O Comunicador

Em Natal Polícia procura mãe que abandonou bebê na ribeira para se drogar

Um bebê de aproximadamente dois meses foi encontrado com quatro moradores de rua na madrugada desta quarta-feira (31) no bairro da Ribeira, Zona Leste de Natal. Segundo o cabo Geraldo Lima, do 1º Batalhão da Polícia Militar, a criança estava chorando, deitada na calçada da Avenida Duque de Caxias. “Os moradores disseram que a mãe é viciada em crack e que largou a criança lá com eles para poder ir comprar drogas. Amanhecemos o dia procurando pela mulher, mas até agora não a localizamos”, afirmou. 

O bebê, que é um menino, foi levado para uma casa de apoio.

Ainda de acordo com o cabo Geraldo, a guarnição em que ele trabalha foi ao local após receber uma denúncia anônima. “A pessoa que nos ligou disse que havia uma criança abandonada, chorando muito. 


Fomos atrás e encontramos, por volta das 2h, uma mulher empurrando um carrinho de bebê. Dentro havia chupeta, mamadeira e fraudas, mas não havia nenhuma criança. Mais adiante, na Duque de Caxias, nos deparamos com quatro moradores de rua, todos dormindo no chão, aparentemente drogados. E o bebê estava lá, também no chão. Ele chorava muito. 


Eles contaram que a mãe havia deixado o filho lá para poder ir comprar drogas. 

Também afirmaram que a mulher é viciada em crack”, explicou.

Geraldo conta que pegou o bebê, colocou na guarnição e partiu em busca da mãe. “Não encontramos a mulher e nem ela retornou para o local onde estava a criança. Então eu levei o menino para a delegacia, onde foi registrado um boletim por abandono de incapaz”, acrescentou. 


Após o registro da DP, o bebê foi levado para uma casa de apoio que fica no bairro de Nazaré, que fica na região Oeste da cidade.

“Aparentemente o menino estava bem. No entanto, é muito triste ver o que as pessoas são capazes de fazer por conta das drogas. Essa mãe abandonou o filho. Eu fiquei emocionado quando achei o bebê”, disse o policial ao G1. 

Fonte: G1 RN

Postado em 2 de janeiro de 2015 - 6:03h

0 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *