18 de maio de 2018

PM foi morto em Mossoró porque fazia trabalho de evangelização que incomodava criminosos, diz Polícia Civil

O sargento da reserva da PM Luiz Valdécio Faustino, morto no dia 23 de março passado em Mossoró, Oeste potiguar, foi assassinado porque realizava trabalho de evangelização em um bairro periférico, e isso incomodava os criminosos que moram na região. A informação é da Delegacia de Homicídios de Mossoró (DHM). 

De acordo com as investigações da Polícia Civil, Luiz Valdécio Faustino era evangélico, e realizava um projeto da igreja no bairro Ouro Negro. O delegado titular da DHM, Rafael Arraes, divulgou nesta sexta-feira (18) que os disparos que mataram o sargento da reserva da PM saíram de uma pistola calibre 380, que foi apreendida com um adolescente suspeito pelo homicídio. 

Segundo o delegado Arraes, o exame de comparação balística realizado pelo Instituto Técnico-Científico de Perícia do Rio Grande do Norte (ITEP-RN) com a arma apreendida e projéteis retirados do corpo do sargente apresentou resultado positivo. Ou seja, as balas saíram da arma que estava com o adolescente. 

 *Fonte: G1 RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário