O Comunicador

Morre Mendonça, ex-meia e ídolo alvinegro, após dois meses internado em estado grave

Uma triste notícia na manhã desta sexta-feira: morreu Mendonça, ex-meia e ídolo do Botafogo, que estava internado em estado grave há cerca de dois meses no CTI do Hospital Albert Schweitzer após cair de uma escada na estação de trem Guilherme da Silveira, em Bangu. A informação foi confirmada pela família do ex-jogador.

Na noite de quinta-feira, Mendonça já havia apresentado uma piora no quadro por conta de uma infecção grave. Fígado e rins já estavam comprometidos. Mendonça estava em choque séptico, quadro que acabou não sendo revertido mesmo com o tratamento com antibióticos.

Milton da Cunha Mendonça se tornou ídolo do clube de General Severiano nas décadas de 70 e 80. Ele tinha 63 anos, nasceu em 23 de maio de 1956, e atuou no Alvinegro entre 1975 e 1982. Além do Botafogo, ele defendeu clubes como Palmeiras, Santos e Grêmio.

No vídeo, gol antológico de Mendonça contra o Flamengo
pelas quartas de final do Campeonato Brasileiro de 1981

Sobre o gol no Flamengo de 81, afirmou:

– Acho que ele (Júnior) também nunca vai esquecer aquele dia. Tenho certeza que toda vez que deita para dormir ele pensa em mim.

Curiosamente, Mendonça ganhou o status de ídolo do Botafogo sem ter conquistado títulos pelo clube – que ficou de 1968 a 1989 sem levantar taças. Um dos momentos mais celebrados da carreira de Mendonça em General Severiano foi a vitória por 3 a 1 sobre o Flamengo em 1981, pelas quartas de final do Campeonato Brasileiro. Ele marcou o terceiro gol da partida, um golaço, após um drible espetacular em Júnior e o toque de craque na saída de Raul. O drible foi apelidado de “baila comigo”.

Mendonça era um meia clássico, o típico 10 apesar de usar o número 8, e excelente cobrador de faltas. Ele chegou ao time principal do Botafogo através de Telê Santana. Em entrevista ao site “Museu da Pelada”, Mendonça chegou a dizer:

– Não sei porque a torcida do Botafogo gosta tanto de mim. Nunca dei um título a eles.

*Globo Esporte

Postado em 5 de julho de 2019 - 15:58h

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *