O Comunicador

Médico potiguar contesta uso preventivo da Ivermectina contra a Covid-19 e diz que trabalhos confiáveis não foram publicados

Foto: reprodução

O médico potiguar José Gurgel é um dos críticos em relação ao uso profilático da Ivermectina contra a Covid-19. Ele afirma que até então não foram publicados trabalhos confiáveis em relação ao assunto. “Hospitais de referência do Ocidente não utilizam [a Ivermectina] e os trabalhos clínicos não foram publicados em revistas médicas de referência, mas sim em portais abertos sem o devido rigor científico”, diz.

Dr. José Gurgel também lembra que a  Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia não indica nem a Ivermectina nem a hidroxicloroquina para profilaxia da doença pelo coronavirus (veja aqui).

Para referendar a tese de que a Ivermectina não seria preventivamente eficaz no combate ao coronavírus, Gurgel ainda cita o NIH (National Institute of Health), um conglomerado de centros de pesquisa que formam a agência governamental de pesquisa biomédica do departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, com sede em Bethesda, Maryland, que também não indica a Ivermectina (veja aqui).

Postado em 18 de novembro de 2020 - 22:55h

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *