O Comunicador

Projeto Geoparque do Seridó entra na pauta da AMSO

A Associação dos Municípios do Seridó Oriental (AMSO) começaram a debater o Projeto Geoparque Seridó e a Criação do Consórcio Geoparque, com os prefeitos sendo informados que serão feitos cursos para servidores dos municípios associados. O presidente da AMSO, Sally Araújo (PSD), que é prefeito de Cruzeta, reuniu os prefeitos na quarta-feira (20), ocasião que eles assistiram uma palestra do professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Marcos Nascimento sobre o tema. 

O Geoparque fomenta o turismo na nossa região. Não tenho dúvidas que esta é uma demanda muito importante para o desenvolvimento do Seridó e o Rio Grande do Norte reconhecendo os municípios que compõe o polo e formam hoje o Consórcio Geoparque”, contou Sally. 

O professor Marcos Nascimento disse que “o convite de vir ate a Associação foi de suma importância porque conseguimos unir os seis municípios que fazem parte do Geoparque e os demais a favor do bem comum que é o desenvolvimento territorial sustentável, agora na ótica de um consórcio que será o Consórcio do Geoparque Seridó”. 

Na Assembleia Legislativa, o deputado Francisco do PT, afirmou que “o conceito de geoparques surgiu nos anos 1990, para conservar e melhorar áreas com importância geológica. O nosso já existe, com 2.800 quilômetros quadrados, e precisa ser efetivado por meio de um consórcio entre os municípios, preservando os seus 16 geossítios”. 

Francisco do PT destacou o quanto a UFRN tem colaborado com o Geoparque do Seridó, na pessoa do professor Marcos Nascimento, assim como o Sebrae e a Secretaria de Estado do Turismo. Dentre os geossítios, estão a Mina Brejuí, o Monte do Galo, o Canyon dos Apertados e os açudes Gargalheiras e Boqueirão. 
*Cerrocoranews
Postado em 22 de março de 2019 - 15:27h

0 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *