O Comunicador

Jipeiros baleados por “amigo” terão alta hospitalar até sexta-feira

Foto: Divulgação/Comando 4X4/Homenagem a Fantone Maia

Os jipeiros Arthur Macedo, 43 anos, e Ivo Bruno, 31 anos, baleados no dia 30 de novembro passado, durante uma confraternização na Redinha, pelo colega do clube Litoral Jeep, Ailton Berto da Silva, devem receber alta até sexta-feira próxima, segundo o conselheiro do Litoral Jeep Clube, Celso Suricato.

Na enfermaria do Hospital Walfredo Gurgel, Ivo Bruno ainda se recupera do tiro que sofreu na região do abdômen. Ele precisou ser submetido à cirurgia, já que teve rompidas várias alças intestinais, além da veia ilíaca (que irriga a perna direita). Ivo é engenheiro eletricista, solteiro e pai de duas filhas. Apesar do estado de convalescença, ele deverá ser transferido para casa nesta quinta-feira.

Já Arthur Macedo, que foi transferido do Hospital Santa Catarina para a Promater, também se recupera das cirurgias. Ele foi atingido com um tiro no abdômen, comprometendo o intestino grosso e delgado, além do pâncreas. Arthur é comerciante, casado e pai de um filho, e deve continuar se recuperando em casa, nesta sexta-feira.

Ambos apresentaram uma evolução significativa no quadro clínico. Contudo, devido ao trauma, o estado de saúde de ambos ainda inspira cuidados. Arthur Macedo e Ivo Bruno permanecerão com bolsas de colostomia pelos próximos 3 ou 4 meses.

Foto: Cedida/ Celso Suricato

O ASSASSINO

O jipeiro e empresário Ailton Berto da Silva, 50 anos, permanece preso em unidade prisional não revelada. Segundo informações extra-oficiais, o assassino confesso do colega e supervisor de vendas Fantone Maia, 41 anos, teria sido ameaçado de morte. Após prestar depoimento, ele foi transferido da Divisão Especializada em Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) para uma unidade prisional não revelada pela Polícia Civil, por razões de segurança.

Os detalhes do depoimento de Ailton à polícia não foram revelados à imprensa, mas de acordo com a delegada Dulcinéia Costa, o assassino confesso disse que não tinha lembranças do crime, após disparar várias vezes contra os próprios colegas de clube offroad.

Em entrevista ao Blog do BG, a viúva de Fantone Maia, Ingrid Iara, afirmou que jamais perdoará o acusado pelo crime praticado contra seu marido.

Foto: Fantone Maia (óculos escuros) e Ailton Berto (assassino)/Reprodução/Facebook

*BG

Postado em 25 de dezembro de 2019 - 17:17h

0 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *