O Comunicador

Após rebeliões, diretora de Alcaçuz é afastada

O Governo do Estado decidiu atender a um pedido dos presos e afastar a diretora da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, Dinorá Simas. A decisão foi tomada em reunião realizada na noite desta quinta-feira (12), motivada por uma série de rebeliões em unidades prisionais da Grande Natal.

Além de Dinorá, o diretor do Presídio Rogério Coutinho Madruga, mais conhecido como Pavilhão 5 de Alcaçuz, também deverá ser exonerado. 


Desde a quarta-feira (11), quando houve uma primeira rebelião em Alcaçuz, os presos já pediam a saída de Dinorá Simas.
“Eles pediam a saída de Dinorá justamente porque ela fazia uma boa gestão, aumentando a fiscalização, apreendendo material ilícito e encontrando túneis para evitar fugas. Então, os presos não gostam disso e articularam essas rebeliões. 

Infelizmente, o Estado demonstrou fraqueza e atendeu ao que eles querem”, afirma Vilma Batista, presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários.
De acordo com ela, os presos mostraram organização e solidariedade uns com os outros, ao promoverem rebeliões simultâneas em três presídios. “No entanto, nossos gestores não tiveram a mesma solidariedade com os agentes penitenciários e acabaram cedendo. 

Agora, abriu-se um precedente arriscado, pois os presos sabem que o governo está aberto a atender tudo que eles querem”, completa. 
Portal BO
Postado em 13 de março de 2015 - 17:16h

0 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *