O Comunicador

Narrador Januário de Oliveira, criador de vários bordões, morre aos 81 anos, em Natal


Foto: Fabiano de Oliveira

Morreu, nesta segunda-feira, aos 81 anos, o ex-locutor de rádio e TV Januário de Oliveira, após 11 dias internado. Ele sofreu uma parada cardíaca enquanto tratava um quadro de pneumonia em um hospital particular de Natal, cidade em que morava com a família.

Januário foi uma das principais vozes no futebol brasileiro nos anos 1980 e 90. Criou diversos bordões que são lembrados até hoje. Quem acompanhava suas narrações, seja na TVE ou na Band, não esquece alguns, como:

  • “Taí o que você queria, bola rolando”
  • “Acha pouco, quer mais e vai à luta”
  • “Ele sabe que é disso, é disso que o povo gosta!”
  • “Tá láaaaa um corpo estendido no chão”
  • “Cruel, muito cruel”
  • “Sinistro, mas é muito sinistro”
  • “E o goooooooooooool!”

Deu, ainda, inúmeros apelidos a jogadores que caíram no gosto do torcedor. O atacante Valdeir, destaque do Botafogo no início dos anos 90, virou “Valdeir The Flash”. Sávio, prata da casa do Fla, virou “Sávio, o Anjo Loiro”.

O mais famoso, sem dúvida, batizou o centroavante Ézio, do Fluminense, clube do coração de Januário. Até hoje o ex-camisa 9 tricolor é lembrado pelos torcedores como “Super Ézio”.

*Com informações de R7 e GE

Postado em 31 de maio de 2021 - 21:35h

0 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *