O Comunicador

Suspeito de atirar em rosto de ex-namorada teve ajuda para fugir

De acordo com investigações da polícia, ex-namorado não aceitava o fim do relacionamento. Foto: Redes Sociais

O suspeito de ter tentado matar com um tiro no rosto a vendedora Renata Ranyelle Almeida, 23 anos, baleada dentro da loja onde trabalhava no município de São Miguel, no interior do Rio Grande do Norte, agiu com a ajuda de um comparsa. De acordo com a polícia, Paulo Roberto da Silva, de 36 anos, teve auxílio para fugir prestado por alguém que o esperava do lado de fora do estabelecimento. O crime ocorreu no sábado (23).

A prisão temporária de Paulo foi decretada pelo Tribunal de Justiça do RN na quinta (28) e a polícia segue em diligências para capturá-lo. De acordo com as investigações preliminares da Polícia Civil, o suspeito teria atirado em Renata por não aceitar o fim do relacionamento que mantinha com ela. Imagens das câmeras de segurança da loja onde a vítima trabalhava registraram o momento em que ela é baleada no rosto, numa ação que tenta simular um roubo.

Renata segue internada em estado grave, porém estável, na UTI do Hospital Tarcísio Maia, em Mossoró, Região Oeste do estado. A polícia está solicitando a colaboração da população com informações que possam ajudar na prisão de Paulo Roberto. As denúncias devem ser feitas por meio do Disque-Denúncia, pelo número 181, e há garantia de sigilo.

Ex-namorado da vendedora é apontado como suspeito de ser o autor do disparo no rosto dela no sábado (23).

*OP9

Postado em 29 de novembro de 2019 - 17:12h

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *