O Comunicador

Padrasto de 60 anos engravida enteada com síndrome de down

Um homem, vizinho da família da adolescente, era o principal suspeito de abusar sexualmente da incapaz. Após 11 meses de investigação, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) constatou que o verdadeiro autor do estupro era o padastro da vítima, que foi preso na manhã desta sexta-feira (9) após exames de DNA revelarem a paternidade da criança. 

O suspeito, de 60 anos, foi preso pela equipa da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher. Agora as investigações devem apontar se houve omissão por parte da mãe da vítima.
Com 27° semanas de gravidez, na época da denúncia em 2014, a mãe da vítima teria acusado um vizinho da propriedade rural ao lado de onde a família costumava passar finas de semana. 

Mas, agora com as provas em mãos, o próprio suspeito confessou o crime durante depoimento, o que levou a delegada do caso, Karine Maia Costa, apontar o verdadeiro estuprador e livrar um homem de ser acusado injustamente.
Conforme as investigações apontarem, se a mãe da incapaz tiver sido omissa, ela será indiciada pelo mesmo crime do padastro: estupro de vulnerável, crime previsto no Código Penal com pena de 8 a 15 anos em caso de condenação. 

Fonte: Diário da Manhã por Jair Sampaio
Postado em 11 de outubro de 2015 - 22:09h

0 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *