O Comunicador

“Vermelho” confessa ter hackeado Moro, Deltan, delegados da PF e juízes

Walter Delgatti Neto, que mora em Araraquara, interior paulista e que acumula processos por estelionato, falsificação de documentos e furto foi preso pela Operação Spoofing nesta terça-feira (23). Com o apelido de “Vermelho”, ele confessou ter hackeado os celulares do Ministro Sérgio Moro, do procurador Deltan Dallagnol (coordenador da Operação Lava Jato no Paraná) e de centenas de procuradores, juízes e delegados federais, além de jornalistas. A informação foi confirmada pelo jornal Estadão.

Além de ‘Vermelho’, a PF prendeu o casal Gustavo Henrique Elias Santos e Suellen Priscila de Oliveira e também Danilo Cristiano Marques. A Federal investiga supostos patrocinadores do grupo.

Ao decretar a prisão temporária de quatro investigados, o juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10.º Vara Federal de Brasília, apontou para a incompatibilidade entre as movimentações financeiras e a renda mensal do casal em dois períodos de dois meses – abril a junho de 2018 e março a maio de 2019 – movimentou R$ 627 mil com renda mensal de R$ 5.058.

*Portal no Ar

Postado em 24 de julho de 2019 - 17:47h

0 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.