7 de fevereiro de 2019

Polícia Civil prende em Alagoas terceiro suspeito da morte de empresária no RN

A Polícia Civil informou nesta quinta-feira (7) que prendeu em Alagoas mais um suspeito de participação no assassinato da empresária Maria da Conceição de Lima Barbosa, de 56 anos, qye aconteceu em novembro de 2018, no interior do Rio Grande do Norte. Ele é o terceiro preso pelo crime. Os outros dois suspeito foram detidos também em Alagoas e em Sergipe, no mês de janeiro e, desde então, outras três pessoas seguiam sendo procuradas. 

Mais informações sobre prisão ainda não foram dadas. A polícia marcou uma entrevista coletiva para a tarde desta quinta-feira (7) para detalhar as investigações e como chegou ao suspeito. Em janeiro os investigadores apontaram que, em nova linha de apuração, a morte da empresária passou a ser tratada como execução. Dona de um posto de combustíveis, Maria da Conceição foi assassinada com um tiro na cabeça na madrugada de 8 de novembro do ano passado.  

O diretor da Divisão Especializada em Combate ao Crime Organizado (Deicor), delegado Erick Gomes, afirmou que a possibilidade de latrocínio, que é o roubo seguido de morte, foi descartada, porque a filha, que acompanhava a mulher, foi liberada pouco após elas terem sido abordadas e porque o carro e outros objetos pessoais foram deixados para trás na cidade paraibana de Mamanguape. 

Sem sombra de dúvidas, foi um crime encomendado”, afirmou o delegado, que disse, na ocasião, que a razão da execução ainda é investigada. Os homens presos em Alagoas e Sergipe foram identificados graças a um carro alugado em Pernambuco. O automóvel usado pelos criminosos foi encontrado carbonizado entre as cidades de Santo Antônio e Espírito Santo, no interior do Rio Grande do Norte. Os policiais conseguiram identificar que ele pertencia a uma locadora de Recife e, em contato com a empresa, conseguiram identificar que o contrato de locação aconteceu 11 dias antes do crime.  

Os investigadores levantaram dados do cliente que alugou o carro, um jovem de 22 anos, que agiu de forma indireta. Segundo a polícia, a única função dele era alugar o carro. Ele foi preso em Aracaju, capital de Sergipe. Depois, os policiais prenderam um suspeito de 33 anos, na cidade alagoana de Arapiraca. Ele estava com dois revólveres e munições de espingarda.  

O crime  
Maria da Conceição de Lima Barbosa, de 56 anos, era dona de um posto de combustíveis no município de Santo Antônio. O corpo dela foi encontrado com marca de tiro na cabeça, na zona rural de Pedro Velho, distante cerca de 90 quilômetros de Natal, na madrugada de 8 de outubro do ano passado. 


A mulher e a filha dela foram vítimas de assaltantes ainda na tarde do dia 7 de outubro, quando estavam na estrada, saindo de Santo Antonio, a caminho de Natal. O carro em que elas estavam, um Ônix, foi trancado por outro veículo, modelo Gol, que tinha três criminosos. Dois deles assumiram o carro das mulheres e as levaram como reféns. 

Em direção a Brejinho, os bandidos entraram em uma estrada de terra que dá acesso ao município de Espírito Santo, onde o Gol foi incendiado. O assaltante que estava no carro se juntou aos outros dois e o Ônix com as reféns seguiu viagem. Mais adiante, a filha foi libertada e a mãe continuou em poder dos criminosos.  

Parentes também revelaram ao G1, na época, que os bandidos queriam o dinheiro do posto, exigindo que a empresária entregasse uma certa quantia. Maria da Conceição teria entregue um envelope com cerca de R$ 3 mil em dinheiro, dizendo que era tudo o que tinha com ela.  

Já libertada, e com a ajuda de um morador da região, a filha conseguiu pedir socorro ao pai, que acionou a Polícia Militar, que fez buscas pelos criminosos. Na madrugada, veio a notícia de que um corpo havia sido encontrado em uma estrada de terra entre Espírito Santo e Pedro Velho, próximo ao distrito de Coité. O corpo da empresária foi achado com uma marca de tiro na cabeça.  

O carro e bens dela foram achados já na Paraíba. 

 *G1/RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário