14 de dezembro de 2018

Martins/RN: Eleição da mesa diretora é realizada com registro de chapa única

Aconteceu nessa sexta feira, 14 de dezembro de 2018 a eleição para escolha do novo presidente para comandar o legislativo martinense no 2º Biênio que compreende 2019/2020. 

Foi apresentada uma unica chapa obedecendo religiosamente as normas da Lei Orgânica Municipal e do Regimento Interno da da casa, e devido apresentação de uma outra chapa considerada ilegal e fora das normas Regimentais, com isso o presidenciável, o vereador José Françoar Ferreira, através do seu advogado Dr. Gladistone Alborquerque, impetrou na justiça um MANDADO DE SEGURANÇA PREVENTIVO para que a chapa legalmente registrada fosse a unica a ter tramites legais para concorrer eleição. 

Chapa assim composta: registrada legalmente na sessão de sexta feira 07 de dezembro 

Presidente: Françoar Ferreira,1º Vice Presidente: Francisco Avelino, 2º Vice, Severino Sobrinho Paiva, 1º Secretario: Antônio Erasmo Miranda, 2º Secretario: Ercílio Lisboa. 

A justiça deferiu MANDADO DE SEGURANÇA PREVENTIVO, determinado que o vereador Clemente Gurgel de Amorim Neto, atual presidente da Câmara, realizasse a eleição com a unica chapa registrada na sessão de sexta feira 07 de dezembro, onde ficou convocada para ser votada hoje, 14/12 na ultima sessão ordinária. Com uma Multa do 20 mil reais, em caso de não cumprimento da decisão judicial. 

Como era de se esperar o sistema governista que não teve capacidade de articulação para montar uma chapa no tempo hábil, partiu para o desespero passando a procurar importunar, amaçar e até e chantagear vereador da oposição, para boicotar e não comparecer na sessão e assim obstruir a eleição da mesa diretora, chegando a encontrar amparo no vereador Antonio Erasmo que mudou repentinamente de posição e oficializou a retirada do seu nome da chapa oposicionista em pleno andamento da sessão para eleição da mesa. 

Após muitas debates entre os edis para convencer o presidente, vereador Clemente Gurgel, que resistia cumprir determinação da justiça, finalmente foi realizada e eleição e a unica chapa que concorreu obteve (4) votos sim, e os da situação (4) não, e um riscado, no nosso entender anulado. 

OPINIÃO DO VEREADOR FRANCISCO AVELINO DE CARVALHO "CABECINHA" (PHS)
 Todos sabemos que não é por acaso que acontece tanta resistência do executivo martinense para não perder o controle do legislativo. Sabemos que apesar de ser um poder independente que tem o dever de fiscalizar, a atual gestão nunca enviou as prestações de contas para serem analisada pelo legislativo, mesmo com cobranças contantes inclusive no Ministério Publico, mas o executivo fica driblando assim os poderes constituídos, para evitar que a população tenha conhecimento de inúmeras falcatruas realizadas com o dinheiro do contribuinte. 

*Fonte: Martins em Pauta

Nenhum comentário:

Postar um comentário