16 de agosto de 2017

Em 4 dias, autoridades do Judiciário viram alvos da bandidagem no RN

O Poder Judiciário potiguar se tornou alvo direto da ação de criminosos. Três representantes do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) e um do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RN) tiveram seus veículos roubados em um curto espaço de apenas quatro dias. 

A mais nova vítima da atuação dos bandidos da capital é o desembargador Cláudio Santos. Na última segunda-feira 14, o magistrado passou pelo susto de ter seu Ford Ka branco roubado e seu motorista sequestrado em plena luz do dia. O roubo do carro do também ex-presidente do TJRN ocorreu na avenida Floriano Peixoto, Petrópolis, por volta das 10h da manhã. Na ocasião, Cláudio não se encontrava no veículo, apenas seu motorista particular. 

O condutor, que não teve seu nome revelado, esperava Eduardo Santos, filho do desembargador, do lado de fora de uma escola de pintura. Os criminosos renderam o rapaz, que sofreu sequestro relâmpago, sendo logo solto na comunidade do Gramoré, zona Norte. Cláudio, que já chegou a ocupar o posto de secretário de Segurança Pública do Rio Grande do Norte, no governo de Wilma de Faria, só foi avisado do assalto após o motorista ser liberado. Ninguém saiu ferido, mas o veículo do desembargador segue sem ser encontrado. 


Em contato com a reportagem do Portal Agora RN/Agora Jornal, Cláudio Santos expôs seu descontentamento com a segurança pública de Natal e do estado. “Ameaçaram meu motorista com uma arma na cabeça. Lamento que a segurança está dessa forma. O governo perdeu o controle, como tenho dito há muito tempo, e vai piorar mais ainda”, lamentou. No mesmo dia, poucas horas antes de Cláudio Santos ter seu carro tomado, o desembargador Virgílio Macedo também sofreu uma tentativa de assalto – este no cruzamento da rua Maxaranguape com a avenida Campos Sales. 

Assim como Cláudio, Virgílio não estava dentro do carro na hora do crime, apenas seu motorista. A dupla de bandidos que tentou levar o veículo, todavia, não teve a mesma sorte daqueles que tomaram o Ford Ka do ex-presidente do TJRN: o motorista de Virgílio estava armado e revidou. Um dos bandidos foi atingido no peito e esperou socorro no chão; já o outro fugiu pela avenida Prudente de Morais. Eles haviam abordado o motorista em uma moto por volta das 6h40 da manhã. Na tarde da última quinta-feira 10, foi a vez do conselheiro Carlos Thompson, do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Norte, entrar para as estatísticas de vítimas de assalto. 

O ex-presidente do TCE teve seu carro roubado em Capim Macio, por volta das 14h. De acordo com informações da Polícia Civil, Thompson havia ido buscar os filhos quando foi trancado por outro veículo, este um modelo Ecosport. Ele foi rendido pelos criminosos e se apressou em retirar as crianças do carro. Graças à ação da polícia, todavia, o conselheiro conseguiu recuperar seu veículo no mesmo dia. Os meliantes, por outro lado, seguem foragidos. Por fim, na quarta-feira 9, por volta das 20h30, bandidos roubaram a Hilux de um juiz criminal da comarca de Natal, que não teve seu nome divulgado. O crime ocorreu na avenida Salgado Filho. Durante a ação, os delinquentes levaram a carteira, relógio, celular, cordão de ouro, além do terno e da gravata do magistrado. Ele não sofreu ferimentos. 

NÚMEROS 
De acordo com a Secretaria Estadual de Segurança, em média, 23 veículos são roubados e/ou furtados todos os dias na capital do Rio Grande do Norte. Até o fechamento do primeiro semestre de 2017, a secretaria contabilizou 4.220 casos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário