 (provavelmente oriunda do Amazonas) e P2 (detectada no Rio de Janeiro pela primeira vez) no Rio Grande do Norte desde pelo menos dezembro. A universidade alertou naquele momento que as variantes poderiam estar associadas a uma maior dispersão da doença.

Estudos têm apontado que a P1 é uma variante considerada mais transmissível e capaz de driblar o sistema imune, o que facilita a disseminação e o contágio pelo vírus.

*G1 RN

Postado em 24 de março de 2021 - 7:58h

0 comentário

Brasil aplicou mais de 1,1 milhão de vacinas de covid em menos de 48h

O Plano Nacional de Imunização (PNI) ultrapassou pela primeira vez a marca de um milhão de vacinas aplicadas em 48h. Segundo o portal vacinabrasil.org, criado no Centro de Pesquisas Computacionais da Rice University (EUA), o Brasil aplicou 987 mil primeiras doses e 184 mil segundas doses de segunda (22) a terça (23), somando 1,17 milhão de vacinas em dois dias. Desde o início da imunização, já foram aplicadas 17,1 milhões de doses das 30 milhões disponibilizadas aos Estados. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Na sexta (19), o Brasil chegou a mais de 551 mil doses aplicadas. O recorde já está próximo de virar média.

A média diária de doses era de 205 mil em fevereiro, mas antes mesmo do fim de março mais que dobrou. Atualmente são 421 mil por dia.

O ritmo segue acelerando, mas mesmo que continue nesse patamar, o Brasil conseguirá vacinar todos os maiores de 18 anos até o fim do ano.

*Diário do Poder

Postado em 24 de março de 2021 - 7:55h

0 comentário

Sete vereadores de Campo Redondo decidem doar 25% dos salários para compra de vacinas da Covid-19

Sete vereadores da Câmara Municipal de Campo Redondo decidiram, na noite desta terça-feira (23), durante sessão ordinária, doar 25% dos seus próprios salários. A decisão faz parte de uma série de medidas adotadas para ajudar o município no enfrentamento a Covid-19. O recurso que os legisladores estarão doando, até o mês de junho, será destinado integralmente para a compra de vacinas. A proposta foi aprovada individualmente pelos edis.

Os vereadores, Preto da Emater, Eduardo Lima, Meirinho do Sindicato, Neto de Zé Ronaldo, Delza de Loril, Luiz Antônio e Victor Souza, foram favoráveis. A decisão aconteceu após a votação do Projeto de Lei do executivo que ratifica protocolo de intenções firmado entre municípios brasileiros, com a finalidade de adquirir vacinas para combate à pandemia do coronavírus, medicamentos, insumos e equipamentos na área da saúde.

Câmara de Campo Redondo devolverá R$ 15 mil ao executivo para enfrentamento da Covid-19

Ainda durante a sessão foi aprovado, por unanimidade, Projeto de Lei onde fica autorizada a devolução de R$ 15 mil reais (quinze mil reais) do Poder Legislativo ao Poder Executivo para a compra de vacinas para a Covid-19. O recurso é fruto de economia, nos meses iniciais de gestão do legislativo. Para o presidente da Câmara, Preto da Emater, a medida vem somar aos esforços que a cidade tem feito no enfrentamento do novo coronavírus.

Os recursos financeiros são oriundos do duodécimo do Poder Legislativo, deverão ser depositados no Fundo Municipal de Saúde – FUS, para a aquisição exclusivamente de vacinas no combate ao Covid-19.

*Informações de Ismael Medeiros

Postado em 24 de março de 2021 - 7:48h

0 comentário

Após foto de pipoqueiro chorando em praia de Natal viralizar, policiais arrecadam doações para o ambulante


Fotos: reproduação

Uma imagem de um pipoqueiro chorando ajoelhado diante do seu carrinho viralizou nas redes sociais. A foto foi registrada na Praia do Meio, na Zona Leste de Natal. Trata-se de um senhor conhecido como “Galego da Pipoca”, que sentiu as consequências financeiras diante da atual pandemia que assola o planeta.

Policiais Militares da Companhia Independente de Policiamento Turístico (CIPTUR) se comoveram com a situação do trabalhador e conseguiram arrecadar doação de alimentos para o ambulante. Os donativos foram entregues na tarde do último domingo, dia 21.

*Agora RN

Postado em 23 de março de 2021 - 21:01h

0 comentário

Cerro Corá: Secretaria de saúde inicia vacinação de idosos de 75 a 79 anos

A Secretaria Municipal de Saúde de Cerro Corá/RN, iniciou nesta semana a Vacinação da etapa de Idosos entre 75 a 79 anos de idade.

A vacinação está acontecendo em domicílio e nas Unidades Básicas de Saúde através de agendamento prévio com o Agente Comunitário de Saúde ou a Enfermeira responsável pela equipe.

Continuamos a vacinação de acordo com o quantitativo de doses recebidas pela SESAP.

A Secretaria de Saúde ressalta que se algum idoso acima de 80 anos que por acaso não foi vacinado ainda, algum familiar responsável procure o Agente Comunitário de Saúde ou a Enfermeira responsável por sua unidade básica para dar o procedimento.

É a Prefeitura Municipal trabalhando para o bem de todos!

*ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO – PMCC

Postado em 23 de março de 2021 - 20:54h

0 comentário

Após semanas cheio, Hospital Rio Grande tem leitos disponíveis no pronto socorro e UTI

Em visita ao o Hospital Rio Grande para acompanhar a situação da ocupação de leitos, do fornecimento de oxigênio, medicamentos para intubação e manutenção dos pacientes de Covid nos respiradores, o presidente do Sindicado dos Médicos do RN (Sinmed-RN), Dr. Geraldo Ferreira, acompanhado do vice Dr. Francisco das Chagas, constatou que houve uma diminuição no número de atendimentos do Pronto-socorro e que após várias semanas com os leitos lotados, hoje apresentava os 11 leitos vagos e também vagas em UTIs.

O Hospital dispõe atualmente de 210 leitos, sendo 77 para Covid, divididos em UTI, Semi-intensivos e Pronto Socorro, segundo informaram o Dr. Luís Roberto (Diretor) e Dr. Miguel (Gerente Médico).

Dos leitos de UTI havia mais três vagas. O abastecimento de oxigênio está mantido, mas a Direção informou que a empresa fornecedora pediu para não ampliar mais o número de leitos que necessitem oxigênio, pois só consegue manter o que já entrega, não tendo condições de aumentar a oferta.

“De insumos medicamentosos o hospital está abastecido, mas para prazos que vem se encurtando. A tentativa de comprar estoques para 60 dias foi dificultada porque o Governo requisitou os estoques dos fornecedores”, explica Dr. Geraldo.

Segundo o Dr. Geraldo, “tem havido reuniões com a Secretaria de Saúde para, em caso de necessidade, haver socorro entre a rede privada e a pública. Os sinais de diminuição de atendimento precisam ser acompanhados para vermos se é uma tendência, mas os 11 leitos vagos no Pronto-socorro, após muito tempo em que estavam sempre lotados, pode ser um sinalizador”, disse.

Postado em 23 de março de 2021 - 20:49h

0 comentário

Tomba diz que governo do Estado retêm vacinas destinadas aos municípios

tomba gravata Tomba diz que governo do Estado retêm vacinas destinadas aos municípios

Em pronunciamento da manhã desta terça-feira, na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Tomba Farias (PSDB) acusou o governo Fátima Bezerra (PT) de reter cerca de 257 mil doses de vacinas, que deveriam ser destinadas aos municípios. O parlamentar também se posicionou contra o lockdown, “ da forma como está sendo feito”. Na sua opinião, a governadora tem que convocar a imprensa para explicar o motivo de a vacinação no Rio Grande do Norte está atrasada, diferentemente do que ocorre no vizinho estado da Paraíba (PB).

“De acordo com dados do Ministério da Saúde, foram repassados 470 mil doses de vacinas Oxford e Coronavac para o Rio Grande do Norte. No entanto, apenas 212 unidades mil foram destinadas para os municípios. Em tese, o governo estaria retendo 257 mil doses”, disse Tomba Farias.

O deputado municipalista sugeriu à governadora Fátima Bezerra que convoque uma coletiva de imprensa, para explicar o que o povo quer saber: “Por que na Paraíba já está se vacinando pessoas com 64 anos, e no Rio Grande do Norte a vacinação só comtemplou até o momento quem tem até 74 anos?, questionou.

Destacando que o RN descamba para aproximadamente quatro mil óbitos decorrentes da COVID 19, o parlamentar cobrou mais agilidade do governo estadual e disse ser “inadmissível” o fato de o estado está prestes a vivenciar um “blecaute” de oxigênio. “O lockdown só não vai resolver. Temos que ser ágeis e tomar providências. É inadmissível não se ter oxigênio para suprir as necessidades dos municípios e do estado. Governadora, o seu governo, que fechou UTIs, fica só esperando pelo governo federal, que, aliás, é quem suprir o estado de oxigênio”, enfatizou.

Crítico do lockdown recomendado pelo Comitê Científico, Tomba Farias destacou que a população precisa ter condições de sobreviver. “Cadê o sindicatos dos ambulantes, os sindicatos que representam os pobres e oprimidos? Eles estão em silêncio, amordaçados, sem sair em defesa do pequeno trabalhador, que agoniza todos os dias. O povo quer trabalhar, as pessoas necessitam de sobreviver, para não morrer de fome”, destacou.

*Via Robson Pires

Postado em 23 de março de 2021 - 13:52h

0 comentário

Cerro Corá: Distribuição do peixe da semana santa pela prefeitura

Avisamos as famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família que a Secretaria Municipal de Trabalho, Habitação e Assistência Social – SEMTHAS, estará realizando o cadastro para a entrega do peixe, sendo necessário que o (a) responsável pelo Bolsa Família, leve ao local: identidade, CPF e cartão do bolsa família; nos seguintes dias:

➢ TERÇA – FEIRA (23/03/2021) CCI (BAIRRO TANCREDO NEVES)
PARA AS FAMÍLIAS DO BAIRRO TANCREDO NEVES.
HORÁRIO: (07:30 ÀS 12:00 E 14:00 ÀS 17:00)

➢ QUARTA – FEIRA (24/03/2021) ESCOLA MUNICIPAL JOSÉ RODRIGUES EM IPUEIRAS
PARA AS FAMÍLIAS DAS COMUNIDADES DE: IPUEIRAS, VÁRZEA DOS FÉLIX, CONDESSA, VÁRZEA DOS EVARISTOS, SERRA DO MEIO, ASSENTAMENTO SÃO FRANCISCO, SERRA PRETA E ADJACÊNCIAS.
HORÁRIO: (07:30 ÀS 12:00 E 14:00 ÀS 17:00)

➢ QUINTA – FEIRA: (25/03/2021) ESCOLA DE MANJERICÃO
PARA AS FAMÍLIAS DAS COMUNIDADES DE: SERRA DA RAJADA, SERRA VERDE, SÃO GERALDO, MANJERICÃO, POÇO DOS CAVALOS, BARRA AZUL, TIPOIA, ASSENTAMENTO SANTA ROSA, ASSENTAMENTO UMBURANA, MULUNGU, RECANTO E ADJACÊNCIAS.
HORÁRIO: (07:30 ÀS 12:00 E 14:00 ÀS 17:00)

➢ SEXTA – FEIRA: (26/03/2021) ESCOLA MUNICIPAL MANOEL BELMINO DOS SANTOS
PARA AS FAMÍLIAS DAS COMUNIDADES SERRA DE SANTANA.
HORÁRIO: (07:30 ÀS 12:00 E 14:00 ÀS 17:00)

*ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO – PMCC

Postado em 23 de março de 2021 - 12:27h

0 comentário

Aspirina pode reduzir risco de intubação e morte por Covid-19, diz estudo

O uso de aspirina em pacientes hospitalizados com Covid-19 pode ajudar a reduzir o risco de intubação, internação em unidade de terapia intensiva (UTI) e morte. A conclusão é de um estudo publicado recentemente na revista científica Anesthesia & Analgesia.

No estudo, pesquisadores da Universidade George Washington, nos Estados Unidos, analisaram registros de saúde de 412 pacientes internados em vários hospitais dos EUA entre março e julho de 2020. Cerca de 24% deles receberam aspirina em até 24 horas após a admissão hospitalar ou nos sete dias anteriores à admissão hospitalar. Por outro lado, a maioria, 76%, não recebeu o medicamento.

Os resultados mostraram que o uso da aspirina foi associado a uma redução de 44% no risco de ventilação mecânica, queda de 43% na probabilidade de admissão na UTI e diminuição de 47% no risco de morte. Os pesquisadores acreditam que o efeito benéfico do medicamento no tratamento está associado ao seu efeito anticoagulante.

Estudos anteriores chegaram a conclusões semelhantes. Uma pesquisa publicada na revista PLOS One analisou mais de 30.000 veteranos norte-americanos com Covid-19 e descobriu que aqueles que já tomavam aspirina tinham metade do risco de morrer do que aqueles que não usavam o medicamento. Outro estudo, feito pela Universidade Bar-Ilan, em Israel, concluiu que uma dose baixa diária de aspirina (75 mg) está associada à redução de até 29% no risco de contrair Covid-19.

Além de sua capacidade anticoagulante, a aspirina é um anti-inflamatório e estudos anteriores mostraram que pode ajudar o sistema imunológico a combater algumas infecções virais. “Em resumo, nossa análise sugere que o uso de aspirina pode ter efeitos benéficos em pacientes com Covid-19”, concluem os pesquisadores da Universidade George Washington.

No entanto, eles ressaltam que estes resultados precisam ser interpretados com cautela, já que trata-se apenas de um estudo observacional, retrospectivo. Para confirmar a eficácia da aspirina no tratamento da Covid-19 é necessária a realização de testes clínicos randomizados controlados duplo-cego, considerados o padrão-ouro na pesquisa clínica.

Felizmente, um estudo nestes moldes já está em andamento no Reino Unido. Se os resultados se comprovarem, será uma ótima notícia, já que a aspirina tem baixo custo em comparação com outros tratamentos contra a doença, como o remdesivir, e está amplamente disponível.

Prevenir a doença por meio da vacinação é, sem dúvida, o fator mais importante no combate à pandemia. Mas diante do aumento do número de infectados e mortos, é fundamental encontrar tratamentos eficazes. Melhor ainda se eles forem de baixo custo e estiverem disponíveis em grande escala.

Nos últimos dados disponibilizados, o Ministério da Saúde registrou 47.774 novos casos e 1.290 novas mortes neste domingo, 21. No total, são 11.998.233 casos e 294.042 óbitos confirmados em todo o território nacional.

*Veja

Postado em 23 de março de 2021 - 11:57h

0 comentário

Cerro Corá: Jornada Pedagógica 2021 acontece de 23 a 26 de março

Mais um ano se inicia e com ele as dinâmicas da educação municipal sempre buscando o melhor para as nossas crianças, adolescentes e jovens.

A Pandemia da COVID-19 continua e traz consigo todos os desafios para a educação do Brasil e principalmente do nosso município. Diante desse fato, a Educação terá o grande objetivo de promover a mobilização para buscar, acolher e garantir o direito de aprender de todos, como bem cita o tema da Jornada Pedagógica.

*ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO – PMCC

Postado em 23 de março de 2021 - 11:51h

0 comentário

Governo Federal cobra estados sobre dados atualizados da vacinação e solicita que sejam ampliados os pontos de aplicação dos imunizantes


Foto: Marcelo Casal Jr./Agência Brasil

O Ministério da Saúde oficiou hoje (22) estados e municípios e suas entidades representativas – Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) – chamando atenção para a importância de atualização das informações sobre a vacinação no sistema utilizado para contabilizar as doses aplicadas (veja aqui) pelas autoridades locais.

As autoridades locais de saúde devem fornecer os balanços de vacinação em até 48 horas pelo Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunização ou por meio de uma plataforma de integração para quem não utiliza o sistema do ministério.

Após uma demora inicial quando a vacinação começou, o sistema de informações do Ministério passou a disponibilizar o avanço das ações de imunização totalizando os registros dos estados e municípios. Foi criado uma página específica (veja aqui) com as informações.

O ministério justificou o chamado pelo fato do envio de informações ser importante para analisar o ritmo da campanha e de imunização dos grupos prioritários.

No ofício, o Ministério da Saúde também solicitou que sejam ampliados os locais de vacinação. Atualmente são 38,8 mil pontos de aplicação dos imunizantes. Mas é esperado que com a regularização da produção da vacina Oxford/AstraZeneca pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e da Coronavac pelo Instituto Butantan a demanda aumente.

*Agência Brasil

Postado em 22 de março de 2021 - 21:39h

0 comentário

Covid-19: Brasil ultrapassa 12 milhões de vacinados com a 1ª dose


Foto: Sérgio Lima/Poder 360

O Brasil vacinou pelo menos 12.106.148 pessoas com a 1ª dose de vacinas contra a covid-19 até as 19h18 desta segunda-feira (15). Representam 5,7% da população.

A aplicação da 2ª dose, contudo, chegou apenas a 2% dos brasileiros: 4.233.502 receberam ambas as doses.

Os dados são do CoronavirusBot, que compila dados das secretarias estaduais de Saúde.

A quantidade de pessoas que receberam a 2ª dose no Brasil equivale a 35% dos que tomaram a 1ª dose. As vacinas que estão em uso são a CoronaVac e a de Oxford/AstraZeneca. Ambas são administradas em duas doses.

Alguns destaques sobre a situação dos Estados e Distrito Federal:

1ª dose: Proporcionalmente, Amazonas foi o que mais vacinou. Aplicou pelo menos uma dose em 9,4% dos habitantes. Em números totais, São Paulo está na frente: começou a imunização de 3,6 milhões de pessoas.

2ª dose: Mato Grosso do Sul tem, até o momento, a maior cobertura vacinal do país. Aplicou duas doses em 2,9% da população. São Paulo também tem o maior número absoluto de segundas doses administradas: 1,2 milhões.

Avanço da vacinação: Roraima está mais perto de concluir a imunização dos moradores que começaram a vacinação. Aplicou a 2ª dose em 49% daqueles que já tinham a 1ª dose.

*Poder 360

Postado em 22 de março de 2021 - 21:36h

0 comentário

Aviões da FAB trazem oxigênio e outros insumos para o combate à covid no RN

Aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) são as responsáveis por trazer oxigênio e outros insumos para o combate à Covid-19 no Rio Grande do Norte.

O avião modelo C-105 AMAZONAS vem de Manaus com os concetradores de ar e cilindros de oxigênio, enquanto o Hércules C-130 GORDO73 vem do Rio de Janeiro carregado com outros insumos enviados pelo Ministério da Saúde.

A previsão é que a carga que partiu de Manaus trazendo os cilindros de oxigênio desembarque no RN por volta das 21h.

Foto: Pedro Vitorino 

Foto: Pedro Vitorino – Via BG

Postado em 22 de março de 2021 - 20:16h

0 comentário

Secretaria de Saúde começa distribuição de novo lote de vacinas contra Covid-19 a municípios do RN

Bombeiros do RN preparam transporte de vacinas para distribuição a municípios do RN.  — Foto: Lucas Cortez/Inter TV Cabugi

Bombeiros do RN preparam transporte de vacinas para distribuição a municípios do RN. — Foto: Lucas Cortez/Inter TV Cabugi

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) começou a distribuição do novo carregamento de vacinas contra a Covid-19, recebido no fim de semana, na tarde desta segunda-feira (22). A ação começou por volta das 13h.

O estado recebeu 81,7 mil doses de imunizante – 16,5 mil da Oxford/AstraZeneca e 65,2 mil vacinas da CoronaVac – na tarde de sábado (20).

Nesta segunda (22), o secretário estadual de Saúde, Cipriano Maia, confirmou que o estado vai passar a distribuir o total de vacinas recebidas para aplicação da primeira dose, atendendo a nova orientação feita pelo Ministério da Saúde. Até então, metade das vacinas eram guardadas para aplicação da segunda dose.

Thiago Vieira, diretor técnico da Unicat, fala sobre distribuição de vacinas para  — Foto: Julianne Barreto/Inter TV Cabugi

Thiago Vieira, diretor técnico da Unicat, fala sobre distribuição de vacinas para — Foto: Julianne Barreto/Inter TV Cabugi

“A gente espera que, com essa quantidade liberada agora, a gente consiga atingir a meta da população alvo específica e a gente consigo avançar para as faixas mais jovens. Depois dessa distribuição, ainda vão ficar 26,5 mil doses. A partir da próxima semana, vamos liberar cerca de cerca de 20 mil para segunda dose e vão ficar cerca de 5 mil para reserva técnica”, afirmou Thiago Vieira, diretor técnico Unicat.

De acordo com a Sesap, as vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde deverão ter como foco a ampliação da imunização de todos os trabalhadores da saúde, quilombolas, indígenas e previsão de iniciar a vacinação da população de rua.

Também deverá ser mantida, pelos municípios, a vacinação de idosos, ampliando a faixa de idade para 74 e 73 anos, de acordo com o plano de operação organizado em cada cidade.

Embora o estado já tenha recebido mais de 400 mil doses, o sistema RN Mais Vacina só registrou 171.456 potiguares imunizados. Segundo o governo, o motivo do número reduzido é a demora dos municípios para registrar os dados no sistema.

Carros do Corpo de Bombeiros usados para distribuição de vacinas aos municípios potiguares. — Foto: Lucas Cortez/Inter TV Cabugi

Carros do Corpo de Bombeiros usados para distribuição de vacinas aos municípios potiguares. — Foto: Lucas Cortez/Inter TV Cabugi

Doses recebidas no RN

  • 18 de janeiro – Coronavac: 82.440 doses
  • 24 de janeiro – Oxford: 31.500 doses
  • 24 de janeiro – Coronavac: 14.600 doses
  • 07 de fevereiro – Coronavac: 46800 doses
  • 24 de fevereiro – Oxford: 35.500 doses
  • 25 de fevereiro – Coronavac: 19.400 doses
  • 03 de março – Coronavac: 40.800 doses
  • 10 de março – Coronavac: 43.200 doses
  • 17 de março – Coronavac: 74.600 doses
  • 20 de março – Oxford: 16.500 doses
  • 20 de março – Coronavac – 65.200 doses

*G1 RN

Postado em 22 de março de 2021 - 20:04h

0 comentário

Interior do RN volta a registrar tremor de terra


Foto: Divulgação

A terra voltou a tremer no estado do Rio Grande do Norte nesse domingo (21). Às 20h47 UTC (17h47, hora local), um tremor de terra, de magnitude preliminar 1.6 mR, ocorreu na região do município de Caraúbas. O último evento registrado no município potiguar ocorreu no último domingo (14), de magnitude preliminar 1.6 mR. No dia 8 deste mês, outro evento, desta vez de magnitude preliminar 1.8 mR, também foi registrado em Caraúbas, sendo inclusive escutado por moradores da região.

Até o momento desta publicação não há informações que moradores da região tenham escutado ou sentido o evento desse domingo (21).

O Laboratório Sismológico, em conjunto com a Defesa Civil do município, vem monitorando de perto toda a atividade sísmica que ocorra na região do município de Caraúbas/RN e também na região Nordeste do país.

*BG com LabSis UFRN

Postado em 22 de março de 2021 - 18:44h

0 comentário

RN+ Vacina publica painel com distribuição de doses; acompanhe


Foto: Reprodução

A plataforma RN+ Vacina apresenta a partir desta segunda-feira (22) mais uma ferramenta de transparência. O site passa a contar com um painel que mostra a quantidade de vacinas recebidas pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), as doses entregues aos municípios e a reserva técnica.

A nova sessão do site será atualizada a cada nova remessa de vacina e já conta com a soma de 81,7 mil imunizantes recebidos pelo Rio Grande do Norte neste sábado (22).

De acordo com a última atualização, levando em conta os imunizantes que serão entregues nesta segunda-feira, o RN recebeu 387.040 doses da CoronaVac/Butantan e 83.500 doses da Oxford/AstraZeneca. Na parte de distribuição, o RN+ Vacina aponta que foram entregues pela Sesap aos municípios 263.689 vacinas da CoronaVac como primeira dose e 97.205 como segunda dose. Já no caso da Oxford, foram repassadas 82.810 apenas como primeira dose, já que o Ministério da Saúde ainda não repassou os lotes para a segunda dose.

A Sesap ainda mantém uma reserva técnica de 5.023 vacinas CoronaVac e 590 da Oxford. Já foram enviadas 323 doses dessa reserva técnica por conta de perdas – como quebra de frascos – desde o início do processo de vacinação no RN.

A plataforma RN+ Vacina é fruto de uma parceria entre o Governo do Estado, por meio da Sesap, com o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde da Universidade Federal do RN (LAIS/UFRN) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do RN (IFRN).

Para consultar os dados acesse aqui: https://maisvacina.saude.rn.gov.br/

Postado em 22 de março de 2021 - 18:42h

0 comentário

Segue desconhecida a motivação de crime que tirou a vida de um comerciante em Caicó

Foi sepultado nesse domingo no cemitério Campo Jorge, bairro Boa Passagem, o corpo do comerciante José Luiz da Silva, popularmente chamado de Dudé. Vítima foi morta aos 57 anos.


De acordo com o que foi apurado pelo blog Jair Sampaio, José Luiz foi assassindo por motivos ainda desconhecidos, embora existam conversas diversas apontando possíveis motivações.


Dono de uma pequena venda no bairro João XXIII, Dudé tinha facilidade de comunicação e muitos amigos, e todos estão sem entender a motivação do bárbaro crime, registrado ontem, 20.


“Ainda não temos nenhuma informação.Não fui no local do crime, pois ele foi socorrido para o hospital. Escutei a viúva na DP, que não sabia maiores detalhes do caso. Ainda vai ser necessário aprofundar as investigações”, disse o delegado do caso.

*Repórter Seridó

Postado em 22 de março de 2021 - 14:00h

0 comentário

Governo do RN já recebeu 470 mil doses de vacina, mas só repassou aos municípios 212 mil doses

Das pouco mais de 470 mil doses de vacina contra a Covid-19 recebidas do Ministério da Saúde, somente 212 mil foram repassadas pelo Governo do Estado aos municípios.

Isso representa menos da metade: 45,2%.

É o que mostra a plataforma do Ministério da Saúde (veja aqui) que acompanha a distribuição dos imunizantes em todo o Brasil.

*Via BG

Postado em 21 de março de 2021 - 10:42h

0 comentário

RN só perde para Roraima e é o 2º Estado que menos distribuiu doses da vacina contra a Covid-19 aos municípios, apenas 45,2%

O Rio Grande do Norte é o 2º Estado que menos tem distribuído aos municípios as doses de vacina contra a Covid-19 que recebeu do Ministério da Saúde.

Em consulta à plataforma do ministério que faz esse acompanhamento (veja aqui) é possível constatar que o RN distribuiu menos da metade das doses recebidas, 45,2%, ficando atrás apenas de Roraima que só distribuiu 37,5%.

Este percentual está bem abaixo da média nacional que é de 76,3%.

Segundo a plataforma, o RN já recebeu pouco mais de 470 mil doses e repassou às 167 cidades potiguares 212 mil doses dos imunizantes.

Postado em 21 de março de 2021 - 10:27h

0 comentário

RN recebe mais 81.700 doses de vacinas contra a Covid-19

RN recebe mais 81.700 doses de vacinas contra a Covid-19 — Foto: Elisa Elsie/Assecom/Governo do RN

RN recebe mais 81.700 doses de vacinas contra a Covid-19 — Foto: Elisa Elsie/Assecom/Governo do RN

O Rio Grande do Norte recebeu mais 81.700 doses de vacina contra a Covid-19. A remessa com 16,5 mil doses da Oxford/AstraZeneca e 65,2 mil da CoronaVac chegou ao RN na tarde deste sábado (20).

De acordo com o Governo do RN, as doses deverão ter como foco a ampliação da imunização de todos os trabalhadores da saúde, quilombolas, indígenas e previsão de iniciar a vacinação da população de rua. Além disso, será dada continuidade da vacinação de idosos no RN, ampliando a faixa de idade para 74 e 73 anos de acordo com o plano de operação organizado em cada município.

A remessa será organizada na Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat) e entregue aos municípios seguindo o mesmo esquema montado para as operações anteriores, com apoio das forças de segurança do Estado.

Essa é a 12ª remessa de vacina contra a Covid-19 que chega ao Rio Grande do Norte. Ao todo, o Rio Grande do Norte recebeu 470.540 doses de vacinas, incluindo CoronaVac e Oxford/AstraZeneca.

Nesta semana o RN chegou a 165.375 potiguares que receberam ao menos uma dose de imunizante contra a Covid-19, segundo os dados da plataforma RN+ Vacina. O número representa 62% do público prioritário estimado para a fase 1 do plano de imunização. Até o fim desta sexta-feira (19), 55.304 tinham recebido a segunda dose, ultrapassando assim as 220 mil vacinas aplicadas no estado.

Confira aqui todas as doses já recebidas:

  • 18 de janeiro – CoronaVac: 22.440 doses
  • 18 de janeiro – CoronaVac: 60.000 doses
  • 24 de janeiro – Oxford: 31.500 doses
  • 24 de janeiro – CoronaVac: 14.600 doses
  • 07 de fevereiro – CoronaVac: 29.000 doses
  • 07 de fevereiro – CoronaVac: 17.800 doses
  • 24 de fevereiro – Oxford: 35.500 doses
  • 24 de fevereiro – CoronaVac: 19.400 doses
  • 3 de março – CoronaVac: 40.800
  • 10 de março – CoronaVac: 43.200 doses
  • 17 de março – CoronaVac: 74.600 doses
  • 20 de março – CoronaVac: 65.200
  • 20 de março – Oxford: 16.500
A remessa será organizada na Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat) e entregue aos municípios — Foto: Elisa Elsie/Assecom/Governo do RN

A remessa será organizada na Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat) e entregue aos municípios — Foto: Elisa Elsie/Assecom/Governo do RN

*G1 RN

Postado em 20 de março de 2021 - 20:27h

0 comentário

Infectologista explica transmissão do novo coronavírus

O tempo de transmissão vai ser influenciado por vários fatores, dentre eles a presença e intensidade dos sintomas, diz especialista.Foto: Banco de imagem

A cronologia de transmissão do novo coronavírus ainda gera muitas dúvidas. Quando a pessoa começa a transmitir? Quando para? E nos casos assintomáticos, a transmissão ocorre do mesmo jeito? Quem responde as dúvidas é Luciano Pamplona, biólogo, epidemiologista e professor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará (UFC).

“Normalmente, nos casos sintomáticos, essa transmissão começa dois ou três dias antes do início dos sintomas”, afirma. Em relação ao fim da transmissão, o professor explica que, geralmente, depois de dez dias, as pessoas deixam de transmitir. “Os protocolos atuais ainda recomendam isolamento de 14 dias, como uma medida de segurança. Esse tempo de transmissão vai ser influenciado por vários fatores, dentre eles a presença e intensidade dos sintomas”, explica Luciano Pamplona. 

Já nos casos assintomáticos, ainda é um desafio determinar quando começa e termina a transmissão do novo coronavírus, pois não há um sintoma como marcador. “Há indícios de que pessoas assintomáticas transmitem menos. Exemplo disso se dá com as crianças. Já está provado que têm menos sintomas e, consequentemente, transmitem menos. Essa é uma das descobertas recentes que ajuda na decisão de manter escolas abertas, com mais segurança”, avalia o epidemiologista. Nos casos assintomáticos, salienta, a recomendação é permanecer em isolamento por até 10 dias.

Em caso de morte, o corpo continua sendo vetor de transmissão. “Estamos falando de uma doença transmitida por vírus, que são seres intracelulares obrigatórios. Portanto, na teoria, deixaria de transmitir. Entretanto, o vírus passa um tempo ainda vivo, mesmo em objetos e superfícies. Um exemplo desse risco foi a suspensão dos serviços de autópsias em virtude do risco de transmissão durante os procedimentos”, ilustra o biólogo.

Vacina

Mesmo quem já se vacinou não pode relaxar nos cuidados, para não ser contaminado. Felizmente, a vacina diminui também a chance de casos sintomáticos ou mais graves. “A vacina faz com que as pessoas não adoeçam. Mas nos casos em que apresentam sintomas, normalmente eles são menos graves, internam menos e morrem menos”, afirma o professor Luciano Pamplona. 

*Diário do Nordeste

Postado em 20 de março de 2021 - 19:37h

0 comentário

Mulher é suspeita de matar companheira com 95 facadas e envenenar sogra e criança

Uma mulher de 36 anos foi assassinada a facadas pela própria companheira no bairro de Gramame, em João Pessoa, neste sábado 20. Segundo informações do perito criminal Rodrigo Farias, foram contabilizadas cerca de 95 perfurações de faca no corpo da vítima. “Pelo tórax, abdômen, pescoço, braço, pernas e rosto”, afirmou. Ele ainda disse que foi coletalo material para “exames complementares”. 


De acordo com informações, antes de cometer o crime, a mulher suspeita dopou a sogra, a vítima e um sobrinho. 


Uma moradora do prédio informou que, por volta das 5h da manhã, a mãe da mulher esfaqueada começou a gritar pedindo socorro para a filha. Em seguida, os moradores acionaram a Polícia Militar e socorreram a mãe e o sobrinho da vítima, de 7 anos. 


Ainda segundo informações, a idosa e a criança foram dopados com veneno misturado no café e no suco. Os dois foram socorridos pelo Samu e levados para o hospital. De acordo com o enfermeiro que fez o atendimento, eles apresentavam sinais de envenenamento. 
A suspeita do assassinato fugiu do local do crime. Não se sabe a motivação do crime. 
Imagens de câmeras de segurança do local mostram o momento em que a suspeita do crime foge do local.

*T5

Postado em 20 de março de 2021 - 19:35h

0 comentário

Cantor Agnaldo Timóteo segue internado em UTI de Covid-19 em estado grave no Rio

Capa do álbum 'Reverências', de Agnaldo Timóteo — Foto: Divulgação

Capa do álbum ‘Reverências’, de Agnaldo Timóteo — Foto: Divulgação

O cantor Agnaldo Timóteo segue internado com Covid-19 com estado grave em uma UTI, desde a quarta-feira (17).

Segundo a assessoria de imprensa, Timóteo vem respondendo positivamente ao trabalho e seu quadro clínico é considerado como regular. Ele não precisou ser entubado.

O cantor está no Hospital Casa São Bernardo, na Zona Oeste do Rio. Na última sexta, o sobrinho do artista, Timotinho Silva disse que ele está melhorando aos poucos.

“Ele tá bem, tomou o café da manhã pela manhã, almoçou agora há pouco bem tranquilamente. Ele ta melhorando. Está em um quadro de melhora. É claro que tem algumas complicações pela idade e pelo AVC que ele teve um tempo atrás, mas ta tudo sob controle”, disse Timotinho.

Os médicos acreditam que ele tenha se contaminado entre a primeira e a segunda dose da vacina contra a Covid-19. O artista havia tomado a dose de reforço do imunizante nesta segunda-feira (15).

Ainda de acordo com o hospital, na noite da última terça-feira (16) o cantor reclamou de falta de ar. Na quarta (17), ele foi internado.

No hospital, o cantor fez um exame de tomografia que apontou “acometimento de médio a grave” dos pulmões. Timóteo recebeu medicação e foi colocado em isolamento.

*G1

Postado em 20 de março de 2021 - 16:38h

0 comentário

Começa a valer decreto de isolamento social rígido no RN por causa da Covid-19; veja o que pode funcionar

Avenida Erivan França, na orla da praia de Ponta Negra, fechada na manhã deste sábado (20) — Foto: STTU

Avenida Erivan França, na orla da praia de Ponta Negra, fechada na manhã deste sábado (20) — Foto: STTU

Começa a valer neste sábado (20) no Rio Grande do Norte, o novo decreto que determina “medidas de isolamento social rígido” para combate à Covid-19 assinado pela governadora Fátima Bezerra (PT) e pelo prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB). Até o dia 2 de abril, não podem funcionar em todo estado e na capital as atividades que não sejam consideradas essenciais.

Com as novas medidas, as autoridades estaduais tentam reduzir a pressão no sistema de saúde. O decreto ainda determina suspensão de aulas presenciais em escolas e faculdades públicas e privadas, além de cultos, missas e outras atividades religiosas realizadas coletivamente.

O fechamento de atividades não essenciais foi anunciado pela governadora Fátima Bezerra (PT) na última quarta-feira (17), após várias reuniões com prefeitos, empresários e Ministérios Públicos Estadual, Federal e do Trabalho. As recomendações do comitê científico eram de fechamento das atividades por 21 dias.

Nesta sexta-feira (19), o desembargador João Rebouças, do Tribunal de Justiça do RN, concedeu liminar a um pedido do Conselho Regional de Educação Física e autorizou a abertura das academias em todo o Rio Grande do Norte durante a vigência do decreto estadual. O setor não estava listado entre as atividades essenciais.

Entidades empresariais também entraram na Justiça contra o decreto, mas ainda não tiveram decisões.

Ao anunciar as medidas na quarta-feira (17), a governadora afirmou que as decisões foram tomadas para tentar evitar mais mortes. “Nenhum gestor gostaria de estar tomando essa decisão. Estou tomando com o senso de responsabilidade que eu tenho como governadora. O que está em jogo nesse momento é a vida das pessoas”, resumiu Fátima Bezerra.

Na quinta-feira (18), após a publicação do decreto, o prefeito de Natal, Álvaro Dias afirmou que o sistema de saúde havia chegado ao limite e estava em um pré-colapso. Ainda afirmou que, caso nada fosse feito, pessoas poderiam morrer nas calçadas das unidades de saúde sem atendimento.

O que pode abrir, segundo o decreto

Segundo o texto publicado no Diário Oficial do Estado da quinta-feira (18), podem funcionar os seguintes serviços, considerados essenciais:

  • serviços públicos essenciais (como segurança pública e saúde)
  • serviços relacionados à saúde, incluídos os serviços médicos, hospitalares, atividades de podologia, entre outros
  • atividades de segurança privada
  • supermercados, mercados, padarias, feiras livres e demais estabelecimentos voltados ao abastecimento alimentar (vedado consumo de alimentos no local)
  • farmácias, drogarias e similares, bem como lojas de artigos médicos e ortopédicos;
  • serviços funerários
  • petshops, hospitais e clínicas veterinária
  • serviços de imprensa e veiculação de informação jornalística
  • atividades de representação judicial e extrajudicial, bem como assessoria e consultoria jurídicas e contábeis
  • correios, serviços de entregas e transportadoras
  • oficinas, serviços de locação e lojas de autopeças referentes a veículos automotores e máquinas
  • oficinas, serviços de locação e lojas de suprimentos agrícolas
  • oficinas e serviços de manutenção de bens pessoais e domésticos, incluindo eletrônicos
  • serviços de locação de máquinas, equipamentos e bens eletrônicos e eletrodomésticos
  • lojas de material de construção, bem como serviços de locação de máquinas e equipamentos para construção
  • postos de combustíveis e distribuição de gás
  • hotéis, flats, pousadas e acomodações similares
  • atividades de agências de emprego e de trabalho temporário
  • lavanderias
  • atividades financeiras e de seguros
  • imobiliárias com serviços de vendas e/ou locação de imóveis
  • atividades de construção civil
  • serviços de telecomunicações e de internet, tecnologia da informação e de processamento de dados
  • prevenção, controle e erradicação de pragas dos vegetais e de doenças dos animais;
  • atividades industriais
  • serviços de manutenção em prédios comerciais, residenciais ou industriais, incluindo elevadores, refrigeração e demais equipamentos
  • serviços de transporte de passageiros
  • serviços de suporte portuário, aeroportuário e rodoviário
  • cadeia de abastecimento e logística.

O que não pode funcionar

  • Estabelecimentos que não se encaixam em nenhuma das atividades consideradas essenciais (acima)
  • Cultos, missas e outras atividades religiosas
  • Aulas presenciais no ensino básico, técnico, superior e profissionalizante.

De acordo com o decreto, as atividades que não foram consideradas essenciais só poderão funcionar por meio de atendimento não presenciais, como teleatendimento, atendimento virtual e delivery.

Os templos religiosos ainda poderão abrir para atendimentos e orações individuais, além da transmissão dos cultos de forma online.

No caso da suspensão das aulas, só é permitida aula presencial para treinamento de profissionais de saúde e aulas práticas e laboratoriais destinadas aos concluintes do ensino superior.

Ainda de acordo com o texto, ônibus intermunicipais não poderão circular com passageiros em pé.

*G1 RN

Postado em 20 de março de 2021 - 13:27h

0 comentário

Ministério da Saúde habilita 83 novos leitos de UTI no RN


Foto: Edilson Dantas / Agência O Globo

O Ministério da Saúde habilitou, nesta sexta-feira, 2.779 leitos de UTI para atendimento exclusivo de pacientes com Covid-19 em 22 estados. No Rio Grande do norte serão mais 83 leitos de UTI habilitados em sete unidades hospitalares ao custo de R$ 3,9 milhões, mensais.

O Brasil vive falta de vagas em leitos hospitalares em todo o país. Na terça-feira, boletim da Fiocruz apontou maior colapso sanitário e hospitalar da História do Brasil, com 24 estados e o Distrito Federal com taxa de ocupação superior a 80%. A habilitação dos leitos foi anunciada neste sábado pelo presidente Jair Bolsonaro em suas redes sociais.

Em fevereiro, o Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass) denunciou a queda no número de leitos de UTI financiados pelo governo federal. Na época, secretários apontaram um corte de 4.530 leitos em relação aos 7.717 leitos financiados pelo Ministério da Saúde em janeiro. Na ocasião, nove estados já estavam com lotação acima de 80%. Neste mês, outro dado do Conass mostrou queda de 71% no financiamento de leitos de UTI pela União de julho de 2020 a março desse ano.

Os leitos habilitados pelo Ministério da Saúde nesta sexta-feira atenderão municípios de 22 unidades da federação:  Rio de Janeiro, Bahia, Maranhão, Piauí, Rio Grande do Sul, São Paulo, Acre, Alagoas, Amapá, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Paraná, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, Sergipe e Tocantins.

De acordo com a pasta, serão repassados R$ 71,9 milhões mensalmente aos estados para custear os leitos.

No RN serão 83 leitos de UTI adulto, conforme a Portaria do Ministério da Saúde (veja aqui)

“Apesar de estados e municípios terem autonomia para criar e habilitar os leitos necessários, o Ministério da Saúde, em decorrência do atual cenário de emergência, disponibiliza recursos financeiros e auxílio técnico para o enfrentamento da doença”, diz a nota da pasta.

Além do colapso nos leitos de hospital, o país também enfrenta uma situação crítica em relação ao fornecimento de insumos necessários para o atendimento a pacientes de Covid-19.

*Com informações de O Globo

Postado em 20 de março de 2021 - 13:19h

0 comentário

Para 76% dos brasileiros, vacinação contra Covid-19 está mais lenta do que deveria, diz Datafolha

Foto: Governo de SP

Pesquisa Datafolha aponta que para 76% dos brasileiros a vacinação segue em ritmo mais lento do que deveria. Para 18%, a imunização está sendo feita em velocidade adequada. Apenas 6% veem as vacinas sendo aplicadas de forma mais rápida do que deveria.

A pesquisa Datafolha tem margem de erro de dois pontos percentuais, foi feito por telefone com 2.023 pessoas de todos os estados do país nos dias 15 e 16 de março.

Até esta sexta-feira (19), haviam sido aplicadas no total 15.615.057 doses de vacina (11.492.854 da primeira dose e 4.122.203 da segunda dose ), de acordo com as informações disponibilizadas pelas secretarias de Saúde, compiladas e aferidas pelo consórcio de veículos de imprensa integrado por Folha, UOL, G1, O Estado de S. Paulo, Extra e O Globo.

Isso significa que até agora 7,14% dos brasileiros maiores de 18 anos tomaram a primeira dose e 2,56%, a segunda.

O Datafolha também perguntou aos entrevistados quanto tempo eles acham que vai demorar para que todos os brasileiros maiores de 18 anos sejam vacinados contra a Covid-19.

Para 43%, isso só deve ocorrer entre seis meses e um ano. Outros 26% acreditam que vai demorar mais do que isso e dizem estimar um prazo entre um e dois anos. Em contrapartida, os mais otimistas e os mais pessimistas aparecem em percentual igual na pesquisa.

Entre os ouvidos pelo instituto, 10% acreditam que o processo todo não levará mais de 6 meses. É o mesmo percentual dos que não veem como isso possa ocorrer em um prazo menor do que dois anos.

*Com informações da Folha de S. Paulo

Postado em 20 de março de 2021 - 13:16h

0 comentário

Jovem de 18 anos morre no litoral de SP após desmaiar durante relação sexual no chuveiro



Imagem: Reprodução/Facebook Christian Figueiredo

A jovem Vitória Costa de Castro, de 18 anos, morreu na madrugada desta quinta-feira, 18, após desmaiar durante uma relação sexual com seu marido, de 19 anos. O homem relatou à polícia que, após a primeira relação, teria ido tomar banho e chamado pela jovem. Em uma segunda transa no chuveiro da residência, localizada em São Vicente, no litoral de São Paulo, Vitória teria dado um suspiro e desmaiado. Pedindo socorro, o esposo ligou para o sogro, que foi rapidamente ao encontro do casal. Chegando ao local, o pai da vítima acionou a Polícia Militar (PM) e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas Vitória já estava sem vida.

O resgate atestou a morte, mas não sua causa. De acordo com a polícia, a vítima não possuia marcas de agressão. A estudante havia sido mãe recentemente, o bebê tem apenas dois meses de vida. Vitória não fumava, bebia ou usava drogas, conforme o depoimento de seu pai à Polícia Civil. A Delegacia Sede de São Vicente registrou a morte como suspeita e encaminhou a investigação do caso ao 2º DP do município.

Nas redes sociais, Christian Figueiredo, seu esposo, publicou uma homenagem à jovem. “Amor, não tenho palavras para expressar o que estou sentindo. A ficha ainda não caiu, foram um ano e cinco meses intensos ao seu lado. Faz cinco meses que te pedi em noivado e, quando você aceitou, fiquei tão feliz. Você ficou grávida, nossa princesinha nasceu e resolvemos morar juntos neste último mês. A saudade bate forte e já não sei o que é viver sem você, sem o seu carinho, seu abraço e as nossas brigas. Quando fazíamos as pazes, voltávamos mais fortes e intensos, como foi nossa última noite. Sempre te amarei, minha branquinha”, escreveu na legenda da postagem.

*Jovem Pan

Postado em 19 de março de 2021 - 21:42h

0 comentário

Ciro Gomes vira alvo da Polícia Federal após críticas e acusações a Bolsonaro

Foto: Sérgio Lima/Poder 360 – 7.fev.2018

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) virou alvo da Polícia Federal pela suposta prática de crime contra a honra do presidente Jair Bolsonaro após criticá-lo durante entrevista. O pedido de abertura de inquérito foi assinado pelo próprio Bolsonaro por meio da Subchefia de Assuntos Jurídicos da Secretaria-Geral da Presidência e posteriormente conduzido pelo ministro da Justiça, André Mendonça.

O documento cita uma entrevista à Rádio Tupinambá, de Sobral (CE), em novembro do ano passado, na qual Ciro afirmou que a população, ao não apoiar os candidatos de Bolsonaro, mostrava um sentimento de “repúdio ao bolsonarismo, à sua boçalidade, à sua incapacidade de administrar a economia do País e seu desrespeito à saúde pública”. Também o chamou de “ladrão” e citou o caso de “rachadinha” que envolve seus filhos ao falar das pretensões políticas do ex-juiz Sérgio Moro.

“Qual foi o serviço do Moro no combate à corrupção? Passar pano e acobertar a ladroeira do Bolsonaro. Por exemplo, o Coaf, que descobriu a esculhambação dos filhos e da mulher do Bolsonaro, que recebeu R$ 89 mil desse (Fabrício) Queiroz, que foi preso e é ladrão, ladrão pra valer, ligado às milícias do Rio de Janeiro. E onde estava o senhor Sérgio Moro? Acobertando”, disse Ciro. Em cerca de uma hora de entrevista, Ciro ainda traçou cenários eleitorais de 2022 e fez análises sobre as crises sanitária e econômica enfrentadas pelo País.

“Fui informado da abertura desse inquérito há cerca de dez dias. Estou pouco me ligando”, disse Ciro nesta sexta-feira, 19. O caso corre na Justiça Federal do DF. Segundo despacho do Ministério da Justiça e da Segurança Pública, Ciro é alvo de investigação policial com base do artigo 145 do Código Penal, que trata sobre crime contra a honra. Procurado, o ministério não comentou até a conclusão desta edição.

*Estadão Conteúdo

Postado em 19 de março de 2021 - 21:05h

0 comentário