19 de outubro de 2017

Saiba quais os prejuízos e riscos de consumir água contaminada

A água é, mais que um produto de consumo, uma necessidade do corpo humano. Por isso mesmo, a ingestão deve ser feita com atenção para a procedência, a fim de que o organismo não seja contaminado. 

Beber água imprópria pode acarretar doenças como diarreia, febre, tifoide, hepatite A, infecção intestinal, leptospirose, cólera, e outras. Essas doenças são reconhecidas principalmente por alguns sintomas como febre, dor abdominal, perda do apetite, dor de barriga, diarreia, vômito e calafrios. 

Consumir água potável e benéfica para a ingestão, como a água mineral, e pode evitar a desidratação, cujos sintomas incluem olhos fundos, pele ressecada, boca seca e rachaduras nos lábios. A pessoa que está desidratada costuma ficar muitas horas sem urinar, sente-se irritada e apática. A desidratação pode levar à morte, se não for tratada devidamente. Se os sintomas forem identificados, o ideal é buscar o tratamento médico especializado. 

No entanto, é possível evitar as doenças apenas pela atenção ao produto que está sendo ingerido pelo organismo. Para não correr o risco de ser contaminado ou ficar desidratado, a recomendação é de que se tome água potável, de preferência engarrafada, como a mineral. A água mineral possui condições biológicas advindas da própria natureza e apresenta também propriedades medicinais e terapêuticas. Além dos efeitos benéficos à saúde, a água mineral é consumida em grande parte do Brasil por causa do seu sabor, pureza e confiabilidade. A indicação geral é de que se consuma dois litros por dia.

*BG

Nenhum comentário:

Postar um comentário