O Comunicador

População queima e derruba casa de suspeito de matar psicóloga no RN

Reconstituição do crime aconteceu nesta terça-feira (2). Natália Macêdo, de 24 anos, foi morta dia 22 de maio em São Gonçalo. 

A casa do suspeito de ter matado a psicóloga Natália Tâmara Macedo, de 24 anos, foi derrubada e incendiada por populares na manhã desta terça-feira (2) após a realização da reconstituição do crime.
O homicídio aconteceu no dia 22 de maio. 

Natália foi morta a facadas dentro da casa do ex-vigilante Carlos André dos Santos, de 29 anos, em São Gonçalo do Amarante. O corpo dela foi deixado em uma estrada na zona rural do município. Ele foi preso no dia 23 e confessou. O advogado Raimundo Rolim acompanhou a reconstituição.

Revoltados com o assassinato da psicóloga, moradores da região derrubaram o muro e paredes da casa e ainda atearam fogo na residência. Uma geladeira foi jogada no meio da rua. 


“Queremos justiça. Queremos justiça”, diziam os populares. 

A reconstituição 

De acordo com o delegado Raimundo Rolim, a reconstituição serviu para esclarecer algumas contradições. “Algumas coisas que o Carlos André falou em depoimento não se confirmaram na reconstituição. Essa simulação foi necessária para nos dar algumas respostas”, disse. 

 Enquanto a reconstituição acontecia, policiais garantiram a segurança da casa e do suspeito. Quando os policiais foram embora, a população começou a depredar o imóvel.

Carlos se entregou à polícia no dia 23, na cidade de Barcelona, distante 90 quilômetros da capital potiguar. Na manhã do dia 25, ele foi levado ao Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep) para a realização de exames. Na ocasião, pediu perdão à família de Natália (clique AQUI e veja o vídeo). 

 Fonte: G1-RN
Postado em 2 de junho de 2015 - 18:53h

0 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *