11 de maio de 2017

Senador José Agripino afirma que Governador do RN está ameaçado de morte

Presentes a audiência com o ministro da Justiça, Osmar Serraglio na noite desta quarta-feira, representantes da bancada do Rio Grande do Norte fizeram apelos dramáticos. 

O mais contundente partiu do senador José Agripino que alertou para a necessidade de prevenção de uma tragédia anunciada. Agripino destacou que a situação de insegurança vivida pelo Rio Grande do Norte não pode ser considerada normal e que até o governador Robinson Faria estava sendo ameaçado de morte. “Uma ajuda agora pode evitar um desastre de repercussão nacional”, opinou. 

O senador Garibaldi Filho fez uma exposição da situação do recrudescimento da violência no Rio Grande do Norte. Ele apresentou dados estatísticos que já havia anunciado no Plenário do Senado e falou sobre o clamor popular que atinge todas as camadas sociais, pleiteando segurança. Garibaldi pediu ao ministro que, além de renovar a permanência dos agentes que já estão atuando no sistema penitenciário, determine o envio de pelo menos mais 200 homens para auxiliar nas ações de inteligência e de repressão ao crime. 

O deputado Fábio Faria explicou que a disputa pelo comando do tráfico no estado – entre o PCC e o Sindicato do Crime – é o principal agravante da situação de insegurança no estado. Para Walter Alves, apesar das dificuldades que o governo federal enfrenta em seu Orçamento, a situação do RN “é periclitante” e as pessoas não aguentam mais viver amedrontadas. Já o deputado Antonio Jácome observou que está havendo uma tentativa, por parte dos criminosos, de desmoralizar a ordem pública no RN. 

Ele defendeu mais ações efetivas da Polícia Federal no combate ao tráfico de drogas. O deputado Felipe Maia comparou que o Rio Grande do Norte, um estado pequeno, está enfrentando um nível de violência que não condiz com o seu tamanho. Rafael Motta registrou que Natal se tornou uma das cidades mais violentas do mundo. “A bancada está aqui pedindo socorro”, declarou.

*O mossoroense

Nenhum comentário:

Postar um comentário