3 de setembro de 2017

Quadrilha que explodiu caixas em Cruzeta e Tenente Laurentino Cruz “desarticulada”

No dia 13 de junho de 2016 a cidade de Cruzeta teve um caixa do Banco do Brasil explodido por bandidos que estavam bem armados e fugiram com destino à fazenda Genezaré, que de lá pode ter chegado a Caicó vias estradas carroçáveis, passando pelo distrito de Laginhas. 

A DEICOR (Divisão Especializada de Combate Ao Crime Organizado) assim que se fez presente na cena de crime, essencial para a coleta de dados a serem juntados ao inquérito, os preparados e experientes foram foram unânimes: "São inexperientes e ousados", disseram. A partir daí se deu o trabalho investigativo para chegar na quadrilha. 

No mesmo dia da explosão, a polícia encontrou um carro abandonado pelo bando, este veículo se encontra recolhido na delegacia de Caicó, e nele havia uma identificação que levava a um paraibano de Campina Grande. Em meio ao excelente trabalho da polícia, a quadrilha perdeu homens e teve nova formação, porém, se reorganizou e passou a funcionar com os mesmos modus operandis e mais paraibanos envolvidos, bando este que se articulou para dominar o mercado de explosão a caixas bancários no Seridó do RN. 


 De uma parceira do DEICOR com o GTE paraibano, os bandidos passaram a ser vigiados mais de perto, a polícia estava em suas portas, claro, na tocaia, e quando eles foram se articular para chegar a bancos da capital, foram surpreendidos e deveriam estar presos, mas reagiram e três deles morreram.

A policia tomou ciência de uma explosão bancária na madrugada dessa quarta feira, 13, por volta de 1:50 horas, ao Banco do Brasil da cidade de Cruzeta, Seridó do RN. De acordo com populares, ao menos oito homens foram vistos próxima ao caixa antes da explosão e todos portavam armas longas, sem identificar seus calibres. 

Cerca de 20 minutos após a explosão a Policia Militar encontrou um veículo Chevrolet Agile, cor preta, a princípio, o mesmo veículo que foi visto na cena do crime.

Após explosão da agência bancária do banco do Brasil da cidade de Cruzeta, ocorrida no início dessa madrugada, 13, populares invadiram, violaram e furtaram dinheiro em meio à cena de crime enquanto a polícia fazia diligências para tentar chegar à quadrilha que praticou a explosão e furtou todo o dinheiro do caixa bancário. 

 Ao todo a Polícia Militar recuperou R$ 1.145,00 subtraídos pelos seis populares. Com a adolescente nada foi encontrado, em oitiva na delegacia, a menor disse que chegou a pegar um volume grande de dinheiro, mas jogou de volta no local da explosão, já os seis homens, todos estavam com a materialidade em mãos. A delegada plantonista está ouvindo os suspeitos e deve apresentá-los à autoridade judiciária. 

Todos deverão responder por violação de local de crime, furto qualificado e ainda está sendo analisada à possibilidade de formação de quadrilha. "Não imaginava que era crime pegar esse dinheiro", chorando, reclama um dos presos. Também foi apreendido um dos veículos que possivelmente tenha participado da explosão, trata-se de um Chevrolet Agile, cor verde e placas NQA-4748 com inscrições no estado da Paraíba, inclusive o veículo consta nos sistemas de buscas em situação legal. O carro estava abandonado à cerca de 2km distantes da área urbana.

*Fonte: Jair Sampaio

Nenhum comentário:

Postar um comentário