30 de junho de 2017

Protestos e bloqueios de vias marcam greve contra reformas de Temer

Após a manhã desta sexta-feira (30) ser marcada por protestos e bloqueios de vias por todo o país, as manifestações se reduziram gradativamente no início da tarde. 

A mobilização de hoje é contra as reformas da Previdência e trabalhista do governo do presidente Michel Temer (PMDB). Inicialmente, as centrais sindicais previam fazer uma greve geral, mas o movimento perdeu força nos últimos dias e apenas algumas categorias aderiram ao movimento. Os manifestantes também pedem a saída de Temer da Presidência. 

Além das centrais, movimentos sociais também participaram dos atos. Algumas capitais tiveram novos protestos agendados ao longo do dia. Em São Paulo, por exemplo, os metroviários e militantes farão protesto às 16h, no vão livre do Masp, na avenida Paulista, região central. No Rio, os protestos realizados na manhã desta sexta-feira provocaram ao menos 69 km de engarrafamento até 8h, segundo o Centro de Operações. O número corresponde a mais do que o dobro em relação ao congestionamento esperado para o dia. 


O congestionamento já era bem menor às 9h: 45 km. Em São Paulo, houve bloqueio no quilômetro 17 da rodovia Anchieta, no município de São Bernardo do Campo, com pneus incendiados, mas a polícia conseguiu convencer os manifestantes a deixarem o local e, por volta das 7h, os bombeiros trabalhavam para liberar a pista para o tráfego. 

O fluxo na Anchieta foi normalizado. Em Porto Alegre, manifestantes também fizeram protesto para impedir a saída de ônibus de uma garagem. Houve confronto, com uso de bombas de gás pela Polícia Militar. Mas os policiais conseguiram amenizar os ânimos, e os ônibus circularam normalmente. Em Belo Horizonte, todas as estações de metrô foram fechadas. Os ônibus operam no atendimento à população. 

A pista sentido Sul (São Paulo) da rodovia Fernão Dias, ficou totalmente bloqueada no km 546, na praça de pedágio de Itatiaiuçu (MG), devido a manifestações do MST. Em Brasília O metrô também não operou no Distrito Federal, onde os ônibus do transporte coletivo não saíram das garagens e os trens, da mesma forma, não circulam. A paralisação total ocorre mesmo após determinação judicial para que pelo 50% do efetivo fosse às ruas. As vias N1 e S1 chegaram a ser bloqueadas por policiais próximas da rodoviária. 

 Recife Pela manhã, houve protestos em vários pontos da cidade. Por volta das 6h30, houve interdição da avenida Cruz Cabugá. Em assembleia realizada na quinta, ficou decidido que haveria transporte público na sexta-feira. Porém, motoristas pararam, na manhã, os ônibus entre a ponte Duarte Coelho e avenida Guararapes, região central de Recife. A BR 428, em Petrolina, interior do Recife, ficou interditada no quilômetro 180. A BR-408, em Paudalho, foi bloqueada nos dois sentidos, próximo a Guadalajara.

 Em Prazeres, na BR-101, o bloqueio estava localizado no quilômetro 80, sentido Cabo de Santo Agostinho e em Goiana. Bancos, escolas e parte do comércio ficaram fechados. Na capital pernambucana, o protesto geral teve inicio as 15h na Praça do Derby, com ato seguido de caminhada. Fortaleza Pelo menos 70 ônibus tiveram o pneu furado por manifestantes nesta manhã. Os ônibus não circularam na praça da Estação. Manifestantes impediram o tráfego na avenida da Universidade com a 13 de Maio. 

 Florianópolis Os ônibus pararam de funcionar às 8h. Foram registrados bloqueios em três rodovias que dão acesso a Florianópolis. Houve bloqueio na BR-282 por volta das 6h. Após intervenção da polícia, a rodovia foi liberada em seguida. Em Salvador, a manifestação se concentrou na região do Iguatemi, onde os ônibus pararam e manifestantes fecharam ruas da área. Um grande congestionamento foi formado. 

No resto da cidade, os ônibus circularam normalmente. Em Natal, apesar da ordem do TRT de 70% dos ônibus nas ruas, os rodoviários não cumpriram a determinação, segundo informou o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano. A prefeitura liberou a circulação de veículos alternativos como vans e táxis, para ajudar a população a se locomover. Um ato foi marcado para ter inicio as 15h.

Nenhum comentário:

Postar um comentário