O Comunicador

João Maia teme fracasso de “coalizão” se Wilma sair candidata ao governo

Uma fonte me garantiu hoje que o
deputado federal João Maia (PR) teme um fracasso da coalizão de partidos que o
presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB), quer formar para
dar sustentação a uma candidatura sua ao governo ou até mesmo do empresário
Fernando Bezerra (PMDB), caso a vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria (PSB),
decida dar um “canto de carroceria” nos Alves e resolva sair
candidata novamente ao governo do estado.
Segundo a mesma fonte, Maia teme
uma aliança de Wilma com o PT, saindo a deputada federal Fátima Bezerra ao
Senado e ela (Wilma) ao governo. Esta possibilidade, embora que remota,
porquanto tanto o PT tem candidato à Presidência da República (Dilma Ruosseff)
quanto o PSB (Eduardo Campos) não está descartada tendo em vista que a
verticalização não é respeitada nos estados.
Me garantiu a fonte que Wilma
prefere o Senado – o que já é de conhecimento de todos -, até por imposição de
familiares, mas que os filiados ao PSB preferem Wilma candidata ao governo. Tem
sentido: Wilma se elegendo governadora outra vez terá oportunidade de abrigar
todos na máquina governamental. No Senado não, o máximo familiares.

Por outro lado a fonte disse que
Fernando Bezerra só sai candidato ao governo se Wilma não for candidata a
governadora, informação esta que já é de conhecimento público.
Certamente as declarações do
ministro Garibaldi Alves a um grupo de amigos em Brasília reproduzidas no
portalNominuto.com, dizendo que se fosse candidato a governador preferia ter
como companheira de chapa a deputada Fátima Bezerra candidata ao Senado, não
devem ter agradado em nada a Wilma de Faria.
Portanto, aguardemos pois o dia 5
de abril, prazo para que os ministros de Estado se desincompatibilizem se
quiserem disputar algum cargo eletivo. Não custa ainda lembrar a reunião que a
presidenta Dilma Ruosseff terá neste domingo com os caciques do PMDB para
resolver o imbróglio criado na Câmara pelo deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ),
que está propondo o fim da aliança com o PT.
Contudo, a minha fonte afirmou
que o “canto de carroceria” de Wilma nos Alves não está fora de
cogitação.
A conferir!

Fonte: Expresso da
Noticia
Postado em 9 de março de 2014 - 15:51h

0 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *