O Comunicador

Delegado de Ponta Negra afirma que espanhol foi morto em emboscada

O delegado Graciliano Lordão, presidente do inquérito policial que
apura a morte do espanhol Francisco Angel Moreno Matellano, de 60 anos,
disse, na noite desta segunda-feira (25), que já começou a ouvir pessoas
envolvidas direta e indiretamente com a vítima. O titular do 15º
Distrito Policial informou a reportagem do Portal BO
que espera concluir as investigações brevemente e que trabalha com uma
linha muito forte, acreditando, principalmente, que o empresário foi
vítima de uma emboscada, tendo em vista que não teria sido seguido e sim
surpreendido em seu apartamento.


O delegado recebeu o relatório feito pela equipe de Plantão da Zona
Sul, no início da manhã, e imediatamente convocou sua equipe de
investigadores para dar celeridade aos trabalhos. Três pessoas foram
orientadas a comparecer a delegacia para serem ouvidas. Graciliano
Lordão preferiu não revelar a identidade dessas pessoas, mas disse que
ainda não ouviu a companheira de Francisco. “Ainda estamos começando a
montar o quebra-cabeça, mas já ouvimos relatos importantes que nos
fizeram tomar um rumo que eu considero forte para elucidar este caso”,
relatou.
O presidente do inquérito achou melhor não apresentar detalhes sobre o
que foi colhido até agora, mas adiantou que vislumbra uma solução
rápida quanto ao caso. Na quarta-feira, o alvo do interrogatório será
Eliane Caetano, mulher do espanhol. Ela foi a primeira pessoa a ver a
vítima morta dentro do banheiro e apontou ainda no local do crime uma
motivação. Eliane disse que o companheiro foi assassinado por causa de
dívidas de jogo.


Perguntado sobre os últimos passos de “Paco Espanhol”, como era mais
conhecida a vítima, Graciliano restringiu-se em dizer apenas que o
autor do crime possivelmente o aguardou na entrada do apartamento para
cometer o assassinato e que Francisco foi morto entre 4h e 4h30 da
madrugada. Outros relatórios que serão enviados pelo ITEP servirão para o
esclarecimento de alguns detalhes que já surgiram nas primeiras 48
horas de investigação.
O caso
O espanhol Francisco Angel Moreno Matellano foi encontrado morto no
apartamento 06 do Residencial Portonovo, em Ponta Negra. A companheira
da vítima, Eliane Caetano, sentiu falta do marido e ao procurá-lo o
acabou o encontrando deitado no banheiro envolto a muito sangue e com
uma marca no pescoço possivelmente provocada por uma facada. A polícia
foi chamada para isolar o local, mas ninguém soube informar sobre a
autoria do crime. Vizinhos informaram que nada foi ouvido durante a
madrugada e que o espanhol, que era proprietário de parte dos
apartamentos do prédio, era querido pelos moradores.
Fonte/Fotos: Sérgio Costa/Portal BO
Postado em 26 de fevereiro de 2013 - 11:12h

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *