14 de setembro de 2017

Faccionistas do RN se mobilizam contra decisão do Ministério Público do Trabalho

A ação civil pública do MPT contra a gigante do setor têxtil é resultado de uma série de diligências realizadas pelo órgão em mais de 120 facções do interior do estado. Apontando indícios de irregularidades em algumas das mais de 60 facções que produzem para a Guararapes através do Programa Pró-Sertão, o MPT pede uma indenização coletiva de R$ 38 milhões e que, além disso, a Guararapes assuma a responsabilidade sobre os direitos dos trabalhadores que atuam nessas facções. 

A ação foi movida pela Procuradora do Trabalho Ileana Neiva e é imensamente contestada pelos empresários e entidades de apoio ao setor, que temem que a medida inviabilize a atividade das oficinas de costura no interior do estado, responsáveis pela geração de quase 4 mil vagas de empregos diretos e por impulsionar a economia das pequenas cidades. 

A notícia está em franca repercussão pelo estado e deve gerar uma série de mobilizações envolvendo empresários, entidades parceiras, trabalhadores e representantes políticos de todos os municípios onde as indústrias de confecções estão instaladas. Uma delas está marcada para este sábado (16), às 10h da manhã, em São José do Seridó, um dos municípios com maior número de facções do segmento. 

Na tarde desta quinta-feira (14), Zeca Araújo, da ZAJA, e um grupo de empresários associados à ASCONF - Associação Seridoense de Confecções, tem reunião agendada com o Governador do Estado, Robinson Faria, na cidade de Natal, para discussões a cerca do assunto. A Guararapes já apresentou defesa, que será apreciada pelo Ministério Público até o dia 24 de novembro, data para a qual está marcada uma segunda audiência; a primeira aconteceu nesta segunda-feira (11), na sede do Tribunal Regional do Trabalho, também em Natal. 

 Com informações da Tribuna do Norte. 

VALE RESSALTAR 
As empresas de confecções são organizações jurídicas próprias que atuam com base em todos os preceitos legais e com total independência quanto aos serviços prestados aos seus clientes, sem estarem diretamente subordinadas aos mesmos. 

A Guararapes Confecções é uma empresa séria e responsável, com sistema próprio de auditoria que facilita o processo de adequação de todas as facções às normas trabalhistas caso seja verificado algum tipo de conduta contrária à legislação. Estamos diante de um momento delicado para o setor e a união e o apoio de toda a sociedade é essencial para garantirmos a manutenção da atividade das facções no RN, como também, que milhares de potiguares se mantenham em seus empregos e que a economia de nossos municípios continue em constante expansão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário