O Comunicador

Suspeito de assaltar policial confessa crime contra juiz e diz que ordem partiu de Alcaçuz

O homem suspeito de assaltar um casal de policiais civis, na noite da última quarta-feira, na praia de Barreta, litoral Sul, negou em depoimento que tenha participado desse crime. Júlio César do Nascimento, de 24 anos, relatou para a polícia que conhece quem esteve na casa do agente e levou as armas depois do arrastão, mas não fez parte do roubo. Com um mandado de prisão em aberto, Júlio confessou ter feito parte da quadrilha que há alguns meses invadiu a casa de um juiz e assaltou familiares dele, também no litoral Sul. 

Depois de ser preso na noite desta sexta-feira (6), no município de Caiçara do Norte por policiais de João Câmara, o suspeito foi conduzido à Delegacia de Plantão da Zona Sul, no bairro Candelária, em Natal.
Júlio César relatou, na manhã deste sábado (7), para a reportagem do Portal BO que estava em Caiçara na noite do crime na casa do casal, mas que teria recebido uma ligação informando os partícipes do assalto. “Sou inocente, eu não estava nem por aqui quando aconteceu, mas posso colaborar com a polícia porque eu sei quem fez parte desse assalto, dois pelo menos eu conheço, eles são acostumados a fazer isso”, disse. 

Contra Júlio César existe um mandado de prisão expedido pelo juiz de execuções penais Henrique Baltazar. O motivo seria a participação do suspeito em um assalto em que o alvo foi a casa de um juiz de direito, crime ocorrido na praia de Búzios. Sobre isso, Júlio César confessou ter participado, mas revelou que foi obrigado a fazer sob ameaça de ser assassinado. O suspeito informou que a ordem para assaltar a casa do magistrado partiu de uma facção criminosa do presídio Estadual de Alcaçuz.
O delegado Pedro Paulo Falcão, plantonista da DP Zona Sul, ouviu o depoimento de Júlio e em seguida encaminhou o foragido para o centro de triagem de Pirangi onde deverá ficar cerca de 15 dias e depois preencherá vaga em algum presídio do Estado. 

Fonte: Portal BO
Postado em 8 de fevereiro de 2015 - 11:28h

0 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *