O Comunicador

Dono do “Pânico” notifica Band: cumpre contrato até 2019 ou paga multa de 10 milhões

O empresário Antonio Augusto Amaral de Carvalho Filho, Tutinha, dono do “Pânico”, notificou a Band do seu desejo de não interromper a exibição do programa e cumprir o compromisso vigente, válido até 2019, até o fim.

Oficiosamente se sabe que a quebra unilateral de contrato poderá implicar pagamento de multa em torno de R$ 10 milhões.

Como partiu da emissora a iniciativa de encerrar a parceria, resta saber como será feito isso. 


A direção da Band, desde que a decisão foi tomada, tem demonstrado interesse em colocar, o mais rapidamente possível, uma pedra em cima do assunto. 

A ponto de, em alguns dos seus setores, já se admitir que o programa poderá deixar de ser apresentado até mesmo antes do final do ano.

O vaso quebrou.

Se o fim do “Pânico”, na Band, já é tratado como definitivo, sem chance de qualquer reversão, nada existe ainda sobre o que irá ocupar o seu lugar nas noites de domingo. Mais uma sessão de filmes, possivelmente. 

 *Coluna Flávio Ricco (colaborou, José Carlos Nery)
Postado em 26 de outubro de 2017 - 22:38h

0 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.