O Comunicador

AMSO: Em reunião mensal prefeitos do Seridó emitem pedido ao Ministério da Saúde solicitando aumento no quantitativo de vacinas contra Covid-19

Os prefeitos que compõem a Associação dos Municípios do Seridó Oriental estiveram reunidos de forma presencial, na manhã desta quinta-feira (29), na sede da AMSO em Currais Novos. O encontro mensal tratou sobre temas importantes como o número de vacinas contra a Covid-19 que estão sendo insuficientes. Outra pauta foi sobre os decretos emitidos nas últimas semanas e ainda uma agenda administrativa que acontecerá em Brasília com a presença de prefeitos em alguns ministérios.

Coube ao prefeito de Acari e presidente da AMSO, Fernando Bezerra, conduzir a quarta Assembleia Geral Ordinária de 2021, que contou com a participação dos prefeitos Luciano Santos de Lagoa Nova, Galo de Florânia, Jane Maria de São Vicente, Odon Júnior de Currais Novos, Joaquim de Cruzeta, Inácio Macedo de Tenente Laurentino, Samuel Souto de Ouro Branco, Hudson Brito de Santana do Seridó, Marcelo Porto de Bodó, Amazan de Jardim do Seridó, Dr. Tiago Almeida de Parelhas e o Professor Cletson de Equador. Os municípios que não compareceram justificaram a ausência.

Sobre as vacinas contra a Covid ficou clara a insatisfação dos gestores no quantitativo enviado pelo Governo Federal e repassado pelo Governo do Estado, já que não estão sendo suficientes para avançar em novas faixas etárias. Os prefeitos decidiram emitir um pedido conjunto externando o desejo de que os trabalhadores da educação sejam contemplados com as vacinas. Ficou clara a vontade de todos os prefeitos em retomarem com segurança, mesmo de forma híbrida, as aulas.

“Estamos oficializando o pedido ao Ministério da Saúde para que sejam disponibilizadas mais vacinas para avançarmos novas camadas da população e que possa existir uma estratégia na vacinação prioritária para todos os profissionais da educação. Os municípios estão preparando o retorno das aulas, dentro de um ambiente de prevenção, esperamos a disponibilização de mais vacinas”, contou Fernando Antônio.

Postado em 29 de abril de 2021 - 22:56h

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *