O Comunicador

“Ele mandou que eu o chamasse de meu amor”, relata turista carioca vítima de estupro

A jovem turista carioca vítima de um estupro, no bairro de Ponta Negra, na noite desta quarta-feira (24), relatou os momentos de terror que passou. De acordo com ela, o bandido que a estuprou chegou a obrigar que ela o chamasse de “meu amor”, sob ameaça de atirar na cabeça dela.
A turista contou que saiu da pousada em que estava por volta das 22h40 para ir a uma casa de shows, no próprio bairro de Ponta Negra. 

Quando estava caminhando, um homem em uma bicicleta encostou e disse: “continue caminhando ao meu lado e finja que é minha namorada”.
O bandido levou a vítima até um terreno baldio e praticou o estupro. “A ação durou aproximadamente uma hora e, durante todo o momento, ele dizia para eu não chorar e me obrigava a dizer que eu estava gostando, chegando a obrigar que o chamasse de meu amor, dizendo que iria atirar na minha cabeça se eu reagisse”, contou. 

O pai da vítima, que também é do Rio de Janeiro e está passeando em Natal, contou que levou a filha para o hospital, ainda durante a noite, e chegando lá os médicos estavam dormindo, demorando muito a atender a jovem.
“É uma sensação de impotência muito grande e revolta que sentimos nesse momento”, disse o pai. A turista que foi abusada também lamentou que tenha vindo a Natal passear, conhecer as belas paisagens e se divertir, mas acabar sendo vítima de uma violência e um trauma desse tamanho. 
*Portal BO
Postado em 25 de setembro de 2015 - 10:37h

0 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *