O Comunicador

‘Matei porque ele me ameaçava’, diz homem suspeito de matar o pai no RN

Abeane Luis Jorge Vale, preso nesta terça-feira (26) suspeito de matar o
próprio pai em Natal, afirmou que cometeu o crime em legítima defesa,
uma vez que “vivia sendo ameaçado de diversas formas. Ele disse que
quando saísse a prisão preventiva dele, antes de ser preso, iria me
matar”, disse Abeane.

Segundo o advogado de defesa, Wilker Matoso, Abeane foi ameaçado pelo
pai –  o aposentado Abeane Vale de Medeiros, de 68 anos – por isso saiu
em busca deste e efetuou os disparos. O delegado  Roberto Andrade,
titular da Delegacia Especializada de Homicídios (Dehom), adiantou ao G1
que Abeane (o filho) será indiciado por homicídio. “Não acredito nessa
versão de legítima defesa porque isso só ocorre em uma reação da pessoa.
Não existe uma ‘premeditação’ de legítima defesa”, disse o delegado.
saiba mais
Abeane Luis garantiu que não matou o pai por vingança, mesmo o
patriarca tendo sido condenado por matar a ex-mulher, e mãe dele. “Eu
não podia esperar ele me matar. Não foi vingança, matei porque ele vivia
me ameaçando”, enfatizou Abeane.

O aposentado Abeane Vale de Medeiros, de 68 anos, foi morto a tiros na
terça-feira (19), dentro do próprio carro, no cruzamento da avenida
Prudente de Morais com a rua Alberto Maranhão, em Natal. De acordo com
informações do Tribunal de Justiça, Abeane era condenado a 13 anos por
matar a ex-mulher nas mesas circunstâncias em outubro de 1999. Ele era
foragido da Justiça.
Postado em 27 de março de 2013 - 10:11h

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *