O Comunicador

Conheça os canais pagos que não dependem mais de TV por assinatura

Por muitos anos, o brasileiro reclamou dos serviços das operadoras de
TV paga. A reclamação mais comum é a impossibilidade de assinar apenas
os canais interessantes e acabar tendo que pagar mais para receber
também os canais desnecessários, porque eles estão inclusos no pacote.

A internet e a era do streaming caminha cada vez mais para eliminar
essa chateação. Cada vez mais canais pagos estão oferecendo seu conteúdo
ao vivo e online sem depender de uma operadora de TV por assinatura, o
que significa que, se você só queria acesso a um canal específico, essa é
a sua oportunidade.

Essa é uma tendência global. Nos EUA esse movimento tem sido
conhecido como “cord-cutting” (“cortar o cabo”), que é justamente o ato
de deixar de lado a assinatura de TV paga para aderir a serviços via
streaming.

Pensando nisso, o Olhar Digital foi conferir quais são as opções para
quem quer aproveitar o conteúdo dos canais pagos, mas se recusa a lidar
com as operadoras de TV por assinatura.

Premiere FC

O canal de futebol pay-per-view da Globosat finalmente realizou a
transição para uma plataforma puramente online, sem depender de uma
assinatura paga. A plataforma Premiere Play pode ser assinada
diretamente pelo site do serviço, por intermédio da globo.com pelo preço
de R$ 80 por mês.

Fox+

O serviço da Fox é um combo de canais da empresa, incluindo dois
canais Fox Sports, Fox, dois Fox Premium, FX, Fox Life, Baby TV,
National Geographic, Nat Geo Wild e Nat Geo Kids. A assinatura, no
entanto, ainda depende das empresas que fornecem serviços de banda larga
ou operadoras de celular. O custo de R$ 35 por mês é incluso na conta
de celular ou de internet fixa.

Entre as operadoras parceiras descritas no site oficial do Fox+ estão NET, Claro, Nextel, Oi e TIM.

HBO Go

A HBO demorou, mas trouxe seu serviço de streaming para usuários que
não assinam TVs por assinatura por meio da plataforma HBO Go, que
oferece o conteúdo dos canais da empresa sob demanda e permite
acompanhar a programação ao vivo, o que ajuda a evitar os spoilers de
Westworld e Game of Thrones. Vale notar, porém, que o serviço tem um
histórico desagradável de cair em momentos de alta demanda, justamente
quando suas séries mais populares estão sendo exibidas.


O HBO Go é oferecido por algumas operadoras de banda larga fixa por
R$ 30 por mês. Se você só quer assinar o serviço sem precisar de
intermediários, também pode pagar R$ 35 por mês pagando por meio do
Google Play ou da App Store.

WatchESPN

A plataforma de streaming dos canais ESPN é consideravelmente
restrita, mas em alguns casos é possível assiná-la sem um pacote de TV
por assinatura, dando acesso a conteúdos do canal sob demanda e à
programação ao vivo dos canais ESPN, ESPN Brasil e ESPN+ e outras
transmissões ao vivo que acabam não entrando nos canais principais e se
tornam exclusivas do Watch.

O serviço pode ser assinado por usuários de banda larga Vivo sem
depender de um pacote de TV paga por R$ 30 mensais. Também é possível
acessá-lo por meio do Oi Play, um serviço da Oi que oferece acesso a
diversas plataformas de streaming para usuários de banda larga da
empresa.

Esporte Interativo

O canal esportivo que tem os cobiçados direitos de transmissão da
Liga dos Campeões fez o caminho inverso de todos os outros: ele nasceu
na internet e precisou lutar para ser incluído entre as opções de TV por
assinatura.

Apesar de ter conseguido seu objetivo de se juntar aos pacotes de TV
paga, o EI Plus continua existindo e sendo uma opção para quem quer
assistir esporte pela internet, pagando a mensalidade de R$ 20 por mês.
Também a opção do plano anual, que custa R$ 166,80 por ano, que,
dividido por 12, equivale a R$ 13,90 mensais, o que é uma opção
interessante para quem não planeja cancelar o serviço.
Olhar Digital
Postado em 1 de agosto de 2018 - 19:06h

0 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *