O Comunicador

Tenente da PM é suspeito de matar lutador de MMA e outras duas pessoas

O tenente da Polícia Militar
Iranildo Félix de Souza, preso nesta segunda-feira (24), por força de mandado
de prisão, é suspeito de três homicídios, de acordo com a Polícia Civil. Além
do lutador de MMA Luiz de França, de 25 anos, ele é investigado pela morte de
outras duas pessoas, cujos nomes não foram divulgados pela polícia.

De acordo com a delegada Daniele
Filgueira, da Divisão Especializada em Combate ao Crime Organizado, o tenente
Iranildo foi preso no Comando da Polícia Rodoviária Estadual. No momento do
flagrante, ele teria debochado da situação. “Ele riu, talvez por acreditar na
impunidade”, comentou a delegada.

Em coletiva de imprensa, a
delegada Daniele Filgueira esclareceu que durante as investigações todos os
álibis trazidos pelo tenente em sua defesa foram quebrados, pois a polícia
colheu provas que confirmam que o tenente vinha ameaçando pelo menos três
testemunhas, além disso, há outras provas que estão em segredo de justiça e,
segundo a delegada, confirmam a participação efetiva do tenente Iranildo no
homicídio de Luís de França.


O delegado Silvio Fernando, do
11º Distrito Policial, explicou que a contradição entre o depoimento do tenente
e os registros feitos por uma câmera de segurança e pelo controle de entrada da
academia frequentada por Iranildo também foram fatores importante para que sua
prisão temporária fosse decretada. “Em depoimento o tenente disse que chegou na
academia por volta das 8h05, quando na verdade o registro biométrico do local
acusou que ele chegou à academia por volta das 10h08, ou seja são duas horas de
diferença da hora informada pelo tenente no depoimento”, disse o delegado.

No momento da prisão o tenente
Iranildo estava prestando esclarecimentos em uma sindicância, por porte ilegal
de arma de fogo. Ao cumprir o mandado de busca e apreensão, a polícia ainda
apreendeu uma arma calibre 38 e anabolizantes. Em virtude disso, Iranildo Félix
também foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo. O tenente
Iranildo Félix de Sousa permanecerá em prisão temporária por 30 dias, podendo
ser a prisão renovada por mais 30 dias.
Fonte: Portal BO
Postado em 25 de março de 2014 - 1:04h

0 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *