O Comunicador

Ministro Garibaldi Alves usa agenda de trabalho para fazer campanha dos parentes, diz O Globo

Embora não esteja em campanha pessoal para as eleições deste ano, o ministro Garibaldi Alves têm se aproveitado de agendas de trabalho para atuar em favor de seus candidatos.

 Em algumas situações, aproveita o horário em que deveria estar trabalhando para promover ações em seu reduto eleitoral. Ele nega, no entanto, que esteja praticando alguma irregularidade e argumenta que ministro não tem horário definido de trabalho.

 O ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN), é um dos mais ativos cabos eleitorais de seu primo, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), que concorre ao governo do Estado. Mas ele não se dedica apenas a Henrique. 

Entre suas preocupações imediatas está também eleger seu filho, Walter Pereira Alves (PMDB), para a Câmara. O jovem é deputado estadual no Rio Grande do Norte.

 Garibaldi não costuma dar muita publicidade à sua agenda, embora a Comissão de Ética da Presidência da República exija essa prática. É comum ver anotada a expressão quase padronizada de “sem agenda informada” ou “agenda institucional” ou, ainda, “agenda externa”, sem especificar o que realmente o ministro está fazendo. 


 Mas, uma olhada nos blogs de política do Rio Grande do Norte dá uma ideia dos afazeres de Garibaldi. No dia 24 de julho, por exemplo, uma quinta-feira pela manhã, ele estava em Caicó (268 km de Natal). Um blog local fez questão de registrar a foto do todo sorridente ministro, com camisa de manga e cheio de adesivos, pedindo votos ao lado do filho. 

Um dia depois, ainda em Caicó, participou de um almoço de confraternização com a família Macacos, tradicional no município.

Antes disso, numa outra sexta-feira, dia 11 de julho, ele encontrou-se, por acaso, com o ex-presidenciável Eduardo Campos, na saída do elevador do edifício onde mora um deputado ligado ao ministro. 


Tudo registrado pelos blogs. E, em 16 de julho, uma quarta-feira, estava em São Miguel do Gostoso (100 km de Natal) para participar de uma missa pela emancipação do município.

Em agosto, Garibaldi continuou na ativa em defesa dos seus.


 Dia 15, outra sexta-feira, registrou que estava em Natal para participar “a convite do ministro das Cidades, de assinatura de contrato de infraestrutura entre Natal, Mossoró e Paramirim e o governo do Rio Grande do Norte”. Ou seja: nada vinculado à Pasta da qual é o titular.

 Depois, emendou outras atividades no estado. Dia 21 fez uma “visita técnica à agência da Previdência Social em Natal”; dia 22 cumpriu uma “agenda institucional”, dia 25, uma segunda-feira, participou da abertura de um seminário internacional para debater a seguridade social – em Natal.

A assessoria de imprensa do ministro informou que a Controladoria Geral da União e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) definiram que ministro de Estado é um agente público e não está submetido à jornada de trabalho de oito horas. 


“Ao contrário, permanece ministro durante as 24 horas do dia, inclusive aos sábados, domingos e feriados, podendo ser acionado a qualquer momento”, afirma nota enviada ao GLOBO.

 Fonte: O Globo / Blog do Primo
Postado em 5 de setembro de 2014 - 12:39h

0 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *