O Comunicador

Natal: Mulheres de presos bloqueiam acesso ao Centro Administrativo

Um grupo de mulheres e familiares de presos bloqueou o acesso lateral do Centro Administrativo, na Rua Raimundo Chaves, na tarde desta quarta-feira (5). O protesto pede melhores condições para os detentos e a separação por facção.

Na manhã desta quarta-feira (5), um princípio de tumulto foi registrado no Pavilhão 5 de Alcaçuz. Segundo a a Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) e a Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap), a situação foi controlada por agentes penitenciários antes que se agravasse.

Desde segunda-feira, 27, parentes de presos estão acampados na Governadoria. O grupo formado, na maioria, por mulheres reclama de maus tratos com os detentos e com os familiares. “Eles (agentes penitenciários) gritam até as crianças que vão lá (Alcaçuz) visitar os pais”, disse a esposa de um interno da penitenciária.

Outra mulher revelou que vários objetos que podem ser usados como armas em uma rebelião já foram descobertos. Ela teme que um massacre como o ocorrido em 2017, quando 26 presos morreram na penitenciária, volte a ocorrer. “Não aguento mais meu filho dizer: mamãe, papai vai morrer. Estou depressiva”, afirmou.

*Portal no Ar

Postado em 5 de junho de 2019 - 21:18h

0 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *