O Comunicador

Previsões meteorológicas apontam para novas chuvas ao longo da semana

As precipitações pluviométricas
registradas em Mossoró e alguns municípios das regiões Vale do Açu, Seridó e
Alto Oeste durante o final de semana são um indicativo de que

o período chuvoso deverá ser
regular no Rio Grande do Norte. É o que afirma o serviço de meteorologia da
Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN). A previsão é
de que a partir de amanhã, 12, até o próximo domingo, 16, novas chuvas sejam
registradas pelo Estado.

“Tivemos boas chuvas em
algumas regiões nesse final de semana, variando de 20 a 40 milímetros,
decorrentes da posição da zona de convergência intertropical que está acima do
Nordeste. Esse é bom indicativo de que teremos um período chuvoso regular e não
tão tardio como o de 2013, quando as chuvas começaram a ocorrer em meados de
abril. De quarta-feira a domingo, poderemos ter novamente precipitações em
algumas cidades do Rio Grande do Norte, incluindo Mossoró”, destaca o
meteorologista da EMPARN, Gilmar Bistrot.


Conforme o especialista, há
possibilidade, inclusive, de chuvas acima da média serem registradas nesse
período, o que contraria a previsão inicial anunciada durante o XV Workshop
Internacional de Avaliação Climática para o Semiárido Nordestino, realizado em
Fortaleza, no mês de janeiro. As expectativas dos meteorologistas, naquela
reunião, apontavam 40% de probabilidade de as chuvas ficarem abaixo da média.

“Se houver mudanças
significativas, poderão, sim, ocorrer chuvas acima da média. Nosso sistema
meteorológico mostra que as precipitações vão continuar a cair, regiões como o
Centro Oeste do Rio Grande do Norte oferecem condições até mais favoráveis para
essa incidência”, explica Gilmar Bistrot.

Iniciadas as chuvas, a
expectativa é que as temperaturas em Mossoró, hoje atingindo até 37ºC, caiam em
média para 33ºC, amenizando assim a sensação constante de calor, alvo de
reclamações diárias da população. “Nós estamos no verão, estação do ano em
que são comuns as temperaturas chegarem a 36ºC, 37ºC, durante o dia. Em
Mossoró, com o registro das chuvas, essas temperaturas poderão diminuir.
Lembrando que, durante a noite, a cidade já registra 22ºC, 25ºC, no
máximo”, diz o meteorologista da EMPARN.
Diminuição de cobertura vegetal
proporciona aumento nas temperaturas
De acordo com Gilmar Bistrot, um
dos motivos que têm ocasionado o aumento nas temperaturas em Mossoró é a
diminuição da cobertura vegetal, fazendo com que a população sinta,
literalmente, na pele as consequências da falta de arborização. “Mossoró
está se transformando em uma ilha de calor. A cidade está crescendo, mas não
ampliando a sua cobertura vegetal, que está, aliás, diminuindo. Faltam áreas de
sombras, um cenário que só pode ser mudado a médio e longo prazo”, argumenta.
Aliado à deficiência vegetal, a
ampliação da cobertura asfáltica no município contribui para o aquecimento
constatado diariamente pelos moradores da segundo maior cidade do Rio Grande do
Norte. “O asfalto é uma das superfícies que mais rápido retornam calor
para o ambiente e Mossoró está ampliando essa cobertura, com obras como os
viadutos que estão sendo construídos”, relata Gilmar Bistrot.
– Em Mossoró, o período chuvoso
compreende os meses de fevereiro a maio.
– A média de chuvas registradas
na cidade anualmente, dentro da normalidade, é de aproximadamente 700 milímetros.
– Em 2013, ano considerado seco,
choveu 470 milímetros no município.
– Em 2012, a média foi ainda
menor: 200 milímetros.

Via: Cidade News Itaú
Postado em 11 de fevereiro de 2014 - 12:13h

0 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *