30 de agosto de 2017

Operação da PF e do MP mira venda de sentenças por desembargadores

A operação da Polícia Federal e do Ministério Público deflagrada, nesta quarta-feira, 30, mira a venda de sentenças por advogados e desembargadores do Tribunal Regional Federal da 5ª Região. Segundo os investigadores, a organização teria atuado perante a Justiça em casos de operações policiais, apelações criminais, ações rescisórias e revisão criminal. 

Os principais clientes eram políticos. As ações do grupo indicariam também o cometimento de delitos de exploração de prestígio em vários processos em trâmite no Tribunal, inclusive processos relacionados à Operação Lava Jato. Em Recife foi cumprido um mandado de condução coercitiva de um servidor público estadual, de 58 anos. O servidor prestou esclarecimentos à PF e foi indiciado pelo crime de corrupção ativa. 

Ele foi liberado e responderá ao inquérito em liberdade. Fariam parte do grupo advogados e um desembargador aposentado, que negociariam votos em sentenças criminais para a libertação de presos ou liberação de bens apreendidos em ações penais. Em um caso específico, a pena de um ex-prefeito, que era de 28 anos de reclusão foi reduzida para dois anos e oito meses, e substituída por restritiva de direito. 

Com informações do G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário