4 de março de 2017

Graça Santos revela insatisfação com clima de rivalidade na câmara

Em conversa com este blog, Graça Santos, que vem sendo bastante elogiada pela postura séria e criteriosa apresentada na câmara, falou da insatisfação com o clima de rivalidade entre os vereadores durante as sessões. Em vários momentos, a parlamentar chegou a criticar a desunião das duas bancadas na câmara e de colegas que parecem não estar dispostos a esquecer as rixas políticas para desenvolver um trabalho sério, voltado estritamente aos interesses da população: “Acho que as questões políticas ou partidárias devem ser esquecidas após o término das eleições. 

Nós fomos eleitos porque as pessoas, acima de tudo, acreditaram no nosso projeto de trabalho e na nossa capacidade de defender seus interesses e isso é o que deve ser levado em consideração. Não podemos fugir da nossa responsabilidade como parlamentares e dar ênfase a desavenças políticas ou mesmo particulares quando poderíamos estar discutindo projetos e ações voltadas a solucionar os vários problemas que existem no nosso município e que precisam da nossa atenção. 

Não fui eleita para ficar atacando um ou outro na câmara. Atualmente, exerço cargo político, mas, antes de qualquer coisa, sou uma cidadã cerrocoraense que sempre sonhou em ver seu município crescendo e os direitos de seus moradores serem verdadeiramente assegurados. Se hoje tenho representatividade política para lutar por esses direitos, não posso deixar a oportunidade passar”, finaliza. 

 *REQUERIMENTOS 
A vereadora Graça Santos (PSB), apresentou seus primeiros requerimentos à Câmara Municipal durante a Sessão Ordinária desta sexta-feira (03), os Requerimentos de números 19/2017 e 20/2017. O primeiro solicitando a expansão da rede de abastecimento de água para contemplar os moradores que já estão instalados no Conjunto Habitacional João Marcelino Borges, no Bairro Tancredo Neves, onde as residências ainda dispõem do serviço, na verdade, em acatamento a um decreto municipal que impedia o Escritório Local da CAERN de realizar novas ligações em virtude da crise hídrica vivenciada no município nos últimos anos. 

Em seu pronunciamento, a parlamentar afirmou ter ciência da recomendação, mas sugeriu que a viabilidade da proposta seja analisada para que se possa atender aos moradores daquela comunidade, visto que “a água é um bem de todos e não podemos excluir parte da população de usufruir deste direito”. O segundo requerimento trata da “Organização da Feira Livre do Município”, problema recorrente, que há muito tempo vem sendo discutido na câmara e cobrado pela população. 

Em sua justificativa, Graça falou da “bagunça” generalizada que se tornou a referida feira e de como perdeu a identidade e a participação popular, principalmente, depois que foi antecipada do domingo para o sábado. A parlamentar cobrou medidas que venham a melhorar o fluxo do trânsito, bem como a desobstrução das vias de acesso ao centro comercial e a definição de um lugar apropriado para a instalação das bancas, sugerindo, inclusive, que a feira volte a ser realizada na Rua Arnaldo Bezerra da Costa.

2 comentários:

  1. Quero parabenizar a vereadora pela postura ao tempo que deixo aqui minha indignação com os que ainda estão no palanque.

    ResponderExcluir