O Comunicador

Prefeitos do PMDB traíram o partido, afirma Henrique

O presidente estadual do PMDB, deputado Henrique Eduardo Alves, se posicionou, em entrevista à imprensa, durante a visita do deputado Eduardo Cunha (PMDB) a Natal, sobre a dissidência de prefeitos do seu partido na eleição da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn).

Para Henrique, houve traição de gestores peemedebistas, tendo em vista que Benes Leocádio (PMDB) era o candidato do PMDB à presidência da entidade. 


“Nós já sabíamos, mais ou menos, das dificuldades. Todo o governo se mobilizou, nós conhecemos a força de um governo que se inicia. A surpresa foi ver algumas defecções do próprio PMDB, que eu não esperava. Acho que o partido tem que ter compromisso. Tem que ter coerência. Tem que ter história. 

Não pode ficar ao vagar das conveniências por interesses menores. Houve defecções do próprio PMDB que me surpreenderam”, declarou o peemedebista.

Questionado sobre a atitude da direção estadual do partido em relação aos prefeitos que ele acha que traíram a sigla, Alves foi enfático ao dizer que não é questão de achismo.

Para ele, a traição foi confirmada, com a participação de gestores da agremiação, inclusive, na chapa do prefeito de Mossoró, Silveira Júnior (PSD), que foi eleito para presidir a entidade. 


“Não é nem achar. É ter a confirmação. Algumas defecções que podemos ter, vamos ter uma conversa nos próximos dias para saber as razões. O PMDB é um partido democrático, não é um partido que impõe de cima para baixo, vamos ver as razões e cada um assuma esse papel e sua responsabilidade”, concluiu Henrique. 
Do portal Noar
Postado em 18 de janeiro de 2015 - 22:13h

0 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *