O Comunicador

Fiocruz aplica primeiras doses da vacina de Oxford no Brasil


Foto: reprodução/CNN Brasil

A Fiocruz iniciou, em um ato simbólico neste sábado (23), a vacinação com o imunizante de Oxford no Brasil. O infectologista do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas da Fiocruz (INI/Fiocruz), Estevão Portela, foi o primeiro a receber a vacina.

Além dele, a médica pneumologista do Centro de Referência Professor Helio Fraga, também da Fiocruz, Margareth Dalcolmo também foi imunizada. Ambos têm atuado na linha de frente da assistência a pacientes de Covid-19 desde o início da pandemia.

A Fiocruz liberou neste sábado o lote de 2 milhões de doses da vacina contra Covid-19 desenvolvida pela AstraZeneca-Oxford, que chegou ao país na véspera importada da Índia, conforme publicação no Twitter. A vacina vai para os galpões do Ministério da Saúde para serem distribuídas aos estados.

O envio dos lotes para o Ministério da Saúde começou depois da Fiocruz realizar pela manhã os trabalhos de controle de qualidade e de rotulagem do lote da vacina que foi importado da Índia. O carregamento chegou na sexta-feira (22) ao Brasil.

Os técnicos da Fiocruz analisaram os lotes para verificar a qualidade do imunizante e se havia frascos danificados durante o transporte. Além disso, foram inseridos rótulos em português com todas as informações referentes ao imunizante.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou que os lotes da vacina de Oxford devem seguir com prioridade para o Amazonas, que vive caos na saúde por causa do elevado número de pessoas com o vírus.

Assim como a Coronavac, que já está em aplicação no Brasil desde o domingo (17), para garantir a imunização com a vacina de Oxford são necessárias duas doses do imunizante por pessoa.

Mais doses em fevereiro

Na sexta-feira, Pazuello, informou em pronunciamento ao lado do avião que trouxe as vacinas da Índia, que espera a chegada de mais uma leva do produto no início de fevereiro. A origem será a mesma, o Instituto Serum, em Mumbai.

A CNN apurou com fontes do governo federal que a nova remessa tem mais 4 milhões de doses prontas da vacina de Oxford. A previsão é que o carregamento chegue ao país nos primeiros 15 dias de fevereiro.

*CNN Brasil

Postado em 23 de janeiro de 2021 - 22:55h

0 comentário

Laboratório Sismológico da UFRN registra cinco tremores de terra em Caraúbas

Cinco tremores de terra são registrados no município de Caraúbas — Foto: LabSis/UFRN

Cinco tremores de terra são registrados no município de Caraúbas — Foto: LabSis/UFRN

Cinco tremores de terra foram registrados no município de Caraúbas, na região Oeste do Rio Grande do Norte, na última sexta-feira (22). De acordo com Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LabSis), o primeiro evento, por volta das 14h, teve magnitude preliminar de 2.7 e pôde ser sentido pela população. Os outros tremores tiveram magnitudes inferiores a 1.6.

“Apesar de o Brasil inteiro estar dentro de uma placa tectônica, eventualmente, eventos sísmicos ocorrem na região. Esses eventos são causados por falhas geológicas que são reativadas na região. Muito provavelmente, o que está acontecendo em Caraúbas é mais uma falha geológica, até então desconhecida, que está sendo reativada”, conta Anderson Nascimento, coordenador do LabSis.

Todas as informações foram repassadas para a Defesa Civil do município de Caraúbas. “Até agora, a magnitude não tem causado grande pânico na população, mas, mesmo assim, estamos em contato com a Defesa Civil de Caraúbas e nos colocando à disposição para ajudar no monitoramento e fornecer informações sobre essa atividade sísmica”, completou o coordenador.

*G1 RN

Postado em 23 de janeiro de 2021 - 22:52h

0 comentário

RN receberá 31.500 doses da vacina de Oxford neste domingo (24) à tarde

Ilustrativo

O voo que trará as 31.500 doses da vacina desenvolvida pela Oxford/AstraZeneca tem previsão de chegada ao RN às 16h40 do domingo (24).

A informação foi divulgada pelo Ministro das Comunicações Fábio Faria em suas redes sociais.

A carga vem dividida em 3 volumes e embarca no voo G32289 rumo ao Rio Grande do Norte às 12h55 do domingo.

Postado em 23 de janeiro de 2021 - 22:50h

0 comentário

RN registra 871 novos casos de coronavírus; 3 óbitos nas últimas 24 horas

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus neste sábado (23). Foram mais 871 casos confirmados, totalizando 134.881. Na sexta-feira (22) eram 134.010 infectados.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 3.230 no total. Foram 3 (três) mortes ocorridas nas últimas 24 horas, (Caicó, Caraúbas e Natal).

A Sesap também registrou 4 (quatro) óbitos ocorridos em dias ou semanas anteriores, após a confirmação de exames laboratoriais. Até sexta-feira(22), eram contabilizados 3.223 mortos. Óbitos em investigação são 549.

Casos suspeitos somam 75.689 e descartados são 308.667. São 36.047 em acompanhamento e recuperados são 95.604.

*Via BG

Postado em 23 de janeiro de 2021 - 15:23h

0 comentário

HUOL divulga boletim sobre pacientes do Amazonas em Natal; 3 estão na UTI


Foto: Huol

O Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL) divulgou neste sábado (23) um novo boletim médico detalhando a situação dos dez pacientes que vieram de Manaus para serem tratados da Covid-19 em Natal-RN.

De acordo com o que foi repassado pelo hospital, três pacientes estão em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 7 em enfermaria. Nenhum deles encontra-se intubado e três estão usando máscara com suporte de oxigênio. Além disso, outros dois fazem uso de catéter nasal de oxigênio e os demais respiram o ar ambiente.

Os pacientes foram transferidos do Estado do Amazonas para o Rio Grande do Norte em um esforço conjunto que envolveu a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), que administra o HUOL e é vinculada ao Ministério da Educação (MEC); o Ministério da Saúde e a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap-RN).

*Portal Grande Ponto

Postado em 23 de janeiro de 2021 - 15:20h

0 comentário

Homem morre após perder o controle de carro e colidir em poste, entre Mossoró e Tibau


Fotos: reprodução/cedida

Um homem morreu em um acidente entre Mossoró e Tibau, na RN-013, na manhã deste sábado (23). Após perder o controle, o carro bateu em um poste e pegou fogo e o homem que dirigia ficou preso às ferragens. O acidente ocorreu por volta das 8h.

A vítima que até o momento não foi identificada chegou a ser retirada do carro por populares e policiais militares, mas já estava sem vida, segundo informou a Polícia Rodoviária Estadual – PRE.

*Com informações de G1-RN.

Postado em 23 de janeiro de 2021 - 15:14h

0 comentário

RN vai receber aproximadamente 31 mil doses da vacina de Oxford/AstraZeneca

O Rio Grande do Norte receberá cerca de 31 mil doses da vacina de Oxford/AstraZeneca. Em entrevista exclusiva ao Blog do BG, o Ministro da Saúde Eduardo Pazuello disse que os imunizantes devem chegar em solo potiguar até o domingo à noite.

Como a FioCruz recomenda a aplicação em dose única da vacina, serão 31 mil pessoas imunizadas no RN. A dose única do imunizante já garante 73% de eficácia, segundo o vice-presidente de Produção e Inovação em Saúde da Fiocruz, Marco Krieger.

Os grupos prioritários deverão receber as primeiras doses, profissionais de saúde e idosos acima de 75 anos em casas de repouso.

Postado em 22 de janeiro de 2021 - 22:55h

0 comentário

RN registra 836 novos casos de coronavírus; 10 óbitos nas últimas 24 horas

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta sexta-feira (22). Foram mais 836 casos confirmados, totalizando 134.010. Na quinta-feira (21) eram 133.174 infectados.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 3.223 no total. Foram 10 (dez) mortes ocorridas nas últimas 24 horas, (sendo 03 em Natal, 03 em Parnamirim, 02 em Apodi, 01 em Macaíba e 01 em Santa Cruz).

A Sesap também registrou 10 (dez) óbitos ocorridos em dias ou semanas anteriores, após a confirmação de exames laboratoriais. Até quinta-feira(21), eram contabilizados 3.203 mortos. Óbitos em investigação são 544.

Casos suspeitos somam 74.435 e descartados são 306.450. Recuperados são 91.645.

*Via BG

Postado em 22 de janeiro de 2021 - 15:49h

0 comentário

Polícia Federal prende em Mossoró acusado de receber dinheiro falso através dos Correios

Fotos: Polícia Federal/Divulgação

Policiais federais da Delegacia de Mossoró, prenderam na tarde desta quinta-feira (21) um jovem de 23 anos, no momento em que recebia uma encomenda contendo cédulas com indícios de falsificação e que totalizaram a quantia de R$ 1 mil.

A abordagem do suspeito foi realizada no Centro de Distribuição Domiciliar dos Correios e, após o flagrante, o homem foi conduzido para a sede da Polícia Federal, no bairro de Nova Betânia, onde foi lavrado o auto de prisão. Ele permanece preso provisoriamente, à disposição da Justiça. A Polícia Federal não divulgou o nome do jovem.

*BG

Postado em 21 de janeiro de 2021 - 21:03h

0 comentário

Mais de 60 mil doses da coronavac somem no Amazonas e Justiça pede interferência

Foto: Tchélo Figueiredo/Secom/MT

Das 282.320 doses da Coronavac enviadas pelo governo federal ao Amazonas, 221.593 foram distribuídas pelo governo estadual para os 62 municípios.

Até o momento, a Secretaria Estadual de Saúde não explicou onde foram parar as 60.727 que sobraram.

O Tribunal de Contas já exigiu explicações do governo estadual e Manaus suspendeu hoje a vacinação, para averiguar se há gente do grupo não prioritário furando a fila.

*O Antagonista

Postado em 21 de janeiro de 2021 - 19:49h

0 comentário

Presidentes de Câmaras Municipais se unem em chapa para Fecam/RN com intuito de fortalecer Legislativos

]Os gestores das Câmaras Municipais estão articulando uma chapa com integrantes de todas as regiões do Estado para a nova diretoria da Federação das Câmaras Municipais do Rio Grande do Norte (Fecam/RN), no biênio 2021-2022. A eleição acontecerá no próximo dia 5 de fevereiro, em Natal. Presidentes das Casas Legislativas anunciaram nesta quinta-feira (21) apoio ao nome do vereador Paulinho Freire, que preside a Câmara Municipal do Natal.

No encontro, Paulinho – que foi reeleito para a presidência da Câmara Municipal de Natal – apresentou alguns projetos que pretende implementar caso conquiste mais uma vez o comando da Fecam – entidada da qual também já foi presidente – e enfatizou a importância da união do grupo.

Destaque para a proposta de transformar as Câmaras Municipais em minis Centrais do Cidadão. A ideia é que as sedes dos Legislativos pelo interior do Estado possam oferecer os serviços que são disponibilizados, como emissão de documentos. O objetivo, além de permitir maior acesso da população as ações governamentais, é aproximar o cidadão das suas respectivas Câmaras. Neste sentido, Paulinho revelou inclusive que já tem uma reunião agendada com a governadora Fátima Bezerra (PT) para tratar do tema.

“Estamos focados no fortalecimento dos legislativos municipais, não só das cidades polos, como principalmente das cidades médias e pequenas dando o apoio necessário para crescimento de cada Casa. Queremos criar formas de participação dos vereadores e desenvolver a autonomia municipal no contexto federativo. Por essa e outras razões que aceitamos nosso nome novamente para a Fecam”, frisou Paulinho Freire, que já presidiu a federação.

Vereador mais votado de Caicó, Ivanildo do Hospital, esteve presente na reunião. “Estamos unidos para desenvolver gestões para que as câmaras tenham autonomia legislativa, recursos humanos e financeiros essenciais ao seu regular funcionamento. Não só os legislativos maiores, mas também vamos focar nas cidades com até 10 mil habitantes, que são a maioria em nosso Estado”, destacou o presidente da Câmara de Caicó.

Jéssica Queiroga, presidente da Câmara de Olho D’água do Borges também defende maior atenção aos Legislativos de menor porte. “As Câmaras Municipais de menor porte precisam de mais atenção. Sabemos disso pois temos experiência na gestão e nosso nome surgiu para compor a chapa. Nosso compromisso será articular e apoiar essas Câmaras para acelerar o desenvolvimento”, disse.

A presidente da Câmara de São Rafael, Rosalba Marinho, reforçou a necessidade de união dos representantes do Legislativo potiguar. “Nós sabemos das dificuldades das Câmaras e da importância que representa este suporte oferecido pela Fecam aos Legislativos e também os nossos municípios.”, disse.

Opinião semelhante tem também o presidente da Câmara de Monte Alegre, Fagner Ferreira da Silva. O parlamentar acredita que com a união dos presidentes dos Legislativos, os municípios de pequeno porte do Estado poderão ser beneficiados. “Nossa união representa o fortalecimento do Legislativo”, completou.

A eleição para presidência da Fecam-RN será realizada na sede da entidade –localizada na Rua da Saudade, 1877, bairro Lagoa Nova na capital potiguar, no dia 05 de fevereiro pela manhã.

Postado em 21 de janeiro de 2021 - 19:47h

0 comentário

RN registra 880 novos casos de coronavírus; 04 óbitos nas últimas 24 horas

covid 19 1 RN registra 880 novos casos de coronavírus; 04 óbitos nas últimas 24 horas

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta quinta-feira (21). Foram mais 880 casos confirmados, totalizando 133.174. Na quarta-feira (20) eram 132.294 infectados.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 3.203 no total. Foram 04 (quatro) mortes ocorridas nas últimas 24 horas, (em Natal, Mossoró, Marcelino Vieira e Caiçara do Rio do Vento).

A Sesap também registrou 07 (sete) óbitos ocorridos em dias ou semanas anteriores, após a confirmação de exames laboratoriais. Até quarta-feira(20), eram contabilizados 3.192 mortos. Óbitos em investigação são 541.

Casos suspeitos somam 73.826 e descartados são 304.805. Recuperados são 91.645.

*Via BG

Postado em 21 de janeiro de 2021 - 15:02h

0 comentário

Ivermectina pode reduzir risco de morte por covid em até 75%, destaca jornal britânico; pesquisadores analisaram 18 estudos

FOTO: EDUARDO VALENTE/ISHOOT/ESTADÃO CONTEÚDO

A ivermectina, medicamento antiparasitário de baixo custo usado para tratar piolho, pulgas e carrapatos, pode reduzir o risco de morte da covid-19 em até 75%, de acordo com pesquisadores da Universidade de Liverpool, na Inglaterra. A informação foi publicada nesta quarta-feira (21) pelo jornal britânico Financial Times.

Os pesquisadores analisaram 18 estudos e concluíram que o remédio está associado à redução da inflamação provocada pela covid-19 e à eliminação mais rápida do Sars-Cov-2, o vírus que causa a doença. Em seis desses ensaios, o risco de morte foi reduzido em 75% em um grupo de pacientes com covid-19 moderada a grave.

O jornal britânico ressalta que o único antiviral com algum tipo de aprovação para tratar a covid-19 é o remdesivir. Esse medicamento, um antiviral usado no tratamento do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump, quando teve a doença, demonstrou benefícios na redução da chance de internação, mas nenhum efeito na diminuição de risco de mortalidade ou de carga viral – quantidade de vírus que circula na corrente sanguínea.

A ivermectina não é um antiviral, mas os resultados sugerem que o medicamento possa ter propriedades antivirais. Os pesquisadores ressaltam que os resultados são “encorajadores”, mas mais estudos são necessários para fornecer evidências robustas para justificar uma aprovação do remédio para o tratamento da covid-19.

“É um medicamento usado no mundo todo. A substância medicamentosa custa 12 centavos. O remédio custa US$ 3 (R$15,80) na Índia e US$ 960 (R$ 5.054) nos Estados Unidos ”, afirmou Andrew Hill, um dos pesquisadores do estudo, ao Financial Times.

Ele acrescentou que a invermectina, ao reduzir a carga viral, pode tornar mais difícil uma pessoa se infectar, assim como transmitir a doença. “Se as pessoas com teste positivo para covid-19 forem tratadas imediatamente com um medicamento que elimine o vírus rapidamente, isso pode torná-las menos infecciosas”, afirmou ao jornal. “Esta estratégia de ‘tratamento como prevenção’ funciona para o HIV e agora deve ser testada para a covid-19”, concluiu.

*R7

Postado em 21 de janeiro de 2021 - 12:19h

0 comentário

Idosa de 108 anos abre mão de vacina contra a Covid no interior do Rio: ‘Deixo para quem pode viver mais’


Foto: Márcia Foletto / Agência O Globo

Numa época em que a solidariedade e a empatia têm sido cada vez mais exigidas, Dona Hilda Cândida tem orgulho de pensar no próximo. Aos 108 anos, a idosa seria a primeira pessoa a ser vacinada em Rio das Flores, cidadezinha do Sul Fluminense. Mas abriu mão da dose a que tinha direito. Segundo ela, a generosidade é um dos valores mais importantes do ser humano.

— Eu já vivi tanta coisa nessa vida, com quase 109 anos, que prefiro dar a vacina para alguém mais novo, que ainda pode viver mais do que eu posso. Estou quase partindo, não quero essa vacina — afirma a idosa, que faz aniversário em 2 de março.

Com dores crônicas nas pernas — fruto da idade avançada —, Dona Hilda passa boa parte do dia sentada no banco da varanda da casa onde mora. A lucidez ainda está presente. Durante a entrevista, fecha os olhos a cada vez que busca as lembranças de uma vida “bem aproveitada”, como ela mesma define. Parece tentar trazê-las à tona, mesmo as mais antigas, de quando era bebê em Santo Antônio de Olaria (MG).

— Eu tive pneumonia ainda bebê e não pude nem mamar no peito da minha mãe. Acharam que eu morreria e correram com o batizado para eu pelo menos ir sob as bençãos de Deus. Aí minha madrinha fez uma papinha de angu morno para colocar sobre as minhas costas, acreditando na minha melhora. E aquilo deu certo — diz.


Foto: Márcia Foletto / Agência O Globo

O sabor dos remédios não é seu favorito, mas mesmo assim ela não deixa de tomar as vitaminas receitadas pelos médicos e enfermeiros que a visitam periodicamente em casa. O que agrada o paladar de Dona Hilda é algo mais saboroso e geladinho.

— Eu gosto é de sorvete, de picolé, ainda mais nesse calor. Leite também, é tudo de bom. Eu gosto é das coisas boas, por isso nunca fumei e nunca bebi — diz, antes de uma longa gargalhada. — Eu adoro brincar, rir, a vida é boa assim. Quando fiquei dias internada no hospital, as enfermeiras nem queriam que eu fosse embora. Diziam que eu era a alegria por lá — conta, aos risos.

O bom humor é marca registrada. Na hora das fotos, questiona a fotógrafa sobre o tempo utilizado para as imagens. “E essa foto, sai ou não? Parece que está presa aí dentro (da câmera) e não quer sair por nada no mundo” e solta outra gargalhada.

Hoje, a idosa mora sozinha no distrito de Manuel Duarte e conta com o apoio de um neto que reside em outra casa no mesmo terreno. Segundo ela, a família mora longe. Dos sete filhos, três já morreram. Os netos ela não soma mais, perdeu as contas. Tem tararanetos que ela não conhece ainda.


Foto: Márcia Foletto / Agência O Globo

Durante a pandemia, mantem-se isolada de vizinhos e amigos, a quem acena do portão. A Covid-19, que desde março já matou sete pessoas em Rio das Flores, é assunto que a idosa prefere deixar de lado. Mas mesmo sem aceitar a vacina, promete não descuidar da proteção e seguir usando máscara e álcool em gel.

— Falar em doença é ruim, por isso eu sempre digo que ela já acabou — afirma.

Especialista condena recusa e alerta para risco

Epidemiologista do Instututo de Medicina Social da Uerj, Claudia de Souza Lopes destaca que a vacinação dos idosos é fundamental para protegê-los, e afirma que tanto a Coronavac quanto a vacina de Oxford utilizam tecnologias conhecidas e não têm efeitos colaterais significativos.

— Não é a toa que os idosos estão no grupo prioritário. É porque eles são mais vulneráveis e, pegando a doença, tem mais chances de ter um quadro grave — explica — O fato de o sistema imunologico de uma pessoa idosa estar mais fraco é mais um motivo para vacinar, e não o contrário — completa.

A especialista lembra que mesmo pessoas vacinadas podem ter formas menos graves da doença, de acordo com a taxa de eficácia da vacina, e que só a imunização coletiva vai garantir que o vírus não se propague:

— Quanto mais idosos não se vacinarem em um abrigo por exemplo, isso vai aumentando o risco das pessoas pegarem. A vacina dá uma proteção individual, mas ela dá uma proteção maior coletiva na medida em que o vírus não encontra o hospedeiro sem proteção.

A cidadezinha com pouco mais de 8 mil habitantes recebeu nesta terça-feira as 170 doses da CoronaVac destinadas a ela pelo governo estadual. Uma profissional da saúde e dois idosos foram vacinados. O restante será aplicado a partir de quarta-feira, utilizando a prioridade de quem atua na linha de frente contra a doença e dos idosos com mais de 75 anos de idade.

*O Globo

Postado em 20 de janeiro de 2021 - 23:03h

0 comentário

Senador esquece que está ao vivo e “dá dedo” a colega que está na UTI com Covid, vídeo

O senador Ney Suassuna (Republicanos), primeiro suplente de Veneziano Vital do Rêgo (MDB), cometeu uma gafe durante entrevista, nesta quarta-feira (20/1), à TV Correio, da Paraíba.

Durante a conversa, o parlamentar comentava o estado de saúde de José Maranhão (MDB), colega que está internado na unidade de terapia intensiva (UTI), por causa da Covid-19, quando esqueceu – ao que tudo indica – que estava ao vivo. Em um gesto rápido, ele “mandou um dedo” após se solidarizar com a situação do também senador.

“Faço minhas preces para que ele se recupere, se reanime o mais rápido possível e esteja fazendo o papel dele, que é um papel que o povo paraibano delegou”, disse. Mas, em seguida, levantou ou dedo do meio para a câmera.

Ao perceber o erro, Suassuna parou e tentou disfarçar com outros gestos quando notou que a entrevista continuava.

*Metrópoles

Postado em 20 de janeiro de 2021 - 22:36h

0 comentário

Cerro Corá: Carro de secretário é roubado no centro da cidade

Um veículo Gol GV de cor preta 4 portas foi roubado no fim desta tarde de quarta feira, o mesmo estava estacionado de frente a sede da prefeitura de Cerro Corá, no centro da cidade, de onde foi levado.

Segundo informações, os ladrões tomaram o destino da Serra de Santana.

O veículo roubado pertence a Cleidiano Borges, atual secretário de Administração do município e filho do prefeito Raimundo Marcelino Borges “Novinho”.

A policia segue em diligencia na tentativa de localizar o mesmo.

Postado em 20 de janeiro de 2021 - 20:44h

0 comentário

Golpistas clonam contas no Whatsapp com falsa pesquisa sobre Covid-19 no RN; polícia faz alerta

Após ter acesso a Whatsapp de jornalista, golpista pediu dinheiro a amigos dela, no RN. — Foto: Reprodução

Após ter acesso a Whatsapp de jornalista, golpista pediu dinheiro a amigos dela, no RN. — Foto: Reprodução

Criminosos se passaram por pesquisadores do Ministério da Saúde para aplicar um golpe e roubar contas de Whatsapp de potiguares. O crime não para por ai. Ao ter acesso ao aplicativo, os golpistas se passam pela vítima e pedem dinheiro a conhecidos, que podem se tornar novas vítimas.

Esse é mais um entre golpes cibernéticos que vêm sendo investigados pela Polícia Civil do Rio Grande do Norte, que alerta para cuidados na hora de atender a uma pesquisa ou realizar compras pela internet, por exemplo.

A jornalista Michelle Rincon foi uma das pessoas que caíram no golpe, na segunda-feira (18). De acordo com ela, uma pessoa ligou se passando por um pesquisador, que faria perguntas para um estudo que posteriormente seria publicado no site do Ministério da Saúde.

Os criminosos fizeram cerca de cinco perguntar rápidas, relativas ao coronavírus. Para finalizar a conversa, no entanto, solicitaram números que seriam enviados por SMS para validar a pesquisa. No entanto, o número que chegou era o cógido de segurança do aplicativo Whatsapp para mudança de telefone.

“Eram cinco perguntas. Depois me pediram uns números para validação da pesquisa, enviados por SMS. Eu displicentemente dei e cai no golpe. Me achando tão precavida e sabida, cai no golpe do Whatsapp”, contou.

Michelle ainda usou as redes sociais para informar o caso a amigos, porém, não foi o suficiente para impedir a segunda etapa do golpe. Os criminosos entraram em contato com um amiga dela se passando pela jornalista. No intuito de ajudá-la, a vítima repassou quase R$ 3 mil para uma conta informada pelos criminosos.

Caso semelhante

Dias antes, o também jornalista Thiago César recebeu uma ligação semelhante, de um número do Rio de Janeiro. “Ele (o golpista) fez perguntas bem críveis, sobre estado de saúde, sobre realização de testagem, se tinha tido sintoma, se já tinha testado positivo para Covid. Desenvolveu perguntas nessa linha, descreveu sintomas e perguntou se tive algum nas semanas anteriores”, contou.

No final da conversa, o golpista afirmou que enviaria um protocolo por SMS e precisaria desse número para concluir a pesquisa.

“Encontrei uma mensagem. Olhei rapidamente, porque estava fazendo outras coisas na hora, vi que o número tinha apenas 4 dígitos e acabei dizendo. Achei estranho, porque um protocolo geralmente não é tão curto. Voltei para a mensagem e vi que era uma mensagem em outro idioma e que era para mudança de aparelho do Whatsapp”, disse.

Também já era tarde, o golpista já tinha usado o número para ter acesso ao Whatsapp de Thiago. Felizmente, o jornalista afirmou que ninguém enviou dinheiro para os golpistas. “Falei logo para os meus pais e informei nas redes sociais”.

Investigação

Nos dois casos, as vítimas afirmaram que ainda fariam o registro da ocorrência na Polícia Civil. Para o delegado Marcuse Cabral, titular da Delegacia de Defraudações, a medida é muito importante, para que os investigadores possam ter conhecimento da quantidade de casos e o modo de ação dos criminosos, com objetivo de prendê-los.

Porém, quando se trata desses golpes “menores”, a investigação é descentralizada. A Delegacia de Defraudações só atende casos cujos valores ultrapassem 30 salários mínimos – equivalentes atualmente a cerca de R$ 30 mil. Nas demais ocorrências, as investigações ficam a cargo das delegacias distritais, ou seja, dos bairros onde as vítimas moram.

G1 solicitou dados sobre a quantidade de denúncias desse tipo formalizadas na Polícia Civil, mas não recebeu os números.

O delegado Marcuse aponta que são pelo menos dois crimes praticados nos casos citados. “O golpe do Whatsapp é o meio. É um crime de fraude com objetivo de se praticar outro crime que é o estelionato, quando ele engana outra pessoa para receber o dinheiro”, aponta.

Um dos problemas apontados pelo delegado é que, além de terem uma investigação complexa, os golpes possuem penas brandas. A clonagem de um aplicativo, por exemplo, tem uma pena inferior a um ano e, portanto, o golpista sequer ficaria preso, ao ser detido.

Por isso o delegado diz que o melhor é a prevenção. No caso do Whatsapp, por exemplo, ele recomenda a autenticação de dois fatores, que além do código no SMS, exigiria uma senha definida pelo usuário.

Além disso, o delegado recomenda que as pessoas se certifiquem de que a pesquisa é verdadeira. “Se estiver em dúvida, é melhor não responder, ou responder depois. Ninguém é obrigado a participar de pesquisa alguma”, disse.

Para se certificar se a pesquisa é verdadeira, o investigador sugere que as pessoas perguntem onde elas podem ter acesso a mais informações sobre aquela pesquisa, quem são seus coordenadores, procurar pelo assunto no site vinculado à instituição citada, por exemplo. Além disso, é importante evitar clicar em links desconhecidos e ler as mensagens enviadas por SMS, antes de tomar qualquer atitude.

*G1 RN

Postado em 20 de janeiro de 2021 - 15:12h

0 comentário

Cerro Corá: Vacinação contra Covid-19 começa nesta quarta (20)

Francisca Severiano é a primeira cerrocoraense vacinada contra coronavírus (Foto reprodução Facebook)

Com mais de 30 anos de serviços prestados na área de Saúde Pública, Francisca Severiano será a primeira cerrocoraense a ser vacinada contra o novo coronavírus (Covid-19). A campanha de vacinação será aberta às 14 horas desta quarta-feira (20), infomou a secretária municipal de Saúde, Conceição Medeiros, a qual explicou que a atendente de enfermagem faz parte do grupo de risco e da linha de frente de combate à pandemia de Covid-19. 

“Os demais profissionais da área de Saúde vão tomar vacinas na medida em for recebido mais doses do governo do estado”, avisou a secretária, bem como as pessoas com mais de 65 anos, que serão vacinadas na primeira fase da campanha de vacinação. 

Fora isso, Conceição Medeiros alerta, como já era praxe na gestão da ex-secretária Célia Guimarães, para a necessidade do isolamento social, evitar aglomeração em locais públicos, principalmente, e higienização das mãos com sabão ou álcool gel 70.

Necessário estarem cadastrados 

14 horas abre vacinação Chiquinha Né Francisca Severiano hipertensa, diabética e mais de 30 anos.

*cerrocoranews

Postado em 20 de janeiro de 2021 - 14:59h

0 comentário

Atleta cerrocoraense Regiclecia será a entrevistada desta sexta de O comunicador Live

Regiclecia Cândido da Silva, 18 anos
Filha de agricultores, reside em Baixa Verde, Zona Rural do município de Cerro Corá, será a entrevistada desta sexta feira dia 22 de janeiro no canal O comunicador Live, através das plataformas facebook e YouTube.

A atleta Treina a 7 anos.
Especialidade : salto triplo
Principais conquistas : campeã brasileira sub 20 no salto triplo, 2020 em Bragança Paulista
Participação do troféu Brasil 2020, São Paulo
4ª colocada no salto triplo brasileiro sub 23, em Bragança Paulista 2020.

Projeções para 2021
Sul americano sub 20 no Peru
Pan-americano sub 20 na Colômbia
Pan-americano sub 23 no Chile
Tentar o índice para o mundial sub 20 no Quênia
Índice 12,90.

Postado em 20 de janeiro de 2021 - 12:47h

0 comentário

Cesta básica já toma quase 60% do salário mínimo, pior proporção em 15 anos

O governo, conforme manda a Constituição Federal, aumentou o salário mínimo em 2021 para repor o aumento da inflação ao longo do ano anterior. O piso salarial do país subiu 5,26%, de R$ 1.045 em 2020 para R$ 1.100 a partir deste ano, para uma inflação que, divulgada depois, foi de 5,45% em 2020, de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Além de a correção ter ficado alguns decimais abaixo da inflação geral, o salário mínimo de 2021 começou o ano com um problema adicional: a disparada nos preços dos alimentos, que pesam especialmente mais no orçamento das famílias mais pobres. O aumento deles foi muito maior do que o da inflação média e, portanto, muito maior também que o do salário mínimo.

Considerados apenas os alimentos no supermercado, a alta foi de 19%, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), uma das maiores variações das últimas décadas. O preço médio da cesta básica, em algumas capitais, passou dos R$ 600 pela primeira vez, de acordo com acompanhamento feito pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

É o caso da cidade de São Paulo, onde a cesta de 13 produtos básicos calculada pelo Dieese já custa R$ 630. Arroz, feijão, carne, leite, pão, café e manteiga são alguns dos produtos acompanhados mês a mês pela entidade para calcular o preço médio da cesta. Com todos eles mais caros, 58% da renda de quem vive com um salário mínimo em janeiro de 2021 (R$ 1.100) fica comprometida com a compra dos alimentos mais essenciais.

É a pior proporção desde 2005, quando comprar a cesta básica completa tomava 62,5% do piso salarial do país, considerado o valor médio naquele ano. O salário mínimo em 2005 era de R$ 300, e a cesta básica custava próximo de R$ 178.

A menor proporção, dali para frente, foi atingida em 2017, quando a cesta básica tomava 46% de um salário mínimo que era de R$ 937 à época. Os cálculos foram feitos pelo Dieese considerado o valor da cesta básica no município de São Paulo.

Confira matéria completa na CNN Brasil.

Postado em 20 de janeiro de 2021 - 9:45h

0 comentário

Prefeita de Serrinha dos Pintos decreta toque de recolher e proíbe até banho de açude para conter avanço da Covid-19

A Prefeitura de Serrinha dos Pintos, município localizado na região do Alto Oeste Potiguar, decidiu adotar uma medida drástica para conter o aumento no número de casos de Covid-19, a infecção provocada pelo novo coronavírus. A prefeita da cidade, Bárbara Teixeira (Progressistas), decretou uma espécie de toque de recolher pelas próximas duas semanas.

De acordo com o decreto, publicado nesta segunda-feira 18 no Diário Oficial dos Municípios, a circulação de pessoas pela cidade está proibida entre 22h e 4h. Quem for flagrado circulando na rua durante a madrugada terá de apresentar justificativa. Não está especificada a eventual punição em caso de descumprimento.

Ao editar o decreto, a prefeita Bárbara Teixeira disse que adotou a medida drástica considerando “a necessidade de controle da disseminação” do novo coronavírus.

Além do toque de recolher, a prefeita de Serrinha dos Pintos proibiu a abertura de bares, restaurantes e lanchonetes e a realização de qualquer tipo de festa que resulte em aglomerações, independente do horário. Até banhos em açudes estão proibidos, assim como a abertura de campos de futebol.

No decreto, a prefeita determina também que supermercados deverão operar com 50% da capacidade, além de adotarem medidas preventivas, como disponibilização de álcool em gel para funcionários e clientes e exigência do uso de máscaras.

*Agora RN

Postado em 20 de janeiro de 2021 - 9:42h

0 comentário

Escocesa que viveu a gripe de 1918 é vacinada contra Covid no 108º aniversário

Foto: NHS Greater Glasgow e Clyde/ Reprodução

Uma mulher escocesa que viveu duas guerras mundiais e a pandemia de gripe de 1918 recebeu sua primeira dose da vacina contra o novo coronavírus em seu 108º aniversário.

Marion Dawson, que nasceu em 1913 e acredita-se ser a terceira pessoa mais velha na Escócia, recebeu sua vacina em uma igreja em Houston, Renfrewshire, nesta terça-feira (19), de acordo com um comunicado à imprensa do serviço de saúde pública (NHS) da Grande Glasgow e Clyde.

“Estou feliz que isso tenha passado. Nunca senti nada”, disse Dawson após receber a vacina, de acordo com o comunicado.

O Reveverendo Gary Noonan, da Igreja de Houston e Killellan Kirk, chamou Dawson de “tesouro local”.

“A Sra. Dawson é um tesouro local em Houston, tendo vivido por duas guerras mundiais e até o bloqueio ela nunca perdeu uma semana na igreja. É apropriado que ela possa tomar a vacina em Kirk, um lugar que ama”, disse Noonan.

*BG

Postado em 20 de janeiro de 2021 - 9:32h

0 comentário

Fiocruz adia entrega de doses de vacina para março; adiamento é devido ao atraso na chegada do insumo farmacêutico ativo (IFA) da China

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) adiou do início de fevereiro para março a entrega das primeiras doses da vacina da AstraZeneca a serem produzidas no Brasil devido ao atraso na chegada do insumo farmacêutico ativo (IFA) da China, que era esperado para o início deste mês, mas que ainda não foi recebido.

A informação consta de ofício enviado pela Fiocruz ao Ministério Público Federal (MPF) no âmbito de apuração dos procuradores sobre o andamento dos trabalhos para a vacinação no país contra a Covid-19, informaram a Fiocruz e o MPF.

Inicialmente, a Fiocruz esperava entregar o primeiro 1 milhão de doses da vacina desenvolvida pela AstraZeneca e a Universidade de Oxford produzidas pela fundação entre 8 a 12 de fevereiro, mas esse calendário contava com a chegada em 9 dejaneiro do insumo farmacêutico ativo (IFA) a ser importado daChina.

No ofício, a Fiocruz informa que a chegada do IFA está prevista para 23 de janeiro e que estima que as primeiras doses serão disponibilizadas ao Ministério da Saúde no início de março.

Postado em 19 de janeiro de 2021 - 23:40h

0 comentário

STJ vê possíveis ‘ilegalidades’ em uso de verbas federais e dá 48 horas para autoridades do AM explicarem colapso


Foto: Raphael Alves/EFE

O ministro Jorge ​Mussi, vice-presidente do STJ (Superior Tribunal de Justiça), determinou nesta terça-feira (19) que os gestores estaduais e municipais do Amazonas forneçam, dentro de 48 horas, informações detalhadas sobre o uso de recursos federais para o combate à Covid-19.

“Os elementos de convicção trazidos pelo MPF (Ministério Público Federal) demonstram a possibilidade ‘de que tenha havido ilegalidades diversas no emprego de recursos federais destinados ao enfrentamento da pandemia’ no Amazonas’”, afirmou Mussi, que responde pelo plantão do STJ.

As autoridades deverão dizer também, dentro deste mesmo prazo, quando tiveram conhecimento do risco de desabastecimento de oxigênio nas unidades de saúde do estado.

A decisão de Mussi atendeu a um pedido da PGR (Procuradoria Geral da República) nos autos do inquérito que investiga o governador Wilson Lima (PSC).​

No despacho, o ministro determinou que os gestores públicos do Amazonas, entre eles Wilson Lima, enviem informações detalhadas sobre o fornecimento de oxigênio para o estado, bem como dados sobre as empresas fornecedoras e cópias dos procedimentos de contratação.

Deverão ser esclarecidos os critérios técnicos utilizados para a aferição da necessidade de oxigênio para as unidades de saúde do estado, além da periodicidade das entregas e quais os setores responsáveis pela demanda.

As autoridades terão que informar o valor total de recursos federais recebidos e as ações adotadas no combate à pandemia, o número de leitos clínicos e de UTI à disposição, além da quantidade de profissionais envolvidos no enfrentamento da Covid-19.

Segundo Mussi, embora o inquérito que tramita no STJ contra Lima tenha sido instaurado para apurar irregularidades na instalação de um hospital de campanha em Manaus, as informações mais recentes sobre a crise sanitária no Amazonas justificam a conexão dos dois casos.

A PGR afirmou ao tribunal que a situação no estado se tornou caótica, e que, neste contexto, surgiram dúvidas e questionamentos sobre a condução das ações de enfrentamento à pandemia.

“O que se tem visto é um quadro de completo descontrole das autoridades públicas quanto às medidas necessárias ao enfrentamento da pandemia, bem como severas dúvidas quanto à higidez da aplicação dos recursos públicos”, disse a subprocuradora-geral da República, Lindôra Araújo, no pedido enviado ao STJ no domingo (17).

Em relação às autoridades do governo federal, a providência da PGR foi de caráter administrativo. A procuradoria solicitou informações ao ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, sobre as medidas adotadas pela pasta para debelar a crise no Amazonas.

De acordo com a PGR, as ações consideraram decisões do STF (Supremo Tribunal Federal) segundo as quais a competência para atuar no combate à pandemia é de municípios, estados e União, “cabendo aos primeiros a execução das medidas em âmbito local”.

Em uma entrevista à TV Band, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que não pode agir no combate à doença por decisão do Supremo. O tribunal rebateu as declarações de Bolsonaro e afirmou que a corte não proibiu o governo federal de agir.

Por meio de nota assinada pela Secretaria de Comunicação Social do órgão, o tribunal ressalta que suas decisões estabeleceram a competência concorrente de estados, municípios e União para atuar contra a pandemia, sem excluir nenhuma esfera administrativa dessa responsabilidade.

*Estadão Conteúdo

Postado em 19 de janeiro de 2021 - 23:35h

0 comentário

Anvisa reconhece certificado de boas práticas de fabricação para Pfizer e Janssen


Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou, nesta terça-feira (19/1), o certificado de boas práticas de fabricação final da Pfizer/BioNTech e parcial da Janssen. O documento é essencial para conceder registro às vacina contra a Covid-19 feitas pelas farmacêuticas e reconhece que as fábricas seguem as regulamentações do órgão.

No caso das empresas Sinovac e AstraZeneca, a equipe de inspeção da Anvisa viajou à China para verificar a situação do local de fabricação dos imunizantes. Para Pfizer e Janssen, foram usadas informações de outras agências reguladoras para conceder o certificado.

No caso da Pfizer, foi preciso analisar informações sobre quatro fábricas que fazem parte do processo de produção da vacina. Todas passaram na avaliação. Para a vacina da Janssen, são três indústrias diferentes e duas foram concedidas — a última ainda tem informações pendentes.

Nenhuma das duas empresas entrou com pedido de uso emergencial ainda, mas estão participando do processo de submissão contínua, quando a Anvisa analisa os documentos conforme são gerados, para agilizar o processo.

*Metrópoles

Postado em 19 de janeiro de 2021 - 23:31h

0 comentário

Abono salarial de até R$ 1.100 começa a ser pago nesta terça-feira; veja se tem direito

Cerca de 3,4 milhões de trabalhadores nascidos em janeiro e fevereiro começam a receber, nesta terça-feira (19/01), R$ 2,75 bilhões referentes ao abono salarial do calendário 2020/2021 – ano-base 2019.

A Caixa Econômica Federal depositará o dinheiro na conta corrente informada ou na conta poupança digital, usada para pagar o auxílio emergencial, para quem não é cliente do banco.

As poupanças digitais podem ser movimentadas pelo aplicativo Caixa Tem. Disponível para telefones celulares, o aplicativo permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), boletos bancários, compras com cartão de débito virtual pela internet e compras com código QR (versão avançada do código de barras) em estabelecimentos parceiros.

Para os funcionários públicos ou trabalhadores de empresas estatais, vale o dígito final do número de inscrição do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep). A partir de amanhã, fica disponível o crédito para inscritos com final 5. O Pasep é pago pelo Banco do Brasil.

Os trabalhadores que nasceram entre julho e dezembro receberam o abono salarial do PIS em 2020. Os nascidos entre janeiro e junho terão o recurso disponível para saque em 2021.

Os servidores públicos com final de inscrição do Pasep entre 0 e 4 também receberam em 2020. Já as inscrições com final entre 5 e 9 ficaram para 2021. O fechamento do calendário de pagamento do exercício 2020/2021 ocorre em 30 de junho.

Quem tem direito

Tem direito ao abono salarial 2020/2021 o trabalhador inscrito no Programa de Integração Social (PIS) há pelo menos cinco anos e que tenha trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias em 2019, com remuneração mensal média de até dois salários mínimos. Também é necessário que os dados tenham sido informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) ou e-Social, conforme categoria da empresa.

Recebem o benefício na Caixa os trabalhadores vinculados a entidades e empresas privadas. Em todo o calendário 2020/2021, a Caixa deve disponibilizar R$ 15,8 bilhões para 20,5 milhões trabalhadores.

As pessoas que trabalham no setor público têm inscrição no Pasep e recebem o benefício no Banco do Brasil (BB). Nesse caso, o beneficiário pode optar por realizar transferência (TED) para conta de mesma titularidade em outras instituições financeiras, nos terminais de autoatendimento do BB ou no portal www.bb.com.br/pasep, ou ainda efetuar o saque nos caixas das agências.

Para o exercício atual, o BB identificou abono salarial para 2,7 milhões trabalhadores vinculados ao Pasep, totalizando R$ 2,57 bilhões. Desse montante, aproximadamente 1,2 milhão são correntistas ou poupadores do BB, e aqueles com final de inscrição de 0 a 4 receberam seus créditos em conta antecipadamente no dia 30 de junho, no total de R$ 580 milhões, segundo a instituição financeira.

Abono salarial anterior

Os trabalhadores que não sacaram o abono salarial do calendário anterior (2019/2020), finalizado em 29 de maio deste ano, ainda podem retirar os valores. O prazo vai até 30 de junho de 2021. O saque pode ser feito nos canais de atendimento com cartão e senha Cidadão, ou nas agências da Caixa.

A consulta sobre o direito ao benefício, bem como ao valor à disposição, pode ser feita por meio do aplicativo Caixa Trabalhador, pelo atendimento Caixa ao Cidadão (0800-726-0207) e no site http://www.caixa.gov.br/abonosalarial/.

No caso do Pasep, os recursos ficam disponíveis para saque por cinco anos, contados do encerramento do exercício, de acordo com resolução do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat). Os abonos não sacados são transferidos automaticamente para o próximo exercício, sem necessidade de solicitação do trabalhador.

*Estado de Minas

Postado em 19 de janeiro de 2021 - 14:58h

0 comentário

Vacinação contra Covid-19 no RN: veja perguntas e respostas

A primeira pessoa a receber a vacina contra a Covid-19 no Rio Grande do Norte foi a técnica de enfermagem Maria das Graças Pereira de Oliveira, de 57 anos — Foto: Alexandre Lago/Cedida

A primeira pessoa a receber a vacina contra a Covid-19 no Rio Grande do Norte foi a técnica de enfermagem Maria das Graças Pereira de Oliveira, de 57 anos — Foto: Alexandre Lago/Cedida

Começou nesta terça-feira (19), em uma cerimônia simbólica realizada em Natal, a vacinação contra a Covid-19 no Rio Grande do Norte.

Devido ao número reduzido de doses (82.440), poucos grupos prioritários vão ser imunizados neste primeiro momento. Como são duas injeções para imunizar cada pessoa, 39,2 mil potiguares devem ser vacinados.

O número representa menos de 1,11% da população potiguar, estimada em 3,5 milhões de pessoas pelo IBGE. O início dessa fase deve ocorrer em até 72 horas, nos municípios.

Veja abaixo perguntas e respostas sobre o assunto:

Quem será vacinado na primeira fase no estado do RN?

A primeira remessa recebida nesta segunda-feira (18) vai imunizar, segundo o Ministério da Saúde, 39.259 potiguares. O grupo prioritário é formado pelos seguintes segmentos:

  • Trabalhadores da Saúde
  • Idosos com mais de 60 anos em em asilos ou abrigos
  • Pessoas institucionalizadas com deficiência
  • Indígenas aldeados (segundo o governo, o RN não tem grupos deste tipo).

Entretanto, não há vacina para todos os que estão nesses grupos prioritários. No plano de vacinação do RN, por exemplo, o governo estimava cerca de 79,6 mil trabalhadores de saúde no estado.

De acordo com uma nota técnica da Secretaria de Saúde, como a quantidade é insuficiente para vacinar todos os profissionais de saúde e população alvo, serão usados critérios de exposição à infecção e de maiores riscos para agravamento e óbito da doença.

Mesmo dentro dos grupos prioritários, quem receberá a vacina primeiro?

  • profissionais de saúde da linha de frente de combate à doença, como os que trabalham em hospitais referenciados, serviços de urgência e emergência que atendem pacientes confirmados ou suspeitos para Covid-19.
  • profissionais da Saúde envolvidos na campanha de vacinação para a Covid-19
  • trabalhadores de instituições de longa permanência de idosos (abrigos)
  • Idosos (a partir de 60 anos) que moram em instituições de longa permanência

A vacina tem quantas doses?

Cada pessoa que for vacinada pela CoronaVac vai receber duas doses, com intervalo de duas ou três semanas. No Rio Grande do Norte, serão aproximadamente 39 mil pessoas. O estado recebeu 82,4 mil doses na primeira remessa enviada pelo Ministério da Saúde.

Qual o calendário de vacinação para os outros grupos?

Não há previsão para o início da vacinação de outros grupos. Isso depende da chegada de novos lotes de vacinas. O Ministério da Saúde faz a distribuição de acordo com a entrega das vacinas.

Quando os idosos serão vacinados?

Por enquanto, somente os idosos que estão em abrigos e asilos serão vacinados nesta etapa. Os demais dependem da chegada de outros lotes da vacina.

Qual vacina será aplicada?

Por enquanto, duas vacinas foram aprovadas para uso emergencial no Brasil. A CoronaVac, desenvolvida pelo laboratório Sinovac em parceria com o Instituto Butantan chegou nesta terça-feira (19).

A vacina de Oxford, desenvolvida pela AstraZeneca e pela Universidade de Oxford, em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), ainda não está disponível.

Quantas pessoas serão vacinadas em cada município nessa primeira etapa?

  • Acari – 136
  • Assu – 421
  • Afonso Bezerra – 94
  • Água Nova – 50
  • Alexandria – 164
  • Almino Afonso – 95
  • Alto do Rodrigues – 120
  • Angicos -108
  • Antônio Martins – 91
  • Apodi – 313
  • Areia Branca – 209
  • Arês – 125
  • Augusto Severo – 73
  • Baía Formosa – 88
  • Baraúna – 144
  • Barcelona – 62
  • Bento Fernandes – 64
  • Bodó – 54
  • Bom Jesus – 138
  • Brejinho – 98
  • Caiçara do Norte – 67
  • Caiçara do Rio do Vento – 56
  • Caicó – 750
  • Campo Redondo – 97
  • Canguaretama – 258
  • Caraúbas – 189
  • Carnaúba dos Dantas – 127
  • Carnaubais – 92
  • Ceará-Mirim – 600
  • Cerro Corá – 104
  • Coronel Ezequiel – 68
  • Coronel João Pessoa – 76
  • Cruzeta – 100
  • Currais Novos – 495
  • Doutor Severiano – 64
  • Parnamirim – 2.800
  • Encanto – 77
  • Equador – 65
  • Espírito Santo – 94
  • Extremoz – 291
  • Felipe Guerra – 85
  • Fernando Pedroza – 52
  • Florânia – 89
  • Francisco Dantas – 62
  • Frutuoso Gomes – 72
  • Galinhos – 59
  • Goianinha – 194
  • Governador Dix-Sept Rosado – 108
  • Grossos – 90
  • Guamaré – 241
  • Ielmo Marinho – 102
  • Ipanguaçu – 135
  • Ipueira – 60
  • Itajá – 82
  • Itaú – 60
  • Jaçanã – 87
  • Jandaíra – 67
  • Janduís – 75
  • Januário Cicco – 103
  • Japi – 71
  • Jardim de Angicos – 62
  • Jardim de Piranhas – 97
  • Jardim do Seridó – 145
  • João Câmara – 240
  • João Dias – 52
  • José da Penha – 72
  • Jucurutu – 180
  • Jundiá – 64
  • Lagoa d’Anta – 99
  • Lagoa de Pedras – 72
  • Lagoa de Velhos – 54
  • Lagoa Nova – 108
  • Lagoa Salgada – 109
  • Lajes – 87
  • Lajes Pintadas – 65
  • Lucrécia – 70
  • Luís Gomes – 93
  • Macaíba – 572
  • Macau – 229
  • Major Sales – 65
  • Marcelino Vieira – 81
  • Martins – 85
  • Maxaranguape – 100
  • Messias Targino – 69
  • Montanhas – 88
  • Monte Alegre – 158
  • Monte das Gameleiras – 56
  • Mossoró – 3.981
  • Natal – 12.235
  • Nísia Floresta – 149
  • Nova Cruz – 289
  • Olho-d’Água do Borges – 83
  • Ouro Branco – 65
  • Paraná – 71
  • Paraú – 67
  • Parazinho – 74
  • Parelhas – 206
  • Rio do Fogo – 102
  • Passa e Fica – 121
  • Passagem – 64
  • Patu – 126
  • Santa Maria – 56
  • Pau dos Ferros – 410
  • Pedra Grande – 65
  • Pedra Preta – 57
  • Pedro Avelino – 74
  • Pedro Velho – 131
  • Pendências – 125
  • Pilões – 68
  • Poço Branco – 99
  • Portalegre – 103
  • Porto do Mangue – 80
  • Serra Caiada – 98
  • Pureza – 71
  • Rafael Fernandes – 64
  • Rafael Godeiro – 58
  • Riacho da Cruz – 59
  • Riacho de Santana – 53
  • Riachuelo – 73
  • Rodolfo Fernandes – 67
  • Tibau – 81
  • Ruy Barbosa – 58
  • Santa Cruz – 430
  • Santana do Matos – 120
  • Santana do Seridó – 54
  • Santo Antônio – 222
  • São Bento do Norte – 55
  • São Bento do Trairí – 73
  • São Fernando – 55
  • São Francisco do Oeste – 58
  • São Gonçalo do Amarante – 563
  • São João do Sabugi – 105
  • São José de Mipibu – 478
  • São José do Campestre – 127
  • São José do Seridó – 74
  • São Miguel – 222
  • São Miguel do Gostoso – 78
  • São Paulo do Potengi – 160
  • São Pedro – 61
  • São Rafael – 92
  • São Tomé – 141
  • São Vicente – 77
  • Senador Elói de Souza – 66
  • Senador Georgino Avelino – 54
  • Serra de São Bento – 75
  • Serra do Mel – 106
  • Serra Negra do Norte – 75
  • Serrinha – 73
  • Serrinha dos Pintos – 63
  • Severiano Melo – 93
  • Sítio Novo – 68
  • Taboleiro Grande – 63
  • Taipu – 120
  • Tangará – 131
  • Tenente Ananias – 97
  • Tenente Laurentino Cruz – 65
  • Tibau do Sul – 117
  • Timbaúba dos Batistas – 51
  • Touros – 219
  • Triunfo Potiguar – 64
  • Umarizal – 118
  • Upanema – 147
  • Várzea – 61
  • Venha-Ver – 61
  • Vera Cruz – 138
  • Viçosa – 56
  • Vila Flor – 62

Quais serão as fases de vacinação?

De acordo com o plano nacional de imunização, as três primeiras fases incluem os seguintes grupos:

  • Primeira fase: trabalhadores de saúde; pessoas de 75 anos ou mais; pessoas de 60 anos ou mais institucionalizadas; população indígena aldeado em terras demarcadas aldeada; povos e comunidades tradicionais ribeirinhas. No plano estadual, o governo também incluiu professores, trabalhadores da segurança e do sistema prisional e adolescente e jovens privados de liberdade.
  • Segunda fase: Pessoas de 60 a 74 anos.
  • Terceira fase: pessoas com comorbidades.
  • Ainda não está definido em qual fase serão inseridos os demais grupos prioritários. Segundo o governo, a decisão depende de aprovação das vacinas e disponibilidade.

Há seringas e agulhas suficientes?

O governo do estado afirma possuir 900 mil de seringas e agulhas em estoque para a vacinação, que seriam suficientes para a primeira etapa. O estado atua para comprar mais 2 milhões de seringas.

Quais são os pontos de vacinação?

No plano de vacinação, o estado informou que os municípios potiguares contam com 1.335 salas de vacinação. A Secretaria de Saúde recomendou que as prefeituras também estudassem possibilidade de fazer vacinações externas, em condomínio ou em drive thru, por exemplo.

Em Natal, a prefeitura informou que terá quatro pontos de drive thru para a primeira etapa de vacinação: Palácio dos Esportes, Ginásio Nélio Dias, Arena das Dunas e Shopping Via Direta.

Preciso levar algum documento ou me cadastrar em algum site?

Não. O governo do RN abriu cadastramento através do Sistema RN + Vacina, mas disse que mesmo pessoas que não se cadastrarem antes poderão ser registradas no local de vacinação e receberem imunização.

Nesta primeira etapa, porém, trabalhadores de saúde do RN deverão comprovar que atuam na linha de frente através de um desses documentos:

  • Carteira de trabalho que especifique local de trabalho;
  • Contrato de trabalho;
  • Contracheque;
  • Para os trabalhadores terceirizados ainda serão aceitas escalas de trabalho, acompanhadas de declarações advindas das empresas em papel timbrado, que comprove o local de trabalho em um serviço de saúde;
  • Publicação de nomeação em diário oficial e/ou ficha funcional do servidor público.

É verdade que o Ministério da Saúde está fazendo um agendamento para receber a vacina?

Não é verdade. Em nota, o Ministério da Saúde disse que não realiza agendamento para aplicação de nenhum tipo de vacina, e nem envia códigos para celular dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

Não sou grupo de risco, não sei quando serei vacinado pelo SUS. Poderei comprar a vacina em uma clínica particular?

Ainda não há uma previsão de quando as clínicas particulares conseguirão comprar lotes das vacinas contra a Covid-19 que forem aprovadas no Brasil.

A orientação dos órgão de saúde nacionais e internacionais é que todas as doses produzidas pelos laboratórios neste primeiro momento sejam direcionadas aos governos, com a finalidade de garantir que as pessoas dos grupos de risco sejam imunizadas o mais breve possível.

Quem já teve a Covid-19 deve se vacinar?

Sim. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde do RN, mesmo aquelas pessoas que testaram positivo para a doença devem tomar vacina contra o coronavírus. Para especialistas, a defesa que a vacina provoca parece ser de mais potência e qualidade diferente do que a infecção natural. As vacinações não devem excluir quem teve a doença, embora eles possam ficar mais pro fim da fila e dar lugar pra quem ainda não teve.

*G1 RN

Postado em 19 de janeiro de 2021 - 14:51h

0 comentário