O Comunicador

AstraZeneca atualiza dados de estudo e baixa eficácia da vacina para 76%

vacina Oxford,AstraZeneca

A AstraZeneca divulgou nessa 4ª feira (24.mar.2021) novos dados dos ensaios clínicos da vacina contra a covid-19 desenvolvida em parceria com a Universidade de Oxford. A farmacêutica informou que a eficácia contra casos sintomáticos da doença é de 76%.

O número é ligeiramente menor que os 79% divulgados na 2ª feira (22.mar). Logo depois da apresentação desse resultado, a AstraZeneca foi questionada pelo Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas (Niaid, na sigla em inglês).

O conselho de monitoramento de dados e segurança (DSMB, na sigla em inglês) apontou que os documentos estariam desatualizados. O órgão afirmou que isso poderia “ter fornecido uma visão incompleta dos dados de eficácia”.

A AstraZeneca analisou agora 190 casos – 49 a mais que o apresentado anteriormente. O ensaio clínico teve 32.449 participantes em EUA, Peru e Chile. Cerca de 20% deles tinham 65 anos ou mais.

A farmacêutica afirmou, em comunicado, que enviou os novos dados ao conselho de monitoramento de dados e segurança. Também disse que publicará os resultados em revistas especializadas, para que sejam revistos pela comunidade científica.

Os resultados divulgados nessa 4ª (24.mar) mostram que a vacina é 85% eficaz nos adultos acima dos 65 anos. O imunizante ainda tem 100% de eficácia na prevenção do desenvolvimento de um quadro grave da covid-19.

A AstraZeneca disse que não identificou problemas gerais de segurança.

Na última 6ª feira (19.mar), a EMA (Agência Europeia de Medicamentos) liberou o uso da vacina depois de ao menos 13 países terem suspendido o uso do imunizante por conta de relatos de coágulos sanguíneos em pessoas que receberam a vacina. “Essa é uma vacina segura e eficaz”, garantiu o órgão.

Ao confirmar a segurança da vacina, a agência afirmou que ainda não foi possível identificar a existência de uma relação entre o imunizante e casos de trombose. A solução encontrada pela EMA para não interromper a vacinação foi estabelecer um alerta de risco às pessoas que forem receber a vacina.

*Poder360

Postado em 25 de março de 2021 - 6:33h

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *