10 de janeiro de 2018

Programa Microcrédito do Empreendedor entrega cheques nesta sexta (12), em Cerro Corá

A nossa reportagem recebeu a informação do secretário de finanças do município Adevaldo Oliveira, que após alguns adiamentos, por motivo da troca de secretário na SETHAS, pasta responsável pelo programa, finalmente o Microcrédito do Empreendedor chegará a Cerro Corá nesta sexta feira dia 12 de janeiro, a solenidade de entrega dos cheques está prevista para as 10:00h, no Ginásio  Poliesportivo José Julião Neto. 203 micro-empreendores cerrocoraenses estão cadastrados no programa. 

Adevaldo ressaltou o empenho da prefeita Graça Oliveira, que não mediu esforços para que o município de Cerro Corá fosse um dos primeiros municípios a ser contemplado pelo referido programa.  

Sobre o Microcrédito do Empreendedor 

O Microcrédito do Empreendedor é uma estratégia de desenvolvimento sócio-econômico implementada pelo Governo do Rio Grande do Norte, sob a coordenação da Secretaria do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas-RN) e operacionalização da Agência de Fomento do RN (AGN), tendo como objetivo fomentar ações integradas de qualificação profissional e gerencial, assistência técnica, concessão de crédito, acompanhamento e avaliação, com foco na melhoria de vida da população trabalhadora e empreendedora do Estado, visando a inserção dessas pessoas no mercado de produção de bens e serviços nos diferentes setores da economia. 

O programa contempla empreendedores formais e informais que queiram montar ou ampliar os seus negócios, em condições de competitividade e sustentabilidade, podendo ser feito individualmente ou em grupos solidários. O PME financia investimentos e capital de giro associado a projetos com foco nos artesãos, pequenos comerciantes, prestadores de serviços, pequenas indústrias e o agronegócio. O limite de financiamento para empreendedores informais é de até R$ 3 mil e para os formais, é de até R$ 6 mil.  

As taxas de juros adotadas pelo programa são: Investimento - 1,5% ao mês, equivalente a 19,56% ao ano; Capital de giro - 1,7% ao mês, equivalente a 22,42% ao ano. 


O prazo das operações de crédito destinadas aos empreendedores informais é de até 12 meses, acrescido de até 03 meses de carência. Já para os formais, em se tratando de investimentos fixos podem ser em até 24 meses, inclusive, 04 de carência. São etapas operacionais do PME: mobilização, capacitação, cadastramento, solicitação de financiamento/plano de negócio, contratação, liberação, monitoramento e avaliação. Bônus de adimplência: pagando em dia as parcelas, obtém-se a bonificação de 100% dos juros do financiamento. 

 *Com informações: http://www.sethas.rn.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário