O Comunicador

CPI da Petrobras decide exumar corpo de José Janene por suspeitar que político esteja vivo

Foto: Givaldo Barbosa / O Globo
A CPI da Petrobras decidiu fazer a exumação do corpo do ex-dirigente do PP José Janene, que se envolveu nos escândalos do mensalão e também no que apura os desvio de recursos da estatal. Janene, cuja morte foi anunciada em 2010, pode estar vivo. A suspeita é da própria viúva, Stael Fernanda Janene, que vive no Paraná e que, segundo Motta, teria dito a várias pessoas que não viu seu marido morto. 

Janene morreu em São Paulo, onde estava internado, no Incor, e teve o caixão lacrado. Hugo Motta, que é médico, irá enviar uma equipe de parlamentares ao Paraná e pedirá ajuda do Instituto Médico Legal (IML) do estado nessa apuração.
— A informação que temos é que a viúva (Stael Janene) não tem certeza que ele morreu. Ele faleceu de infarto e ninguém viu o corpo. O caixão chegou lacrado. 

A suspeita é que ele possa estar vivo. Seria um personagem a ser trazido na CPI. Ele foi responsável por todo esse escândalo, que tornou Alberto Youssef (delator do esquema) peça principal. Se é verdade ou não, não sei — disse Hugo Motta.
— A CPI não perde nada com isso (em exumar o corpo). Se estivessem no meu lugar vocês fariam o quê? Todo mundo que tem senso de responsabilidade acha essa a melhor saída. Se ele estiver vivo, será feito busca e apreensão. Tem gente que diz que ele vive hoje na América Central. 
O Globo
Postado em 20 de maio de 2015 - 19:02h

0 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *