O Comunicador

Semana Santa violenta: quinze pessoas assassinadas nas principais cidades do RN

Quinze pessoas foram assassinadas nas últimas 48 horas, em uma Quinta
e Sexta-feira Santa violenta no Rio Grande do Norte. Doze vítimas foram
mortas a tiros e três, com golpes de faca-peixeira em Natal e Mossoró,
as duas principais cidades do Estado. Em todas as ocorrências, a Polícia
Militar ainda não conseguiu prender os envolvidos nos homicídios,
apesar de ter realizado diligências nas proximidades dos locais de
crimes.


No bairro de Felipe Camarão,  zona Oeste de Natal, um casal foi
executado na sexta-feira (29) por três homens armados que invadiram a
residência das vítimas e efetuaram vários disparos contra elas, que não
tiveram chance de defesa. O medo de represálias impediu os moradores
próximos à residência de relatarem o que ouviram durante o crime, aos
policiais militares do 9º Batalhão, que atenderam a ocorrência.


Conforme os dados observados pelos oficiais, as vítimas Janiely de
Morais Teixeira, de 21 anos e seu companheiro Jackson Rafael da Silva
Brito, de 17, estavam dormindo quando foram atacados pelos assassinos,
que fugiram para destino ignorado logo após o duplo homicídio, que
aconteceu na Rua Santa Helena. O local já foi palco de outras mortes
recentes, como um triplo homicídio ocorrido no mês passado.


Ainda não se sabe o que pode ter motivado a execução dos dois jovens,
mas, de acordo com informações do 9º Batalhão da Polícia Militar, pelas
características em que o crime foi cometido, há a possibilidade de que
tenha sido um acerto de contas. O caso foi registrado na Delegacia de
Plantão da zona Sul, no bairro da Candelária. Os corpos das vítimas
foram levados para o Instituto Técnico Científico de Polícia do Rio
Grande do Norte (Itep/RN).


Além de Janiely, outras duas mulheres foram encontradas mortas na
sexta-feira, com vários golpes de ama branca e de tiros. Em Macaíba, o
corpo de Maria Aparecida Freire, de 37 anos, foi encontrado abandonado
em um matagal com marca de disparos de arma de fogo na cabeça e nuca. A
segunda mulher assassinada na Sexta-feira da Paixão foi Maria Natividade
Caxias de Aguiar, de 61 anos e cujo corpo foi localizado próximo ao
chafariz de Lajes.


Familiares de Maria Aparecida Freire foram avisados sobre a
localização do cadáver e estiveram no local, onde revelaram aos
policiais militares que há a possibilidade dela ter sido morta por
vingança. Isso porque ela é mãe de um rapaz conhecido pelo apelido de
“Boy Grafite”, que é apontado como participante do assassinato de
Elisson dos Santos Maciel Gomes, fato ocorrido em novembro passado.


Mossoró registrou três assassinatos


Das 15 vítimas executadas no Estado nos últimos dois dias, três
morreram no município de Mossoró, no Oeste potiguar. O crime mais
recente foi contra Jocivan Gomes da Silva, de 25 anos e que foi
surpreendido por dois homens armados que o atacaram quando ele caminhava
pela Rua Ivone Monte, no bairro de Santo Antônio.


Baleado gravemente na cabeça, o pintor ainda foi socorrido por
testemunhas do crime, que acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de
Urgência (Samu), mas quando a equipe médica chegou ao local, Jocivan já
estava morto. Seu corpo foi encaminhado para a sede do Itep/RN de
Mossoró.


A segunda vítima na cidade foi Francisco Francimar Cardoso,
assassinado com um golpe de faca-peixeira no pescoço, durante uma
bebedeira em um bar. Ele teria sido morto por José Marcos, com quem
estava bebendo e com quem teria tido uma discussão. Conforme as
informações repassadas pelas testemunhas, após o crime, o acusado jogou a
faca peixeira em um terreno baldio e depois voltou para o local do
crime.


Testemunhas ligaram para o Centro Integrado de Operações em Segurança
Pública (Ciosp) Mossoró e o acusado foi detido ainda na região. Na
delegacia, os policiais descobriram que o acusado é apontado ainda de
ter cometido outros três homicídios nos estados do Ceará e do Rio Grande
do Norte. Ele estaria escondido em Natal já há vários meses.


O terceiro homicídio ocorrido na Semana Santa em Mossoró foi contra o
confeiteiro Francisco de Assis Paiva de Souza, de 35 anos. Ele foi
assassinado com um disparo de arma de fogo no rosto e morreu no momento
em que estava sendo socorrido para o Hospital Regional Tarcísio Maia. A
Polícia não conseguiu prender o acusado, que fugiu tomando rumo
ignorado.
Fonte: Jornal de Hoje
Postado em 31 de março de 2013 - 11:33h

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *