20 de dezembro de 2017

Telefônicas devem ao RN 230 milhões de impostos atrasados

Três empresas de telefonia devem de impostos ao governo do Rio Grande do Norte cerca de 230 milhões de reais. Aliás, essa é só a parte que está inscrita na divida ativa, segundo listão que vi agora no blog do amigo Carlos Santos e que totaliza mais de 2 bilhões e 800 milhões reais. O pior é que boa parte dessa soma foi paga pelo nosso povo, inclusive por servidores estaduais, hoje com os seus salários atrasados. Pagaram imposto ao Estado cada vez que usaram seus telefones e as empresas, sequer, fizeram o repasse a quem de direito - o erário público. Claro, nem todos que estão no listão, podem ser chamados de sonegadores. Muito quebraram de verdade. 

Fora os malandros que, simplesmente, trocaram os nomes de suas empresas pra ver se enganam o fisco (alguns) ou numa tentativa desesperada de tentar escapar (a maioria) da pesada carga tributária que enfrentamos. Não vejo motivos para as telefônicas deverem montante tão elevado. Só na dívida ativa, quase 230 milhões de reais. 

Como também considero inexplicável a omissão do Governo em receber esse débito de empresas que podem pagar, como são os casos das companhias telefônicas. Pelo listão, a telefônica que mais deve é a Telemar - 152 milhões, 823 mil, 335 reais. Depois, vêm a Claro e a Tim praticamente empatadas. A Claro tem na dívida ativa uma contra de 36 milhões, 577 mil, 743 reais. A Tim tem duas contas na Dívida ativa. Uma de 25 milhões, 958 mil, 684; e a outra, de 11 milhões, 914 mil, 420 reais. 

*Jornal do RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário