O Comunicador

Delatores: Carlos Eduardo Alves pediu R$ 300 mil para campanha

O ex-prefeito de Natal e atual pré-candidato ao Governo do Estado, pelo PDT, Carlos Eduardo Alves, é citado em duas delações premiadas, homologadas pela Justiça Estadual, por participação no suposto esquema de superfaturamentos e pagamentos de propina relacionados a contratos de empresas do ramo de iluminação pública e a Secretaria de Serviços Urbanos de Natal (Semsur). 

O caso é investigado pelo Ministério Público Estadual (MPE-RN), dentro da operação Cidade Luz, deflagrada no dia 23 de abril de 2017 e que investiga desvios estimados em R$ 22 milhões.

Segundo os delatores, o ex-prefeito não apenas tinha conhecimento das fraudes nas licitações, como interferiu diretamente em algumas decisões e teria pedido pelo menos R$ 300 mil para sua campanha à reeleição, em 2016. Carlos Eduardo acabou reeleito e administrou Natal até o dia 06 de abril, quando renunciou ao cargo e assumiu a pré-candidatura ao Governo. 


De acordo com um dos trechos da delação, em que o portal OP9 teve acesso, um delator afirma que parte de uma parcela de R$ 150 mil destinados à campanha foi entregue pessoalmente a Jonny Costa, que teria sido indicado pelo ex-prefeito para receber o dinheiro. Atualmente, Jonny Costa é o secretário da Semsur, exatamente a pasta onde teriam ocorrido as irregularidades.  Continue lendo aqui…   
*Portal OP9
Postado em 4 de junho de 2018 - 22:52h

0 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *