O Comunicador

Justiça concede liberdade provisória com restrição à mulher que chamou uma policial de “nêga fedorenta” em Mossoró

A justiça expediu alvará de soltura, nesta segunda feira 19 de setembro, para Daliana Kelly Monte Guilherme, presa no último domingo (18) em Mossoró, após desacatar os policiais militares, durante uma ocorrência de vias de fato no bairro Dom Jaime Câmara. Além do desacato ao servidor público, ela também, exaltada, chegou a chamar uma policial de “nega fedorenta”.

Na delegacia de Plantão da Polícia Civil, pra onde foi conduzida, Daliana Kelly foi autuada em flagrante por crime de injúria racial e encaminhada á Penitenciária Feminina do Complexo Penal Estadual Agrícola Mário Negócio. Ela passou por audiência de custódia e recebeu da justiça o alvará de soltura provisória com algumas restrições.

O juiz plantonista da central de flagrantes de Mossoró arbitrou o pagamento de fiança no valor de 1 salário mínimo e determinou que a flagranteada deverá cumprir medida cautelar de recolhimento domiciliar noturno, não podendo deixar sua residência no período noturno durante três meses.

A decisão do magistrado prevê ainda que o Diretor do Fórum Silveira Martins, onde Daliana presta serviço a uma empresa terceirizada, seja comunicado sobre o relato contido no inquérito policial de que a mulher tenha se valido, no momento da abordagem, pelo fato de trabalhar naquele local. O comunicado é para que a direção do Forum tome as medidas que achar cabíveis. No comentimento de injúria racial a lei estabelece que o autor tem direito a fiança. Além disso, o crime não é imprescritível.

*Fonte: Fim da Linha

Postado em 21 de setembro de 2022 - 13:58h

0 comentário