O Comunicador

“25”: Último cangaceiro do bando de Lampião morre em Maceió

Foto: Arquivo pessoal
No último domingo, 15, morreu o último componente do bando de Virgulino Ferreira da Silva, Lampião, José Alves de Matos, conhecido entre os companheiros como “25”. Ele tinha 97 anos e o seu corpo está sendo velado em uma das Capelas do Cemitério Parque das Flores, no bairro Farol, em Maceió.

Ele teve complicações respiratórias em casa na companhia dos netos e foi socorrido imediatamente até um hospital particular da cidade, mas não resistiu e morreu.


 De acordo com o historiado do cangaço em Mossoró, Kildemir Dantas, “25” integrou o bando de Lampião a partir de 1934, que atuou entre os anos de 1922 e 1938, quando a volante foi capturada e a maioria dos cangaceiros degolados.

Segundo Kildemir, “25” se entregou com o fim do cangaço juntamente com outros companheiros cumprindo quatro anos de reclusão. Na cadeia ele estudou e, posteriormente concluiu o segundo grau. 


 No Memorial da Resistência, localizado no Corredor Cultural na Avenida Rio Branco, há uma foto do cangaceiro, equivocadamente creditada a Roxinho, explica Kyldemir Dantas.

Em entrevista, o neto de José Alves, Clayton Matos, disse que o avô fez parte da história deste país e que ele vivia de lembranças daquele período e mercê ser homenageado por participar da história do cangaço.

No ano passado, outro integrante do bando, conhecido como “Candeeiro”, também faleceu e era muito próximo de “25”. José Alves deixa seis filhos e 16 netos.

Fonte: De Fato
Postado em 17 de junho de 2014 - 11:46h

0 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *