O Comunicador

Motos: 45,5% irregulares no RN

Quase metade das motocicletas que circulam no Rio Grande do Norte encontra-se em situação irregular. O número, no entanto, pode ser muito maior, uma vez que a estatística – fornecida pelo Detran/RN – leva em consideração somente os veículos com licenciamento atrasado: 161.810 de um total de 355.737. Outro dado dá conta de que a quantidade de motos no Estado é quase 20 vezes maior que a de condutores habilitados na categoria A (onde se enquadram motocicleta, ciclomotor, motoneta ou triciclo).

 Frente a esses números, a quantidade de motocicletas apreendidas e guardadas nos pátios do Detran (2.518 no total) é muito pequena, mas logo deve aumentar consideravelmente.

 Em conjunto com o Comando de Policiamento Rodoviário Estadual (CPRE), o órgão de trânsito vem intensificando gradativamente a fiscalização a motociclistas.

Duas operações realizadas em Natal nas duas últimas semanas resultaram na apreensão de 142 motos.


 Na primeira, dia 22/07, foram apreendidas 50; e na segunda, dia 30, mais 92. À frente do CPRE, o tenente Styvenson Valentim, que também comanda a Divisão da “Lei Seca” no Estado, informou que identificou os mais variados tipos de infrações durante as blitze.

“Flagramos desde a falta de equipamentos e itens de segurança, como capacete, até motor adulterado (motor com cilindrada maior do que o original). 


Também paramos condutores sem habilitação, motociclistas embriagados e até um com arma (um revólver calibre 38)”, disse Styvenson.

Ele ressalta que o combate à criminalidade é um dos objetivos das operações com foco nos motociclistas, uma vez que há um percentual muito alto de assaltos e homicídios cometidos por pessoas usando motos – 60% de todos os casos, de acordo com o Comando da Polícia Militar do RN.


 A outra finalidade das operações é evitar acidentes. Para o coordenador de Educação e Fiscalização de Trânsito do Detran, Adriano Barbosa, o elevado número de ocorrências no trânsito envolvendo motociclistas está ligado diretamente à falta de habilitação. 

 “A gente lida com uma grande dificuldade: o mito de que pra pilotar ciclomotores (motos de 50 cilindradas) não é obrigado ter habilitação nem usar capacete. Essas pessoas são desinformadas e desconhecem as regras de trânsito porque não têm habilitação, não fizeram os cursos obrigatórios”, disse ele.

Ainda segundo ele, o Detran e o CPRE vão intensificar as operações visando os motociclistas – com blitz em todas as regiões de Natal –. mas também será feita uma campanha de conscientização, por meio da distribuição de folders. 


 O material lembra que a habilitação e também o uso de capacete pelo condutor e passageiro são necessários para a condução de ciclomotor (cinquentinha). A campanha adverte ainda que “conduzir motocicleta, motoneta ou ciclomotor transportando criança menor de 7 anos ou que não tenha, nas circunstâncias, condições de cuidar de sua própria segurança é infração gravíssima, penalizada com multa e suspensão do direito de dirigir”.

 Os veículos apreendidos em Natal são levados para o pátio do Detran, na Cidade da Esperança, e seus donos têm até 90 dias, no máximo, para regularizar a situação e retirá-los. Depois desse prazo, as motocicletas podem ser leiloadas.

Fonte: Tribuna do Norte

Postado em 2 de agosto de 2014 - 11:04h

0 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *