O Comunicador

Homem tem pênis avantajado confundido com objeto furtado em loja

Steve Whitehurst precisou tirar toda a roupa e mostrar o membro, de 25 cm, para provar que não estava levando um produto da loja sem pagar

Steve teve inclusive que mostrar o membro após o alarme do estabelecimento ter sido acionado. Foto: Google Street View/Reprodução

O britânico Steve Whitehurst, de 47 anos, foi vítima de um constrangimento extremo enquanto fazia compras em uma loja da cidade de Stoke-on-Trent, na Inglaterra. O instalador de janelas foi acusado de ter roubado um objeto do estabelecimento quando o pênis avantajado dele, de 25 cm, foi confundido com um produto escondido sob as roupas. Steve teve que se despir e mostrar o membro a funcionários do local após o alarme ter disparado quando ele deixava a loja.

Ele estava com a namorada, Mandy Shenton, de 46 anos e um neto de 18 meses quando tudo aconteceu. Ao chegar ao caixa, a gerência questionou o volume na calça jeans que ele usava. Ao jornal The Sun, Steve contou que mais de uma vez declarou não estar levando nenhum pertence da loja, mas os funcionários não acreditaram na versão dele.

Após muita insistência da administração do estabelecimento, Steve tirou as calças e ficou apenas de cueca boxer, dizendo que não tinha nada a esconder. Mesmo assim, não conseguiu convencer os empregados. Segundo ele, uma gerente o questionou: “O que é essa borda?”.  Ele então foi até um canto mais reservado da loja, onde tirou a cueca, acompanhado por um segurança.

O segurança balançou a cabeça negativamente, para avisar que o britânico não estava com nenhum produto. Por conta do constrangimento, Steve prestou uma queixa contra a loja. “Eu estava com um jeans apertado naquele dia, mas não tenho culpa de como fui feito”, afirmou. A namorada dele, Mandy, declarou que passou por uma cena humilhante. “O que fizeram com ele foi nojento”, disse ao jornal.

A loja informou que a gerente envolvida no episódio está de férias. A empresa também alegou que Steve demonstrou um comportamento suspeito na loja e, ao ser abordado pelos funcionários, teria sido desrespeitoso. Por fim, o estabelecimento garantiu que em nenhum momento foi pedido para que ele tirasse a roupa.

*OP9

Postado em 27 de setembro de 2019 - 14:41h

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *