O Comunicador

Marido mata mulher a facadas dentro de casa na Grande Natal


Silvaneide Maurício do Nascimento, de 47 anos, foi morta a facadas na Grande Natal — Foto: Cedida

Sede do Itep – Instituto Técnico-Científico de Perícia do Rio Grande do Norte — Foto: Rafael Lopes/Inter TV CabugiUma mulher de 47 anos foi assassinada a golpes de facas dentro de casa em São Gonçalo do Amarante, na região metropolitana de Natal. O caso aconteceu por volta de 3h20 da madrugada deste domingo (8) quando é celebrado o Dia Internacional de Luta pelos Direitos da Mulher. O marido dela, de 56 anos, foi preso em flagrante.

A vítima foi identificada oficialmente como Silvaneide Maurício do Nascimento. De acordo com a Polícia Civil, pouco antes do crime, a mulher estava e um bar na comunidade de Massaranduba com uma amiga e o companheiro dela foi até o local, onde começaram uma discussão. Ao chegar em casa, perto do bar, houve uma discussão. Foi quando ele a matou.

A Polícia Militar foi acionada pelos próprios familiares do casal, que ainda afirmaram que o criminoso também teria se esfaqueado. De acordo com o relatório da corporação, pessoas que participavam da festa perto da casa teriam impedido que ele fugisse, enquanto a polícia não chegava.

Ainda de acordo com o relatório da PM, familiares disseram que o homem tinha um histórico de agressões contra a vítima e que inclusive tinham se separado. Ele foi preso em flagrante e, em seguida, levado ao Hospital Santa Catarina, na Zona Norte de Natal, onde passou por uma pequena cirurgia.

Conforme as primeiras informações colhidas pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a principal suspeita quanto a motivação do crime é ciúme. O casal conviveu por cerca de 30 anos e tinha cinco filhos. O caso é tratado inicialmente como feminicídio.

Uma filha ouvida pela Inter TV Cabugi afirmou que o casal havia acabado o relacionamento, mas teve algumas retomadas. Agora, a mãe estaria querendo acabar novamente, mas o pai não teria aceitado. O corpo da vítima foi recolhido pelo Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep).


*Fonte: G1/RN

Postado em 8 de março de 2020 - 23:13h

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *