O Comunicador

Presidente da Argentina é indiciado por festa clandestina que desrespeitou regras de isolamento social impostas pelo seu próprio governo

Foto: reprodução/Twitter

O presidente Alberto Fernández, da Argentina, foi indiciado na quinta-feira (26) por ter quebrado as regras da quarentena que o seu próprio governo havia imposto.

Nas últimas semanas, o governo publicou fotos e vídeos do aniversário da primeira-dama do país, Fabiola Yañez, ocorrido em 14 de julho de 2020. Recentemente, fotos da festa vazaram. A oposição chegou a pedir impeachment de Fernández por ter participado de um evento que, na época, era proibido. No entanto, como os governistas dominam o Legislativo na Argentina, o caso não tem muita chance de progredir.

O promotor Ramiro González, responsável pelo caso, determinou a notificação de Fernández, sua esposa, a primeira-dama, e mais cinco pessoas que participaram do festejo.

Fernández, que é advogado, afirma que não houve delito no caso —ele apresentou-se na Justiça sem um representante e participou de uma audiência, na quinta (26), onde ofertou metade de salário ao Instituto Malbrán durante quatro meses, além do pagamento de multa.

*Com informações de G1

Postado em 28 de agosto de 2021 - 15:44h

0 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *