O Comunicador

Homem é suspeito de matar esposa e atirar contra a própria cabeça no Oeste potiguar

Segundo a Sesed, manter o giroflex ligado aumenta a visibilidade e também aumenta a percepção e a sensação de segurança pública — Foto: Marcelino Neto/O Câmera

Segundo a Sesed, manter o giroflex ligado aumenta a visibilidade e também aumenta a percepção e a sensação de segurança pública — Foto: Marcelino Neto/O Câmera

Uma mulher foi assassinada e o marido levado ao hospital com um tiro na cabeça, na manhã deste domingo (30), em Apodi, no Oeste potiguar. Segundo a Polícia Civil, a principal suspeita é de um feminicídio seguido de tentativa de suicídio. O homem está em coma.

Segundo o delegado de plantão em Mossoró, Adson Maia, a vítima foi identificada como Celda das Neves Marinho Gomes, de 55 anos. Já o homem suspeito do crime, com quem ela era casada, tem 61 anos.

O crime não teve testemunhas. No início da manhã, o casal foi encontrado dentro de casa, por familiares, com ferimentos de bala e uma arma de fogo ao lado.

Segundo a polícia, o corpo da mulher tinha marcas de tiros na nuca e na cabeça. Já o homem tinha um tiro na cabeça. Ela já tinha morrido. Ele ainda respirava.

O idoso foi socorrido ao Hospital Tarcísio Maia, onde está internado em coma, com uma bala alojada na cabeça, segundo o delegado.

“Os familiares não sabem informar o que aconteceu. A nossa suspeita é que foi um feminicídio seguido de uma tentativa de suicídio”, afirmou.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, o homem trabalhava como vigilante. Entre os filhos do casal há um policial militar e um vigilante, que, segundo a Polícia Militar, foi quem encontrou os pais caídos.

O Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) foi acionado ao local do crime e recolheu o corpo da mulher. Segundo o delegado Adson Maia, o caso será investigado pela delegacia de Apodi.

A arma encontrada no local e o celular da vítima foram apreendidos para passar por perícia.

*G1 RN

Postado em 30 de maio de 2021 - 20:09h

0 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *